Bispos exortam a abraçar 'forma mais amorosa'

Other Manual Translations: English Français 한국어 Español
A Bispa Cynthia Fierro Harvey faz o discurso presidencial durante a reunião online de outono do Conselho dos Bispos da denominação. Ela disse a outros bispos e outras pessoas que assistiam online, que vislumbra uma futura Igreja Metodista Unida onde todos tenham um lar. Captura de tela do Notícias MU via Zoom. 
A Bispa Cynthia Fierro Harvey faz o discurso presidencial durante a reunião online de outono do Conselho dos Bispos da denominação. Ela disse a outros bispos e outras pessoas que assistiam online, que vislumbra uma futura Igreja Metodista Unida onde todos tenham um lar. Captura de tela do Notícias MU via Zoom.

Pontos chave:

  • À medida que os planos para a separação denominacional aumentam, os bispos começam a sua reunião de outono com foco na continuação da Igreja Metodista Unida.
  • A Presidente do Conselho dos Bispos, Cynthia Fierro Harvey, disse que prevê uma futura Igreja Metodista Unida onde todos terão uma casa.
  • Os bispos também discutiram a necessidade contínua de trabalho antirracismo.

A Bispa Cynthia Fierro Harvey dá alguns conselhos aos Metodistas Unidos que se sentem ansiosos sobre as muitas incertezas que a denominação enfrenta: Mantenha-se focado no Grande Mandamento.

“Vamos parar de falar mal uns dos outros e de criar ainda mais confusão, mais medo e mais ansiedade”, disse Harvey em seu terceiro discurso público como presidente do Conselho dos Bispos. “Imagine uma forma mais amorosa durante este período de espera.”

Ela falou em 2 de novembro aos seus colegas líderes episcopais e a outros Metodistas Unidos que assistiam online enquanto a reunião do Conselho dos Bispos estava em andamento. Os bispos continuarão a se encontrar online nos próximos três dias, reabrindo suas discussões para exibição pública no Facebook às 9h, horário do leste dos EUA, em 5 de novembro.

Harvey - que também lidera a Conferência de Louisiana - pregou sobre Marcos 12:28-34, no qual Jesus diz que os dois mandamentos mais importantes são amar a Deus e ao próximo.

“Podemos imprimir essas palavras em nossos corações?” ela perguntou. “Ouçam, Metodistas Unidos em todos os lugares: O Senhor seu Deus é um, então ame o Senhor seu Deus com toda a sua paixão e oração e inteligência e energia ... e ame os outros, assim como você ama a si mesmo.”

Comprometer-se a amar a Deus e uns aos outros é especialmente importante, disse ela, quando a denominação parece estar se divorciando.

Bispos elegem novos oficiais

Em 3 de novembro, os bispos elegeram o Bispo da Conferência de New YorkThomas Bickerton, como o próximo presidente do Conselho dos Bispos. 

Eles elegeram a Bispa da Conferência Leste de OhioTracy Smith Malone, como presidente designada, e o Bispo da Conferência de South CarolinaL. Jonathan Holston, como secretário.

Os atuais oficiais são os Bispos Cynthia Fierro Harvey, presidente; Bickerton, presidente designado; e Malone como secretária. Os novos oficiais tomarão posse no final da reunião da primavera de 2022 do Conselho dos Bispos.

“É muita humildade ser convidado a oferecer minha liderança neste ponto da vida e obra da Igreja”, disse o Bispo Bickerton após a eleição. “Embora o caminho à frente sem dúvida nos apresentará grandes desafios, eu celebro uma fé que oferece a firme certeza de que Deus nos fornecerá a luz de que precisamos para encontrar o próximo passo no caminho."

Leia o comunicado de imprensa.

Após décadas de intensificação das disputas sobre a inclusão LGBTQ, a denominação enfrenta várias propostas de separação ao longo de linhas teológicas. O mais endossado desses planos permitiria que igrejas e associações teologicamente conservadoras saíssem com propriedades e US $ 25 milhões para iniciar uma nova denominação metodista.

