Vigor renovado na luta contra o racismo

Other Manual Translations: English español
Os Metodistas Unidos devem se concentrar no desmantelamento do racismo na igreja como um passo para fazê-lo em todo o mundo, disse um bispo que está envolvido em uma nova e importante iniciativa antirracismo da igreja.

"Vivemos na esperança", disse a bispa Cynthia Moore-Koikoi, da Conferência Oeste da Pensilvânia. "Acreditamos que haverá um dia em que desmantelaremos o racismo".

Os Princípios Sociais da Igreja Metodista Unida reconhecem o racismo como um pecado e se comprometem a desafiar sistemas injustos de poder e acesso.

O novo programa, "Dismantling Racism: Pressing on to Freedom" (Desmantelando o racismo: pressionando pela liberdade), será lançado este mês. É um esforço de várias agências que inclui a participação da Comissão de Religião e Raça, do Conselho dos Bispos, das Mulheres Metodistas Unidas, dos Ministérios de Discipulado, da Junta de Igreja e Sociedade e das Comunicações Metodistas Unidas. Outras agências e muitas conferências anuais estão contribuindo para o esforço.

Bishop Cynthia Moore-Koikoi sings with members of the Anointed Voices choir at Ben Hill United Methodist Church in Atlanta where members of Black Methodists for Church Renewal worshipped during their 2019 meeting. Moore-Koikoi is part of a churchwide campaign to dismantle racism. File photo by Mike DuBose, UM News.
A Bispa Cynthia Moore-Koikoi canta com os membros do coro das Vozes Ungidas na Igreja Metodista Ben Hill United em Atlanta, onde os membros dos Metodistas Negros para Renovação da Igreja adoravam durante sua reunião de 2019. Moore-Koikoi faz parte de uma campanha em toda a igreja para desmantelar o racismo. Foto de arquivo por Mike DuBose, Notícias MU.    

A campanha começa no dia 19 de junho, para coincidir com o dia 11 de junho, a comemoração do fim da escravidão nos EUA. Um anúncio de membros do Conselho Metodista Unido dos Bispos será transmitido naquele dia às 11 horas, horário central, em UMC.org/EndRacism e no Facebook .

A Bispa da área da Louisiana, Cynthia Fierro Harvey, presidente do Conselho dos Bispos e a primeira mulher hispânica a ocupar esse cargo, participará desse evento com Moore-Koikoi e outros bispos.

"As palavras são ótimas, as palavras são importantes - mas a ação é realmente importante", disse Harvey. "Pegue sua caneta, sua voz, seus pés e faça alguma coisa."

A campanha incluirá cultos locais e nacionais, reuniões da prefeitura, cursos on-line e outros recursos. Uma campanha publicitária nacional em sites de mídia social e notícias nos EUA direciona os espectadores ao site UMC.org/EndRacism para obter informações e recursos. A campanha, lançada pela Comunicações Metodista Unida, inclui outdoors digitais em Atlanta, Minneapolis, Houston e Louisville. 

Os recursos de advocacia e adoração procurarão equipar líderes, membros e o público para fazer parte da campanha. Os materiais estarão disponíveis nas traduções em inglês, coreano, espanhol, francês e português.

Historic image of a Juneteenth Emancipation Day Celebration, June 19, 1900, Texas, from The Portal to Texas History Austin History Center, Austin Public Library. Although the Emancipation Proclamation was issued more than two years prior, the holiday celebrates the reading of federal orders on June 19, 1865 in Galveston, Texas, one of the remote areas of slavery where enforcement had been slow and inconsistent. Photo by Mrs. Charles Stephenson (Grace Murray), courtesy of Wikimedia Commons.
Imagem histórica de uma décima terceira celebração do dia da emancipação, 19 de junho de 1900, Texas, do Portal ao Texas History Austin History Center, Biblioteca Pública Austin. Embora a Proclamação de Emancipação tenha sido emitida mais de dois anos antes, o feriado celebra a leitura de ordens federais em 19 de junho de 1865 em Galveston, Texas, uma das áreas remotas da escravidão em que a execução foi lenta e inconsistente. Foto da Sra. Charles Stephenson (Grace Murray), cortesia do Wikimedia Commons.

