Novo orçamento deve esperar pela Conferência Geral

Other Manual Translations: English español

A Conferência Geral é o único órgão que pode definir o orçamento denominacional e as diretrizes de repartição para a Igreja Metodista Unida.

Esse requisito legal, encontrado no Parágrafo 806 do Livro de Disciplina, aplica-se mesmo quando circunstâncias extraordinárias - como uma pandemia - atrasam uma reunião planejada do órgão legislativo superior, conforme o Conselho Judicial Metodista Unido decidiu.

Na Decisão 1409, divulgada em 25 de março, o conselho afirmou que o orçamento 2017-2020 aprovado em 2016 continua em vigor e que uma nova percentagem de base proposta pelo General Council on Finance and Administration (Conselho Geral de Finanças e Administração) “não pode ser utilizada para calcular as repartições de 2021 sem autorização prévia.”

“Na ausência de ação da Conferência Geral, o orçamento de 2017-2020, incluindo as fórmulas de repartição aprovadas, continua a ser legalmente vinculativo e operacional até ser substituído por um novo orçamento quadrienal”, declarou a decisão.

Um ano atrás, o adiamento da Conferência Geral, forçado pela pandemia, deixou a diretoria da agência de finanças lutando com a necessidade de definir as quotas de 2021, as cotas solicitadas de doações das conferências, antes de uma fórmula de distribuição ter sido estabelecida para o orçamento geral da igreja para 2021-2024.

Assine a nossa nova newsletter eletrônica em espanhol e português UMCOMtigo

Assine a nossa nova newsletter eletrônica em espanhol e português UMCOMtigo
Você gosta do que está lendo e quer ver mais? Inscreva-se para receber nosso novo boletim eletrônico da UMCOMtigo, um resumo semanal em espanhol e português, com notícias, recursos e eventos importantes na vida da Igreja Metodista Unida

¡FIQUE INFORMADO!

Naquela época, a maioria dos membros do conselho decidiu que não tinha escolha a não ser estender até 2021 os cálculos de repartição aprovados pela Conferência Geral de 2016. O conselho também decidiu, em sua reunião de 27 de março de 2020, consultar o Conselho Judicial.

Recebida em 14 de julho de 2020, a petição do CGFA solicitou ao Conselho Judicial uma decisão declaratória sobre quatro questões relacionadas à legalidade de determinadas ações. A petição foi adicionada à pauta da reunião adiada do tribunal, de abril de 2020.

O Conselho Judicial atualmente está deliberando sobre a pauta de 19 itens durante sua primeira sessão virtual desde o início da pandemia do coronavírus.

O Rev. Kabamba Kiboko, secretário do Conselho Judicial, disse que a Decisão 1409 estava sendo liberada antes da conclusão da súmula por causa dos prazos das conferências anuais para apresentação de legislação, incluindo propostas de orçamentos e as fórmulas de repartição referenciadas na decisão.

A constituição da igreja dá à Conferência Geral poder legislativo total para “determinar e providenciar o levantamento e distribuição dos fundos necessários para levar avante o trabalho da Igreja”, apontou a Decisão 1409.

“De acordo com esta autoridade, a Conferência Geral promulgou legislação abrangente circunscrevendo os direitos e deveres do CGFA, mas também estabelecendo um processo para definir orçamentos quadrienais e fórmulas de repartição”, continuou a decisão.

A linguagem nas disposições disciplinares "deixa bastante claro" que todas as recomendações apresentadas pelo GCFA devem ser aprovadas pela Conferência Geral, e a agência de finanças "não pode agir contrariamente aos orçamentos aprovados, fórmulas de repartição e diretivas sem autorização prévia", disse a decisão.

Em sua decisão, o Conselho Judicial reconheceu o impacto econômico da pandemia sobre os fundos da igreja e as razões compreensíveis pelas quais o GCFA proporia uma porcentagem base diferente para calcular as cotas de 2021. Ainda assim, a agência de finanças “não pode proceder da maneira proposta sem autorização da Conferência Geral”.

Embora o GCFA esteja usando os mesmos cálculos de repartição aprovados pela Conferência Geral de 2016, a maioria dos ministérios apoiados por repartição reduziram seus orçamentos por causa de preocupações sobre os efeitos financeiros da pandemia e das decisões agora atrasadas relacionadas ao futuro da denominação.

Em novembro passado - quando a diretoria da agência de finanças aprovou por unanimidade os planos de gastos para 2021 das agências e outros ministérios apoiados por repartições da igreja geral - quase todos foram baseados em uma arrecadação de cotas de 50%.

Outros itens na pauta da atual sessão virtual do Conselho Judicial também se relacionam com os efeitos de um atraso na Conferência Geral. Em 22 de março, o tribunal divulgou o Memorando 1408 , que esclarece uma decisão de 2019 relacionada ao processo administrativo para o clero e o direito de uma pessoa do clero a um processo devido e justo.

Ambos, 1408 e 1409, relacionam-se com questões que o Conselho Metodista Unido de Bispos tinha colocado em uma agenda de 12 itens quando convocou uma Conferência Geral virtual especial em 8 de maio. Os bispos agora decidiram cancelar essa chamada e, em vez disso, usarão sua reunião agendada para abril para discutir os resultados das sessões de escuta e discernir um possível novo cronograma.

 

* Bloom é editora assistente emérito do Notícias Metodista Unida.
** Sara de Paula é tradutora independente. Para contatá-la, escreva mailto:para [email protected]. Contato com a mídia de notícias: [email protected] . Para ler mais notícias da Metodista Unida, assine os resumos quinzenais gratuitos.

Área Geral da Igreja
Enquanto os organizadores da Conferência Geral Metodista Unida olham para a possibilidade de uma sessão presencial em 2022, a nova variante apresenta novos desafios. Cortesia da imagem do coronavírus do Centers for Disease Control and Prevention (Centro para Controle e Prevenção de Doenças) dos EUA. Gráfico por Laurens Glass, Notícias MU.

Vírus atormenta Planejamento da Conferência Geral

Após dois adiamentos, os organizadores continuam a trabalhar para realizar a Assembleia Legislativa Metodista Unida no próximo ano. No entanto, a variante delta apresenta novos desafios.
Área Geral da Igreja
O coro da Igreja Metodista Unida Red Mountain em Mesa, Arizona, canta "Jesus no Centro" durante o culto de abertura da sessão especial online da Jurisdição Ocidental em 17 de julho. Tanto a Jurisdição Ocidental quanto a Jurisdição Sudeste realizaram sessões especiais recentemente e respondem a questões que afetam o futuro da igreja. Captura de tela cortesia da Jurisdição Ocidental via Zoom da Notícias MU.

2 jurisdições planejam para o futuro da igreja

A Jurisdição Metodista Unida do Sudeste aprovou a adesão de duas conferências anuais, e a Jurisdição Ocidental discutiu o papel dos bispos.
Área Geral da Igreja
Os bispos Metodistas Unidos entram no culto de abertura da Conferência Geral especial de 2019 em São Luis. Todas as cinco jurisdições dos EUA divulgaram seus planos de supervisão episcopal delineando onde os bispos nos Estados Unidos servirão nesse ínterim, antes das eleições programadas para o próximo ano. Foto de arquivo de Mike DuBose, Noticias MU.

Bispos dos EUA assumem atribuições ampliadas

Com 11 bispos Metodistas Unidos se aposentando ou assumindo novas funções antes da eleição do próximo ano, todas as cinco jurisdições dos EUA verão mudanças na sua supervisão episcopal entretanto.