Evangelismo durante as olimpíadas

Organizações cristãs já estão se mobilizando para realizar evangelismo em todas as cidades brasileiras, durante o período das Olimpíadas no Rio de Janeiro. As Olimpíadas Rio2016 vão começar no dia 5 de agosto, então ainda há tempo para quem deseja envolver a igreja, grupo de jovens ou de evangelismo em projetos missionários.

Be sure to add the alt. text

 

 

A Agência Malta (Missão Jovem Metodista), lançou essa semana em seu site o conjunto de “Ações Evangelísticas nos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos”. O propósito é dar suporte à todas as igrejas que desejam aplicar o projeto, respeitando a realidade e regionalidade de cada grupo, por isso todas as sugestões de trabalhos podem ser adaptadas para cada comunidade.

Entre o material de apoio disponibilizado, estão as edições do livreto “A jogada Perfeita”, além de folhetos e aplicativos disponíveis para download. Também é possível comprar a versão impressa do material. A Agência oferece ainda manuais para quem optar pela organização de festivais comunitários, sugeridos pela Fusion Brasil.

O site também informa algumas das Redes de evangelização que estão preparando voluntários para ações no Rio de Janeiro. Entre elas, estão a REGAR (Rede Global de Artes) e a Agência Jovens com uma Missão (Jocum), que planejam desde o começo desse ano o movimento “Jesus for all“.

Be sure to add the alt. text

 

É necessário ser treinado no Movimento Braços Abertos (MBA), para servir com essas organizações. O próximo treinamento acontece no dia 02 de junho na Primeira Igreja Batista do Paraíso, em São Gonçalo no Rio de Janeiro. 

Acesse o site da Agência Malta e saiba mais.

No Cenáculo

O Devocionário no Cenáculo, também lançou uma edição especial para os jogos. O material oferece 32 mensagens, sem data exata de aplicação, e ainda conta a história das Olimpíadas, Os textos também usam o testemunho de diversos atletas para trazer reflexões cristãs no momento devocional.

O livro aborda destaques históricos das Olímpiadas desde 2.500 a.C. quando os jogos começaram na Grécia. Um dos textos fala sobre as Olimpíadas em Berlim, na Alemanha em 1936, que foram abertos por Adolf Hitler. O título “Somos todos iguais”, usa como o exemplo o fato de que os arianos esperavam constatar a existência de uma raça superior, porém sem sucesso. Essa e outras histórias estão presentes na publicação, junto com 31 mensagens sem data específica para leitura, e versículos bíblicos ilustrados com nossos atletas.

Antônio Augusto de Souza e Sônia Rosa Faria também apresentam sua impressão sobre o livro. “Esta edição especial do no Cenáculo convida-nos ao encontro do outro, de sua cultura, de seu modo de se expressar, assim como a capacidade de comungar com o mesmo ideal: o sucesso como um esporte para todos, cujo objetivo maior não deve ser apenas a vitória individual ou coletiva, mas sim, a interatividade e a cooperação entre os competidores de todas as nações e povos”, explicam os autores de uma das cartas de apresentação do devocionário.

 Para adquirir, entre em contato com [email protected] ou ligue para (11) 2813-8605.

Você também pode conhecer mais do devocionário na matéria do Expositor Cristão sobre o lançamento.

 

* Para ver a publicação original do Expositor Cristão, abra aqui

Misión
Este mural esta ubicado en La Iglesia Metodista Unida Aposento Alto en la ciudad de Tegucigalpa, capital de Honduras. Foto cortesía IMU Aposento Alto.

Viajes misioneros virtuales a Honduras

Del 26 al 29 de abril la CMO y la Junta de Ministerios Globales del Norte de Tejas invitan a participar en un viaje misionero virtual a Honduras.
Church Leadership
Revda. Ximena A. Diaz-Varas. Foto cortesía de la Conferencia Anual de Nueva York.

Revda. Ximena A. Díaz-Varas nombrada asistente del Obispo Bickerton

La Revda. Ximena A. Díaz-Varas ha sido designada para servir como Asistente del Obispo Bickerton, a partir del 1 de julio de 2021.
Violencia
MARCHA condena el lenguaje y las acciones que incitaron la violencia contra el congreso y la falsa retórica del presidente Donald J. Trump, así como a todos aquellos representantes, que avivaron las llamas de la insurrección y la violencia de las turbas. Foto cortesía de MARCHA.

MARCHA rechaza actos de insurrección en Capitolio

MARCHA cree que la supremacía blanca y el colonialismo son pecados que continúan teniendo efectos profundos en nuestra sociedad y en las comunidades de color en particular.