Bishop Jones é removido do conselho da SMU

Translate Page

O bispo metodista unido Scott Jones foi removido do conselho de administração da Southern Methodist University (Universidade Metodista do Sul - SMU) no mês passado, outro episódio de uma batalha legal em andamento pelo controle da escola de Dallas.

Jones, um ex-aluno da SMU e ex-professor da Escola de Teologia Perkins da SMU, atuava no conselho desde sua eleição como bispo em 2004.

Outros curadores o removeram em 19 de abril, logo depois que ele solicitou uma corte do Texas para ingressar em uma ação movida contra a SMU pela Conferência Jurisdicional da Central Sul da Igreja Metodista Unida.

Jones, que supervisiona a Conferência do Texas na denominação, descreveu sua remoção do conselho como ilegal e "vingativa" em um processo judicial em 20 de abril.

A SMU, em seu próprio arquivo no início deste mês, disse que Jones foi removido porque ele violou sua responsabilidade fiduciária como membro do conselho ao processar a escola.

Em resposta a perguntas do Notícias Metodista Unida, a SMU divulgou uma declaração curta que não tratava da remoção de Jones.

"Valorizamos nosso relacionamento contínuo com a Igreja Metodista e o serviço de seus membros e líderes no Conselho de Administração da SMU, incluindo o bispo (Michael) McKee, que foi recentemente eleito para outro mandato de quatro anos como administrador", diz a declaração de 27 de maio.

Jones fez uma votação dissidente em novembro passado, quando os curadores decidiram mudar os artigos constitutivos da SMU, excluindo referências à autoridade da conferência para aprovar indicações de curadores e vendas e arrendamento de terrenos escolares. Uma passagem excluída declara que a SMU é “de propriedade, mantida e controlada para sempre” pela conferência.

O presidente da SMU, R. Gerald Turner, divulgou um comunicado em 6 de dezembro, dizendo que a mudança nos documentos de governança era necessária "para deixar claro que a SMU é mantida e controlada exclusivamente por seu conselho como a autoridade máxima da Universidade". Ele descreveu a ação do conselho como cumprindo a lei do Texas.

O conselho mudou seu estatuto para ser consistente com os novos estatutos.

Bishop Scott Jones addresses the United Methodist Church's 2012 pre-General Conference news briefing in Tampa, Fla. Jones was removed from the Southern Methodist University trustee board in April. File photo by Mike DuBose, UM News. 

Bispo Scott Jones anunciando uma recapitulação de notícias na Pré-Conferência Geral de 2012, realizada na cidade de Tampa.. Jones foi removido do conselho de administração da Universidade Metodista do Sul em abril. Foto de arquivo de Mike DuBose, Notícias MU.

Turner disse que a SMU pretende manter laços com a Igreja Metodista Unida, inclusive através da Perkins.

Mas ele ressaltou ao Dallas Morning News que a SMU tinha um compromisso com a não discriminação e que a Conferência Geral de 2019 da Igreja Metodista Unida aprovou o Plano Tradicional - reforçando as proibições contra a ordenação LGBTQ e casamentos entre pessoas do mesmo sexo - conflitando com os valores da SMU. Ele também observou que a perspectiva de uma divisão da Igreja Metodista Unida cria incerteza para a SMU.

Em 4 de dezembro, a Conferência Jurisdicional Central do Sul entrou com uma ação no tribunal estadual de Dallas. O processo argumentou que os artigos de incorporação do conselho de 1996 da SMU buscavam mudar a garantia de controle final da conferência na escola, e não podiam ser alterados sem a aprovação da conferência.

Os arquivos da SMU em resposta, sustentam que o Código das Organizações de Negócios do Texas deixa decisões sobre os estatutos com os curadores. A SMU também sustenta que a conferência, ao aprovar indicações para o conselho de administração, deu ao conselho "autorização prévia" para alterar os documentos de governo.

A conferência jurisdicional, que normalmente se reúne a cada quatro anos, consiste em delegados de conferências anuais no Texas, Louisiana, Arkansas, Missouri, Novo México, Oklahoma, Kansas e Nebraska.

As conferências jurisdicionais deveriam ser realizadas neste verão, mas foram adiadas de 10 a 12 de novembro de 2021 por causa da pandemia do COVID-19.

Entre as reuniões quadrienais, um Conselho de Missão lida com negócios administrativos da Jurisdição do Centro-Sul. Foi o conselho que escolheu ir ao tribunal.

“Não fomos contra (o conselho da SMU) fazer algumas mudanças. É um mundo em mudança”, disse por telefone o bispo da Conferência do Missouri, Bob Farr, membro do Conselho da Missão. "Mas há uma discordância fundamental sobre se a SMU precisa pedir permissão para obter essas alterações."

Jones, em uma entrevista por telefone, contou por que contratou um advogado e pediu para entrar com o processo.

"Eu dei esse passo a pedido dos advogados da jurisdição como forma de cooperar com seus esforços", disse ele. "Esta disputa está em andamento e minha participação faz parte de uma tentativa de resolver isso em favor das reivindicações da jurisdição."

Jones apresentou sua petição para ingressar na ação em 16 de abril. Três dias depois, ele apresentou uma petição emendada. Ele incluía uma cópia de uma nota de 19 de abril enviada a ele por Robert H. Dedman Jr., presidente do conselho de administração da SMU, informando que ele havia sido removido como administrador "por uma causa".

