Saída de Igrejas em todo o espectro teológico

Other Manual Translations: English 한국어 español

Com a potencial divisão Metodista Unida ainda em aberto, um número crescente de igrejas dos EUA já se dirige para as saídas.

Pelo menos cinco congregações com pontos de vista diferentes sobre a inclusão LGBTQ estão agora em negociações para cortar os laços com a Igreja Metodista Unida - muitas vezes a um custo elevado.

No Maine, três congregações votaram de forma esmagadora para deixar a denominação que consideram discriminatória em relação às pessoas LGBTQ. As congregações - HopeGateWay, Tuttle Road e Chebeague Island - estão agora acertando os detalhes da desfiliação com a Conferência da Nova Inglaterra.

“Alguns de nós sentimos que não poderíamos fazer parte de uma organização que era tão prejudicial para o pessoal LGBTQ”, disse Gloria Brown, membro da congregação da Ilha Chebeague por mais de 30 anos.

Em Houston, os quase 300 membros da Igreja Memorial Bering votaram em 18 de abril por 95% para se separar da Igreja Metodista Unida em solidariedade com seus membros LGBTQ. A igreja, que já chegou a um acordo financeiro com a Conferência do Texas, planeja se juntar à United Church of Christ (Igreja Unida de Cristo) em 2 de junho.

E quanto às novas denominações?

The Rev. Keith Boyette addresses the 2020 Pre-General Conference Briefing in Nashville, Tenn. The Wesleyan Covenant Association president has advice for traditionalist churches considering departing the denomination. File photo by Mike DuBose, UM News.
O Rev. Keith Boyette discursa no Briefing Pré-Conferência Geral de 2020 em Nashville, Tennessee. O presidente da Wesleyan Covenant Association (Associação do Pacto Wesleyano) tem conselhos para igrejas tradicionalistas que estão considerando deixar a denominação. Foto de arquivo por Mike DuBose, Notícias MU.

Alguns grupos de defesa já estão fazendo planos para lançar novas denominações separatistas da Igreja Metodista Unida.

Um grupo de progressistas está desenvolvendo a Liberation Methodist Connexion (Conexão Metodista da Libertação). Até agora, nenhuma das igrejas progressistas desafiadoras optou por se juntar à LMX.

Nesse ínterim, a tradicionalista Wesleyan Covenant Association está continuando com seus planos para criar a nova Igreja Metodista Global.

O Rev. Keith Boyette, o presidente da Wesleyan Covenant Association, disse à Notícias MU que ele não tem acompanhado o número de igrejas tradicionalistas desfiliadoras. A Wesleyan Covenant Association tem aconselhado as igrejas a não usarem a nova cláusula de desfiliação adicionada pela Conferência Geral especial de 2019.

Em uma coluna recente, Boyette sugeriu que as igrejas que estão saindo podem usar outra parte do Livro da Disciplina, que permite a uma igreja local transferir a propriedade de uma igreja para outra denominação evangélica sob um acordo de cortesia. Ele prevê que a Igreja Metodista Global possa ter um acordo de cortesia com a Igreja Metodista Unida.

Tal como acontece com outras disposições, esta forma de afastamento exigiria a aprovação da conferência anual e as igrejas também poderiam acabar pagando uma grande quantia em dinheiro.

Por enquanto, Boyette está pedindo às igrejas tradicionalistas que permaneçam e esperem para ver se a próxima Conferência Geral adota o Protocolo proposto de Reconciliação e Graça através da Separação.

"Bering é uma igreja profundamente metodista que tem estado profundamente engajada em toda a sua história com serviço e testemunho metodista", disse a Revda. Diane McGehee, pastora sênior da congregação de 173 anos. “Esta é uma grande perda, mas é uma oportunidade para Bering finalmente cumprir sua missão.”

Enquanto isso, no lado mais tradicionalista do espectro, a Christ Church em Fairview Heights, Illinois - a maior congregação da Conferência Illinois Great Rivers - também votou pela saída. Os líderes da Igreja e da conferência têm uma sessão de mediação marcada para 22 de abril para tentar chegar a um acordo para a partida.

O reverendo Shane Bishop, o pastor sênior da igreja, tem sido um líder com o grupo de defesa Wesleyan Covenant Association (Associação do Pacto Wesleyano), que tem trabalhado para reforçar a proibição da igreja em casamentos entre pessoas do mesmo sexo e clérigos gays não celibatários. O pastor disse que não poderia comentar neste momento porque a igreja está em negociações.

A congregação já deu o passo de se reincorporar como igreja independente.

Essas saídas seguem décadas de debate denominacional sobre homossexualidade e desafio às proibições da igreja, culminando na contenciosa Conferência Geral especial de 2019. Por uma margem de 438 a 384 votos, a assembleia legislativa global Metodista Unida reforçou as restrições ao clero e casamento como ofensas imputáveis e manteve a declaração de que a prática da homossexualidade é "incompatível com o ensino cristão".

Mas essa votação relativamente estreita não acabou com o conflito, e agora a Igreja Metodista Unida enfrenta várias propostas para se dividir ao longo de linhas teológicas.

