Racism

Racismo
O Rev. Giovanni Arroyo atua como alto executivo da Comissão Metodista Unida sobre Religião e Raça, a agência formada para responsabilizar a denominação pelo seu compromisso de rejeitar o racismo na vida da igreja. Foto por Mike DuBose, Notícias MU.

Fazendo as perguntas difíceis sobre raça

Nascido em Porto Rico, o Rev. Giovanni Arroyo sabe em primeira mão o que é ser uma minoria nos EUA, e essa experiência interfere na maneira como ele persegue sua missão como a principal responsável pela inclusão da Igreja Metodista Unida.
Racismo
Até o momento, eles haviam acabado de participar de um comício no Statehouse (Casa do Estado) da Carolina do Sul em 23 de abril, com a National Association for the Advancement of Colored People (Associação Nacional para o Avanço das Pessoas de Cor) para denunciar a pena de morte e estavam se preparando para uma entrevista coletiva em 27 de abril com a South Carolina Black Activist Coalition (Coalizão de Ativistas Negros da Carolina do Sul), também na Casa do Estado, para continuar a conversa. Foto por Jackie Jackson, Conferência Anual da Carolina do Sul.

Metodistas se reúnem para acabar com a pena de morte após anúncio de execuções

Em março, funcionários de correções estaduais revelaram que as reformas foram concluídas na câmara da morte do estado para acomodar o pelotão de fuzilamento, e a data de execução de Moore foi marcada para 29 de abril.
Preocupações Sociais
Robin Rue Simmons fala à congregação da Primeira Igreja Metodista Unida de Evanston, Illinois, sobre o impacto da iniciativa da cidade de fazer reparações pela escravidão e discriminação racial. Simmons é diretor executivo da FirstRepair, uma organização sem fins lucrativos local, e é considerado o arquiteto do programa de reparações da cidade. A igreja apresentou um cheque de $ 50.000 para a Evanston Community Foundation (Fundação Comunitária Evanston) em apoio ao grupo Reparations Stakeholders Authority of Evanston (Autoridade das Partes Interessadas de Reparações de Evanston). Foto de SE Brick.

Igreja de maioria branca doa para fundo de reparações

Membros de uma igreja Metodista Unida em Evanston, Illinois, doaram US$ 50.000 para um fundo que será usado para compensar cidadãos negros descendentes de ex-escravos.
Preocupações Sociais
Robin Rue Simmons fala à congregação da Primeira Igreja Metodista Unida de Evanston, Illinois, sobre o impacto da iniciativa da cidade de fazer reparações pela escravidão e discriminação racial. Simmons é diretor executivo da FirstRepair, uma organização sem fins lucrativos local, e é considerado o arquiteto do programa de reparações da cidade. A igreja apresentou um cheque de $ 50.000 para a Evanston Community Foundation (Fundação Comunitária Evanston) em apoio ao grupo Reparations Stakeholders Authority of Evanston (Autoridade das Partes Interessadas de Reparações de Evanston). Foto de SE Brick.

Igreja de maioria branca doa para fundo de reparações

Los miembros de una iglesia metodista unida en Evanston, Illinois, han donado $50.000 a un fondo que se usará para indemnizar a ciudadanos/as negros/as que descienden de personas que fueron esclavos/as.
Loading