Conselho dos Bispos está pedindo aos Metodistas Unidos que leiam sobre antirracismo e conversem com crianças, jovens e adultos sobre o assunto. Eles também solicitam que os Metodistas Unidos se reúnam por pelo menos 30 dias às 8:46 e 20:46 por 8:46 minutos, o período em que um policial de Minneapolis segurou o joelho no pescoço de George Floyd, matando o afro-americano de 46 anos.

A morte de afro-americanos sob custódia policial provocou protestos por todo os EUA e além, com alguns escalando de saques e tumultos. A morte de Floyd, em 25 de maio, despertou discordâncias.

"Quando vi o vídeo pela primeira vez, um nó na boca do estômago, uma sensação de pavor tomou conta de mim", disse Erin M. Hawkins, alto executivo da Comissão de Religião e Raça. “Era apenas mais um elo de uma cadeia de violência contra negros e particularmente negros. ... O que me veio à mente foi: 'Oh não, não de novo'.”

Erin Hawkins, top executive of the United Methodist Commission on Religion and Race, speaks on May 10, 2016, to the United Methodist General Conference in Portland, Ore. Hawkins was discussing intercultural competency. The commission is part of a campaign to dismantle racism. File photo by Mike DuBose, UM News.
Erin Hawkins, principal executivo da Comissão Metodista Unida sobre Religião e Raça, fala em 10 de maio de 2016 à Conferência Geral Metodista Unida em Portland, Oregon. Hawkins discutia a competência intercultural. A comissão faz parte de uma campanha para desmantelar o racismo. Foto de arquivo por Mike DuBose, Notícias MU.

Muitas pessoas estão chateadas com os abusos que os negros sofrem, mas não sabem o que fazer sobre isso, disse Moore-Koikoi.

Assine a nossa nova newsletter eletrônica em espanhol e português UMCOMtigo

Assine a nossa nova newsletter eletrônica em espanhol e português UMCOMtigo
Você gosta do que está lendo e quer ver mais? Inscreva-se para receber nosso novo boletim eletrônico da UMCOMtigo, um resumo semanal em espanhol e português, com notícias, recursos e eventos importantes na vida da Igreja Metodista Unida

¡FIQUE INFORMADO!

"Algo se mexe em seu espírito, mas eles não sabem o que fazer", disse ela. "Vamos fornecer recursos às pessoas continuamente - e não apenas uma adoração única ao arrependimento, para que se sintam bem consigo mesmos".

A participação de brancos em alguns dos recentes comícios e protestos pode representar uma oportunidade para que as campanhas educacionais sejam ouvidas melhor desta vez, disse Hawkins.

"Eu acho que certamente há uma escuta que está acontecendo", disse Hawkins. "Há uma tendência para dizer: 'Precisamos aprender mais... de uma maneira que seja mais ampla e profunda do que no passado.'"

Uma prefeitura virtual denominacional em 1º de julho pode fornecer um espaço "onde os brancos podem ouvir", disse Moore-Koikoi. Mais detalhes sobre este evento, incluindo como sintonizar, serão divulgados em breve.

"Tudo o que podemos fazer é oferecê-lo, fornecer a estrutura e a plataforma e esperar que eles se beneficiem", disse ela. “Algumas pessoas dizem que não têm a oportunidade de interagir com pessoas de cor, principalmente homens negros. Então, isso é uma coisa que você pode fazer. Você pode ouvir."

Um dia de oração e adoração será realizado no dia 24 de junho, com um serviço de adoração denominacional on-line a ser transmitido ao meio-dia, horário central, em UMC.org/EndRacism e pelo Facebook. É anunciado como "Desmantelamento do Racismo: Um Serviço de Lamento".