Nenhum plano de separação em toda a denominação pode entrar em vigor sem a aprovação da Conferência Geral. No entanto, a pandemia COVID-19 adiou a Conferência Geral duas vezes, com a reunião internacional agendada para acontecer de 29 de agosto a 6 de setembro de 2022, em Minneapolis.

Nesse ínterim, algumas igrejas não estão esperando que a Conferência Geral tenha alguma ação.

Uma revisão do Notícias Metodista Unida nos relatórios da conferência anual dos Estados Unidos e jornais disponíveis publicamente, descobriu que, no total, as 54 conferências - corpos religiosos regionais - aprovaram pelo menos 51 desfiliações em 2020.

Isso ainda é muito menos do que os 305 fechamentos de igrejas aprovados no ano passado porque as congregações não eram mais sustentáveis. O número de desfiliações também é apenas uma pequena fração das mais de 31.000 igrejas Metodistas Unidas em todo o país.

O Conselho Geral de Finanças e Administração da denominação, que recolhe dados Metodistas Unidos, espera divulgar os totais oficiais ainda este ano. A Wespath Benefits and Investments, a agência de pensão da denominação, também está monitorando de perto as tendências nas saídas para garantir que as obrigações de pensão do clero sejam cumpridas.

“Os números de desfiliação ainda são muito pequenos e não houve nenhum impacto geral negativo sobre a sustentabilidade dos planos”, disse Martin Bauer, diretor-gerente sênior de planos de benefícios da agência.

Sair da Igreja Metodista Unida não é tão simples como fazer uma votação congregacional. Por séculos, a denominação manteve uma cláusula de fideicomisso, que afirma que as igrejas detêm propriedades sob custódia para toda a denominação.

Para afastar a propriedade, a maioria das igrejas tem usado uma das duas disposições do Livro de Disciplina, o livro de políticas da denominação. Ambos exigem que as igrejas paguem pesadas obrigações financeiras para sua conferência, que variam de mais de $ 100.000 a milhões de dólares, dependendo do tamanho da igreja. Ambos também dão às conferências anuais a aprovação final sobre se uma igreja pode sair.

Uma disposição trata das igrejas que estão a fechar como congregações Metodistas Unidas e permite-lhes comprar a propriedade e os bens à medida que avançam. O outro, acrescentado pela Conferência Geral especial de 2019, permite que as igrejas se desfaçam por “razões de consciência” relacionadas à homossexualidade se atenderem a certos critérios.

O Conselho Judicial, o tribunal mais importante da denominação, apenas manteve essa nova disposição , mas as igrejas já a usam desde que foi aprovada, há dois anos.

Em qualquer uma das disposições, o processo de desfiliação é demorado, estressante e caro para as igrejas e suas conferências. As conferências estão sujeitas a despesas como responsabilidades com pensões, compensação equitativa do clero e repartições - participações das doações da igreja - que apoiam os ministérios regionais, nacionais e internacionais.

O bispo Scott J. Jones, que lidera a Conferência do Texas, classificou a decisão da congregação do Bering Memorial de desfiliar-se de "lamentável, mas compreensível, dadas as décadas de controvérsia sobre a sexualidade humana".

“Reconhecemos que a congregação se sente chamada a servir de maneiras que não são permitidas pela Igreja Metodista Unida”, disse ele em um comunicado. “À medida que Bering se move para um novo relacionamento denominacional, desejamos o melhor a eles”.

A Conferência da Nova Inglaterra também deve considerar a implantação de novas igrejas em áreas onde as saídas no Maine irão remover a presença Metodista Unida, disse a Revda. Karen L. Munson, a superintendente cujo distrito abrange todas as três igrejas.

“Continuamos a manter todos os membros, aqueles que votaram a favor e aqueles que votaram contra, em nossas orações e caminharemos com eles até o fim de uma estrada e o início da próxima”, disse ela.

Antes deste ano, a maioria das igrejas desfiliadoras estavam no lado tradicional do espectro teológico. A maioria saiu citando cansaço com o debate ou a falta de aplicação das proibições da denominação relacionadas à homossexualidade.

No entanto, como mostram as experiências no Maine e no Texas, um número crescente de igrejas progressistas também está começando a usar a cláusula de desfiliação aprovada em 2019. 

Assine a nossa nova newsletter eletrônica em espanhol e português UMCOMtigo

Assine a nossa nova newsletter eletrônica em espanhol e português UMCOMtigo
Você gosta do que está lendo e quer ver mais? Inscreva-se para receber nosso novo boletim eletrônico da UMCOMtigo, um resumo semanal em espanhol e português, com notícias, recursos e eventos importantes na vida da Igreja Metodista Unida

¡FIQUE INFORMADO!

O Bering Memorial e as igrejas do Maine se juntarão a três outras igrejas que já partiram - Asbury Memorial em Savannah, Geórgia; Grandview em Lancaster, Pensilvânia; e a congregação de Maine, New Brackett Church, em Peaks Island. A maioria das congregações tem estado em rede umas com as outras.