No entanto, a pandemia já atrasou duas vezes a Conferência Geral, o corpo legislativo que tomaria as decisões finais sobre um plano de separação. Preocupações com a segurança e restrições de viagens podem forçar outro adiamento da assembleia internacional, agora marcada para acontecer de 29 de agosto a 6 de setembro de 2022, em Minneapolis.

Os bispos também adiaram as eleições episcopais para depois da Conferência Geral e, nesse ínterim, muitos assumiram áreas adicionais quando alguns de seus colegas se aposentaram.

Em seu discurso, Harvey disse que não foi chamada para liderar a igreja por meio de separação ou desfiliação.

Mas ela acrescentou que é hora de enfrentar a realidade. “Nossa grande tenda está tendo um pouco de dificuldade em resistir aos ventos da mudança”, disse ela. “E em meio a esta temporada de ventos fortes, devemos trabalhar mais duro do que nunca para honrar e respeitar uns aos outros, abrindo espaço um para o outro.”

Quando os bispos começaram a se reunir, um grupo de Metodistas Unidos emitiu uma carta pública instando-os a permitir que as congregações que desejam fazê-lo saiam com propriedades agora - em vez de esperar pela Conferência Geral. No início de 3 de novembro, cerca de 500 membros da igreja de todo o mundo haviam assinado o documento.

O discurso presidencial de Harvey não mencionou especificamente a carta. No entanto, ela encorajou os seus colegas Metodistas Unidos a usar bem este tempo - com ou sem a Conferência Geral.

Os bispos pretendem usar a sua reunião para discutir as suas esperanças e planos para a Igreja Metodista Unida que continua após qualquer partida.

Harvey disse que espera ver uma igreja que receba e honre todos os filhos de Deus - de todas as etnias, raças, identidades de gênero e orientações sexuais.

“E eu quero dizer com ousadia, alto e bom som: Eu imagino uma futura Igreja Metodista Unida onde todos vocês terão uma casa”, disse ela.

“Se você se considera liberal ou evangélico, terá um lar. Se você se vê como progressista ou tradicionalista, centrista ou conservador, centro-direita ou centro-esquerda, você terá uma casa na futura Igreja Metodista Unida, pois é assim que eu acredito que seja o Reino de Deus”.

Em outras notícias

Durante a sessão de 2 de novembro, os bispos também aprenderam:

A Revda. Susan Henry-Crowe, a principal executiva da Junta Metodista Unida de Igreja e Sociedade, pregará em um culto ecumênico de adoração em 7 de novembro na Catedral de Glasgow como parte da Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática (COP26). Ela e os membros da Igreja e da Sociedade, John Hill e Laura Kigweba James, estão participando da conferência em nome da Igreja.

Saiba mais sobre a igreja e a COP26.

Para os bispos, parte do trabalho em prol de uma igreja onde todos tenham uma casa envolve a continuidade dos esforços da denominação para desmantelar o racismo iniciados no ano passado.

Durante a sessão de 2 de novembro, os bispos ouviram relatos de como o racismo não é apenas um problema do passado, mas algo contra o qual a Igreja luta hoje.

Três Metodistas Unidos compartilharam suas experiências com o racismo.

A Revda. Chenda Innis Lee, filha do bispo liberiano aposentado John Innis, era pastora associada em uma igreja Metodista Unida predominantemente branca na Virgínia quando começou a receber cartas anônimas reclamando de seus brincos e roupas. Uma carta terminava: “Suas mensagens são excelentes. Se você pudesse se tornar um de nós figurativamente, nosso relacionamento seria muito melhor.”

Lee escreveu ao Conselho dos Bispos, instando-os a fornecer treinamento transcultural e de diversidade não apenas para o clero, mas também para as congregações.

Os bispos também assistiram a um vídeo da Revda. Hee An Choi, diretora do Centro Anna Howard Shaw da Universidade Metodista Unida de Boston. Choi falou sobre ter sido ameaçada por um homem que disse a ela para deixar os EUA. Ela falou sobre o aumento da incidência de violência contra os americanos de origem asiática, incluindo os tiroteios em março na área de Atlanta que deixaram oito mortos, incluindo seis mulheres asiáticas. Choi exortou os bispos a verem o racismo não apenas como um problema entre negros e brancos.