"Sabemos que esse serviço não fornecerá liberdade, mas é o sinal de que nós, da Igreja Metodista Unida, continuaremos pressionando nesse sentido", disse Moore-Koikoi.

Espera-se que os Metodistas Unidos nas conferências centrais também tomem nota da campanha, disse Hawkins.

"Haverá um convite para os Metodistas Unidos que estão fora dos Estados Unidos", disse Hawkins. “Eles deveriam olhar para suas próprias expressões de colonialismo, tribalismo, supremacia branca, colorismo e paralelos ao racismo.

"Então, eles farão algum trabalho nas reuniões da prefeitura e em cultos sobre a discriminação nessas culturas também".

A assembleia legislativa da denominação, Conferência Geral, está programada para se reunir entre 31 de agosto a 10 de setembro de 2021, em Minneapolis, onde Floyd morreu.

"Estamos indo para Minneapolis como uma denominação de volta a este lugar onde a faísca foi acesa", disse Hawkins. “Temos metodistas unidos, cujos corações, mentes, ações e palavras foram transformadas porque temos intencionalmente abordado dentro de nós mesmos, nossas igrejas e comunidades do pecado do racismo."

"É uma jornada para a transformação; portanto, quando voltamos a esse lugar que é um ponto de inflexão que aconteceu, somos uma igreja mais fiel e podemos estar no local dessa dor e ser uma testemunha credível do mundo".

 

*Patterson é um repórter da Notícias MU em Nashville, Tennessee. Entre em contato com ele pelo telefone 615-742-5470 ou [email protected] . Para ler mais notícias da Metodista Unida, assine os resumos quinzenais gratuitos.

**Sara de Paula é tradutora independente. Para contatá-la, escreva para [email protected]

Preocupações Sociais
O Rev. Gilbert Caldwell, pastor aposentado Metodista Unido e ativista dos direitos civis que marchou ao lado do Rev. Martin Luther King Jr., fala durante uma reunião do Black Lives Matter em 7 de junho em Willingboro, NJ. À direita de Caldwell está sua esposa, Grace Caldwell. À esquerda de Caldwell está a Revda. Vanessa Wilson, presidente da Comissão de Raça e Religião da Conferência Greater New Jersey e pastora da Igreja Metodista Unida Good Shepherd em Willingboro. O protesto foi um dos muitos ocorridos nos EUA em cidades menores envolvendo metodistas unidos. Foto de Aaron Wilson Watson.

Comunidades menores são afetadas por protestos

Os Metodistas Unidos se envolveram em comícios da Black Lives Matter em pequenas cidades e cidades de médio porte.
Preocupações Sociais
"Um grupo de painelistas discutiu a história do Metodismo em torno da questão da raça durante uma reunião aberta ao vivo, denominacional. A reunião foi moderada por Erin Hawkins (canto inferior direito) da Comissão Metodista Unida de Religião. e Race. Os palestrantes convidados incluíram: Alison Collis Greene, Reverendo Alfred T. Dia III, William Bobby McClain e Lisa Dellinger. A foto é uma captura de tela do MU News via YouTube.

Desembaraçando a história racial dos EUA e da igreja

Em uma reunião aberta pelo YouTube, os líderes metodistas unidos expuseram a atitude complicada, e às vezes não muito transparente, da igreja em relação à questão da raça, a fim de incentivar os metodistas unidos a corrigir os erros do passado.
Área Geral da Igreja
Os bispos juntam as mãos em oração durante a Conferência Geral da Metodista Unida de 2019 em St. Louis. Na maioria dos casos, os bispos que planificavam aposentar-se este ano ou no início do próximo ano ficam até a realização de novas eleições para os bispos. Foto de arquivo de Kathleen Barry, UM News.

Atraso nas eleições prejudica os planos dos bispos

Com a eleição de novos bispos adiada para 2021 e 2022, os aposentados estão fazendo planos para o interino.