Vídeo de animação para desmistificar o Ébola

Por Rede Angola

A United Methodist Communications decidiu juntar-se aos esforços para a prevenção do Ébola e financiou parcialmente um filme de animação, produzido e realizado pela Chocolate Moose Media e a iheed, para usar na África Ocidental como ajuda para desmistificar alguns dos mitos em torno da doença que circulam pelos países atingidos pelo surto da doença.

Desde o começo deste surto da Doença do Vírus do Ébola 8399 pessoas foram infectadas e 4033 pessoas morreram, sobretudo na República do Congo, Libéria e Serra Leoa, mas já se registaram mortes na Nigéria e nos Estados Unidos, e casos no Senegal e Espanha.

O filme, The Ebola: A Film for the Living (que em português seria O Ébola: Um Filme para os Vivos), tem 4:12′, foi realizado por Firdaus Kharas e co-escrito por ele e Brent Quinn, tendo Gaurav Malhotra como chefe da equipa de animação e Andrew Huggett na música.

É uma co-produção internacional envolvendo dez países: Canadá, Guiné-Conacri, Índia, Costa do Marfim, Libéria, Nigéria, África do Sul, Serra Leoa, Suíça e Estados Unidos destinada a ser distribuída nos países da África Ocidental em versões em inglês e francês e outras línguas da região com narração a cargo de vozes dos próprios países.

Como não está prevista uma edição em português, o Rede Angola fez a tradução e mostra-lhe o filme numa versão com legendas.

“O nosso objectivo é providenciar educação que permita um melhor conhecimento para prevenir infecções”, refere o reverendo Larry Hollow, director-executivo da United Methodist Communications citado pela African Press Organization.

“O Ébola ganha posição nas comunidades pobres onde há desconfiança, resistência aos cuidados adequados e falta de conhecimento sobre o vírus e está a espalhar-se. A vantagem da igreja está na rede de líderes confiáveis que vivem nas regiões afectadas”, acrescentou o reverendo.

A Chocolate Moose Media é uma produtora especializada em média com conteúdos sociais e a iheed é uma empresa inovadora em conteúdos educativos de saúde para dispositivos móveis.

Misión
El Obispo Scott Jones visita a Dondren Wilson, alumno de tercer grado, durante el primer día del programa Santuarios de Aprendizaje en la Iglesia Metodista Unida Trinidad en Houston. El programa, iniciado por la Conferencia Anual de Tejas de La IMU, ofrece un espacio seguro, acceso a Internet y otros recursos en las iglesias del área, lo que permite a los padres regresar al trabajo y a sus hijos/as continuar su educación durante la pandemia por el COVID-19. Foto de Mike DuBose, Noticias MU.

Iglesias de Houston se convierten en santuarios de aprendizaje para estudiantes

El programa “Santuarios de Aprendizaje” de la Conferencia Anual de Tejas se lanzó el 8 de septiembre para los/as estudiantes que ya no tenían que asistir a la escuela después de las vacaciones de verano.
Temas Sociales
La voluntaria Nicole Lockhart habla con una familia durante el día de entrega de morrales de la iglesia Wesley en Bethlehem, realizado el sábado. Foto de April Gamiz, The Morning Call.

IMU Wesley entrega morrales en auto-servicio

El evento anual se ha realizado durante ocho años y ha proporcionado alrededor de 10.000 morrales a las familias del área.
Iglesia Local
Los/as feligreses/as se sientan separados/as entre si durante el culto en la Primera Iglesia Metodista Unida de Franklin, Tennessee. La iglesia recientemente regresó a la adoración en persona, y ha adoptado protocolos de seguridad, incluido el distanciamiento social, para ayudar a prevenir la propagación del COVID-19. Foto de Mike DuBose, Noticias MU.

Iglesias reinician servicios de adoración en persona

El progreso realizado con la adoración virtual seguirá siendo parte de la experiencia de la iglesia, ya que algunos santuarios reabren para los servicios dominicales.