Finalmente, o bispo Leonard Fairley - que lidera as conferências Kentucky, Red Bird Missionary e North Carolina - ofereceu a fala sobre as afrontas e os tempos tensos como um líder de igreja negro tentando ministrar em comunidades principalmente brancas. Um incidente ocorreu quando, como pastor, ele compareceu a uma reunião da igreja em um clube local. A mulher na recepção presumiu que ele fosse o fornecedor.

Ele disse que sua esposa, Dawn, que é branca, percebeu como os vendedores seguiam o bispo de perto na loja. O casal notou como eram tratados de forma diferente por um policial de patrulha em uma parada de trânsito.

“São as coisas pequenas e sutis que acabam sendo as mais dolorosas de todas”, disse Fairley.

Ele disse à esposa que estava acostumado com essas afrontas. “Tive de pedir ao Senhor que me perdoasse por dizer isso, porque ninguém deveria se acostumar com isso”, disse ele. “Nós é que estávamos esperando para lidar com isso.”

A Bispa Cynthia Moore-Koikoi disse aos presentes que os bispos, ao lado dos teólogos da Igreja, planejam desenvolver uma estrutura teológica para o trabalho antirracismo em andamento.

Ao lado da Bispa Sandra Steiner Ball, Moore-Koikoi lidera as conferências Western Pennsylvania, West Virginia e Susquehanna.

Os bispos planejam discutir a estrutura, que incluirá recursos para sermões e estudos bíblicos, em sua reunião de primavera.

Nesse ínterim, Harvey pediu a outros Metodistas Unidos para orar.

“Ore para que o Espírito Santo informe todas as nossas decisões e nos ajude a liderar por amor uns aos outros e por vocês”, disse ela. “Devemos ser um povo enraizado nas Escrituras, centrado em Cristo, servindo no amor e unido no essencial. Amigos, nosso melhor testemunho é amar uns aos outros.”

*Hahn é editor assistente de notícias da Notícias MU. Contate-a em (615) 742-5470 ou [email protected]. Para ler mais notícias da Metodista Unida, assine os resumos quinzenais gratuitos.

**Sara de Paula é tradutora independente. Para contatá-la, escreva para [email protected]
Conselho de Bispos
Durante a sua reunião online de 2 a 5 de Novembro, o Conselho dos Bispos aprovou “Uma Narrativa para a Continuação da Igreja Metodista Unida” delineando uma visão para a igreja onde todos terão um lar. Gráfico de Laurens Glass, Noticias da MU.

Bispos oferecem estrutura para igreja inclusive

À medida que a denominação se aproxima de alguma forma da separação, os bispos publicam uma narrativa para descrever suas esperanças para a continuação da Igreja Metodista Unida.
Conselho de Bispos
Dados os atrasos que a pandemia trouxe e na realização da Conferência Geral, mais de 250 Metodistas Unidos assinaram uma carta, para solicitar ao Conselho de Bispos para permitir a partida das igrejas que assim o decidirem, preservadas Suas propriedades. Foto cortesia da Conferência Anual de Nova Jersey.

Grupo busca a graça dos bispos nas saídas da igreja

À medida que o Conselho dos Bispos começa a sua reunião online de outono, um grupo de Metodistas Unidos está a exortar os líderes a permitirem que as igrejas que o desejem façam com propriedade.
Missão
A estátua gigantesca do Bispo Francis Asbury está localizada perto da frente do campus na Universidade Drew, afiliada à Metodista Unida, em Madison, NJ. Foto do arquivo por Kathleen Barry, Notícias MU.

Bispo Asbury ainda molda a igreja hoje

Francis Asbury desempenhou um papel fundamental no desenvolvimento do que hoje é a Igreja Metodista Unida. Novas descobertas sobre sua vida continuam a ser motivo de comemoração.