A petição alterada de Jones pede que a decisão do conselho de removê-lo seja declarada nula.

O pedido da SMU em resposta argumenta que ele violou seu dever fiduciário como administrador ao ir a tribunal, mas também descreve a questão de sua composição no conselho de administração como discutível. O documento diz que seu último mandato expirou e ele é limitado por outro, a menos que seja concedida uma renúncia.

"Há alguma clareza sobre quando meu mandato chegará ao fim", disse Jones na entrevista por telefone.

Os Artigos de Incorporação de 1996 dizem que o conselho da SMU deve incluir três bispos da Jurisdição do Centro-Sul, além de nove outras pessoas recomendadas pelo Colégio de Bispos da jurisdição.

Assine a nossa nova newsletter eletrônica em espanhol e português UMCOMtigo

Assine a nossa nova newsletter eletrônica em espanhol e português UMCOMtigo
Você gosta do que está lendo e quer ver mais? Inscreva-se para receber nosso novo boletim eletrônico da UMCOMtigo, um resumo semanal em espanhol e português, com notícias, recursos e eventos importantes na vida da Igreja Metodista Unida

¡FIQUE INFORMADO!

Os novos artigos de incorporação excluem esses requisitos. E o conselho da SMU mudou recentemente, além da remoção de Jones.

Um comunicado de imprensa de 18 de maio observa que a bispa Cynthia Fierro Harvey, que lidera a Conferência da Louisiana e é presidente do Conselho dos Bispos, havia concluído seu mandato como curadora da SMU.

O mesmo comunicado menciona seis novos membros do conselho, nenhum bispo metodista unido.

Isso deixa o Bispo da Conferência do Norte do Texas, Michael McKee, como o único bispo Metodista Unido no conselho de 42 membros.

“O novo estatuto exige que um bispo sirva no quadro e faz todo sentido que o bispo seja o bispo McKee neste momento”, disse Harvey por e-mail.

Ela também disse que os bispos e pastores do conselho estavam dispensados de votar sobre a remoção de Jones.

A juíza Maricela Moore, do 162º Circuito Judicial do Texas, está presidindo a ação, cujo registro chegou a centenas de páginas, em vários arquivos da conferência e da SMU.

Em uma ordem de 6 de maio, ela rejeitou algumas alegações feitas pela conferência, mas outras não. O comunicado de 27 de maio da SMU disse que as decisões de Moore até agora "deixam claro que o conselho tem a autoridade máxima" sobre a SMU.

"Estamos ansiosos para que as reivindicações restantes sejam resolvidas e rejeitadas também", disse o comunicado da SMU.

Farr disse que "as decisões que rejeitam certas alegações estão erradas e nós vamos entrar com uma apelação" e observou que as reivindicações pendentes da conferência incluem que ela tem "um interesse benéfico em todos os ativos da SMU".

Os arquivos da ação estão disponíveis online, com o nome das partes e o número do processo, DC-19-19359.

 

*Hodges é um escritor de Dallas para o Notícias Metodista Unida. Entre em contato com ele pelo telefone 615-742-5470 ou [email protected] . Para ler mais notícias da Metodista Unida, assine os resumos quinzenais gratuitos.

**Sara de Paula é tradutora independente. Para contatá-la, escreva para [email protected]

Conselho Judicial
Os bispos metodistas unidos processam o culto de abertura da Conferência Geral especial de 2019 em St. Louis. O Conselho Judicial, o principal tribunal da Igreja Metodista Unida, divulgou um memorando que esclarece uma decisão anterior sobre as eleições de bispos. Foto de arquivo por Mike DuBose, Notícias MU.

Tribunal da Igreja modifica decisão sobre eleições de bispos

O tribunal superior da Igreja Metodista Unida estabeleceu o dia 1º de janeiro de 2023 como a data em que os bispos dos EUA que enfrentam a aposentadoria compulsória devem deixar o cargo, e seus sucessores recém-eleitos tomarem posse.
Violência
Pessoas reagem do lado de fora do Centro Cívico Willie de Leon em Uvalde, Texas, para onde estudantes foram transportados da Robb Elementary School após um tiroteio que deixou 19 crianças e dois professores mortos. Foto de Marco Bello, Reuters.

Luto, orando após ataque na escola

Os Metodistas Unidos estão orando pelas famílias devastadas e por uma comunidade traumatizada após o assassinato de 19 crianças e dois professores. O presidente do Conselho de Bispos está exortando os leigos e o clero a “partir para ofensiva” para impedir os tiroteios em massa.
Conselho Judicial
A Bispa Mary Virginia Taylor da Conferência de Holston abraça o Rev. David Graves após sua eleição como bispo Metodista Unido na Conferência Jurisdicional do Sudeste de 2016. Taylor está entre os 11 bispos norte-americanos que se aposentaram no ano passado, e Graves está entre os bispos que agora assumem trabalho extra por causa das aposentadorias. O Conselho Judicial emitiu uma decisão em 20 de maio, abordando a questão de saber se a conferência jurisdicional pode se reunir para eleger novos bispos. Foto de arquivo de Annette Spence, Conferência de Holston.

Decisão abre portas para eleições de bispos em 2022

O tribunal superior da Igreja Metodista Unida decidiu que o Conselho dos Bispos tem autoridade para convocar conferências jurisdicionais para eleger e designar novos líderes episcopais nos EUA, mas não tem autoridade para alterar a data em que esses novos bispos assumem o cargo.