Outras igrejas da Nova Inglaterra também estão avaliando a desfiliação, mas não planejam trazer resoluções para a conferência anual deste ano. Duas igrejas do Maine - West Scarborough e Epiphany - descontinuaram ou suspenderam indefinidamente qualquer consideração de partida. 

A Conferência da Nova Inglaterra há muito busca a eliminação das restrições LGBTQ. Em 2016, os eleitores da conferência apoiaram uma resolução de “não conformidade” declarando que a conferência não acataria as proibições.

No entanto, os pastores da Nova Inglaterra que oficiam casamentos entre pessoas do mesmo sexo ou são abertamente gays ainda podem enfrentar represálias de fora da conferência.

“A verdade é que, da maneira como o sistema funciona, qualquer pessoa em qualquer conferência pode apresentar acusações contra qualquer clero”, disse a reverenda Sara Ewing-Merrill, pastora principal de HopeGateWay, que planeja sair com a congregação.

Ela disse que já ouviu falar de casais gays que, quando pensam sobre os dias de seu casamento, sentem medo do que poderia acontecer com o pastor que oficiou. “Não é assim que deveria ser”, disse ela.

A Conferência da Nova Inglaterra requer que todas as igrejas contemplando a desfiliação passem por um processo de discernimento de pelo menos oito meses. Cada uma das igrejas do Maine, que começou o processo de discernimento em 2019, também teve pelo menos quatro reuniões com membros da igreja e membros de sua comunidade.

“Este processo realmente uniu nossa congregação”, disse a Revda. Linda Brewster, pastora da Igreja Metodista Unida de Tuttle Road em Cumberland, Maine. Ainda assim, ela disse que o voto pela saída não ocorreu sem pesar, especialmente para os Metodistas Unidos de longa data.

Um dos enlutados é o Bispo S. Clifton Ives, um nativo do Maine que fez de HopeGateWay seu lar na igreja após a aposentadoria. Ele observou que a igreja, anteriormente Igreja Metodista Unida de Chestnut Street, serviu como a “mãe do Metodismo no Maine”, ajudando a nascer as igrejas do Maine agora desfiliadas.

Como bispo, Ives não tem voto na congregação ou na Conferência Geral. Ele disse que apreciou a inclusão total de HopeGateWay, que alimenta seu espírito, mas tirou uma licença temporária enquanto a igreja negocia seus termos de saída.

“Todos os meus esforços agora se voltam para orar e trabalhar dentro do Conselho dos Bispos por um melhor resultado na Conferência Geral de 2022”, disse ele.

Ophelia Hu Kinney é membro da HopeGateWay e também diretora de comunicações da Rede de Ministérios de Reconciliação, um grupo de defesa da igualdade LGBTQ dentro da denominação. Ela vê tanto a partida quanto a permanência como caminhos legítimos para a mudança.

Para sua igreja, ela disse, o voto para partir veio depois de longas discussões com LGBTQ e jovens. 

“Penso muito no que eles queriam saber: este é um lugar seguro para eu adorar?” ela disse. “Foi a isso que tivemos que responder.”

 


*Hahn é editora assistente de notícias da Notícias MU. Contate-a em (615) 742-5470 ou [email protected]. Para ler mais notícias da Metodista Unida, inscreva-se nos resumos quinzenais gratuitos.

**Sara de Paula é tradutora independente. Para contatá-la, escreva para [email protected]

 

Área Geral da Igreja
Os participantes se levantam para cantar e orar no Encontro Global da Wesleyan Covenant Association, realizado na Igreja Metodista Uniad Frazer Memorial em Montgomery, Alabama. Foto por Sam Hodges, Notícias MU.

WCA planeja nova denominação

A Associação do Pacto Wesleyano, um grupo de igreja tradicionalista reuniu-se pessoalmente e online para moldar a Igreja Metodista Global e criticar os bispos metodistas unidos que fizeram nomeações.
Área Geral da Igreja
A Bispa Metodista Unida Cynthia Fierro Harvey dá o discurso presidencial durante uma reunião online do Conselho de Bispos da denominação. Harvey desafiou tanto os bispos quanto os delegados da Conferência Geral a se concentrarem na missão compartilhada, não nas frustrações. Captura de tela do Notícias MU via Zoom.

Bispos e delegados chamados para o foco da missão

Em um momento em que muitos na denominação sentem que a situação interna está estagnada, a Bispa Cynthia Fierro Harvey desafiou os líderes da igreja a se concentrarem no que podem fazer em suas localidades.
Área Geral da Igreja
Os bispos Thomas J. Bickerton (centro) e Gregory V. Palmer (direita) conferem com os colegas os procedimentos legislativos durante a Conferência Geral Metodista Unida de 2019 em St. Louis. Bickerton é o representante do Conselho dos Bispos na Comissão da Conferência Geral. A comissão - reunida a portas fechadas - analisou uma investigação que encontrou evidências de quatro pessoas inelegíveis que votaram usando as credenciais de delegados que não estavam presentes. Foto de arquivo por Mike DuBose, Notícias MU.

O tribunal não decidirá antecipadamente sobre a legislação do protocolo

Como parte da sua primeira sessão desde o início da pandemia, o Conselho Judicial Metodista Unido emitiu mais nove decisões do registo atual.