Conheça o programa antirracismo da igreja do Brasil

O objetivo geral do documento é tornar a Igreja Metodista um espaço de inclusão e vivência fraternal cristã entre as diferentes etnias, num ambiente de respeito e de consideração.

A Igreja Metodista brasileira vem se posicionando contra a discriminação racial no país, por meio da Pastoral de Combate ao Racismo. No último Concílio Geral, em 2011, foi aprovado o Programa Nacional Antirracismo da Igreja Metodista. O documento foi disponibilizado em maio desse ano para download no site da área nacional.

O documento trata o pecado do racismo por vários pontos de vista, e sugere trabalhar com enfrentamento do problema dentro das igrejas. Um dos destaques do texto, se refere à comunidade cristã como uma organização ainda tímida para esse trabalho.

“Embora a Igreja comunique a mensagem cristã de salvação plena a todos e todas, e de igualdade perante Deus, no caso das pessoas negras, de um modo em geral, ela, a Igreja, tem-se omitido ou tem sido muito tímida quanto ao enfrentamento do racismo cultural e institucional que domina na sociedade e nas instituições religiosas”, afirma uma das justificativas do projeto.

O objetivo geral do documento é tornar a Igreja Metodista um espaço de inclusão e vivência fraternal cristã entre as diferentes etnias, num ambiente de respeito e de consideração.

Para alcançar o objetivo, o programa sugere visibilizar o preconceito, capacitar a igreja sobre os temas ligados ao racismo, produzir material relacionado ao tema e empoderar os oprimidos pelo racismo. Também é necessário monitorar a implementação das ações sugeridas por meio da Pastoral de Combate ao Racismo, para verificar o comprometimento e resultados da igreja. Todas as orientação para que esse processo se desenvolva, estão organizadas no programa.

Acesse o site da Área Nacional da Igreja Metodista no Brasil para baixar o documento.

“Porque, assim como o corpo é um, e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, são um só corpo, assim é Cristo também. Para que não haja divisão no corpo, mas antes tenham os membros igual cuidado uns dos outros. De maneira que, se um membro padece, todos os membros padecem com ele; e, se um membro é honrado, todos os membros se regozijam com ele. Ora, vós sois o corpo de Cristo, e seus membros em particular.” – 1 Coríntios 12:12,25-27

* Para ver a publicação original do Expositor Cristão, abra aqui

Relacionado

Crecimiento de la Iglesia
Concierto durante el festican juvenil "Resurreccion" 2019, organizado por la Conferencia Anual de Holston de La Iglesia Metodista Unida. Foto cortesía de la Conferencia Anual de Holston.

La resurrección cobra vida este otoño en Costa Rica

Hay muchas canciones dedicadas a la resurrección, pero una en particular selló el fin de semana del 27 de enero que reúne a los jóvenes de la Conferencia Anual de Holston.
Temas Sociales
La Diácona metodista unida Cindy Johnson (derecha) camina para comprar medicamentos con Isabel, quien viajó con su hija desde Nicaragua hasta Matamoros, México, con la esperanza de solicitar asilo en los Estados Unidos. Kassandra, de 16 meses, sufría de fiebre y pérdida de peso mientras ella y su madre esperaban su turno para acercarse al puente que conduce a Brownsville, Tejas. Johnson, quien visita regularmente el campamento provisional, trajo a miembros del Grupo de Trabajo de Inmigración Metodista Unido para que conozcan de primera mano la situación de la inmigración. Foto por Mike DuBose, SMUN.

Metodistas unidos/as responden a migrantes en la frontera

"De todas las iglesias, ustedes (metodistas unidos/as) ganan el premio", dijo la hermana Zita Telkamp, ​​directora del “Centro de Ayuda Humanitaria”.
Temas Sociales
Ramiro Ramírez tocó la campana en la Iglesia Metodista Unida de Jackson Chapel en San Juan, Tejas. La familia de Ramírez donó el terreno para la iglesia, que se estableció en 1874. El muro fronterizo propuesto por el presidente Trump está programado para que atraviese la propiedad de la iglesia, incluido su cementerio histórico. Foto por Mike DuBose, SMUN.

El muro fronterizo podría destruir parte de iglesia metodista hispana de valor histórico

El muro fronterizo propuesto por el presidente Donald Trump podría destruir una parte de la historia metodista y perturbar los cementerios sagrados en esta pequeña zona rural, a solo una milla del Río Bravo.