Conferência jurisdicional processa SMU

Other Manual Translations: English 한국어 Español

A Conferência Jurisdicional do Centro-Sul da Igreja Metodista Unida está processando a Universidade Metodista do Sul, alegando que a escola de Dallas se mudou indevidamente no mês passado para romper vínculos com a conferência e a denominação.

A disputa lida com quem tem o controle final sobre a SMU e surge quando a Igreja Metodista Unida enfrenta incerteza sobre o seu futuro, dada a divisão interna sobre como aceitar a homossexualidade. 

O processo, movido em 4 de dezembro no tribunal civil estadual do condado de Dallas, desafia a recente mudança de seu contrato social pela SMU para excluir a menção da conferência.

"Por esse processo, a Conferência Jurisdicional Central do Sul procura preservar um relacionamento de 100 anos que ela ou seus antecessores mantiveram com a SMU", disse uma declaração do Conselho de Missão da jurisdição, que autorizou a ação judicial.

A SMU divulgou sua própria declaração em 5 de dezembro.
 
“A SMU preza nossa história com a Igreja (Metodista Unida) e estamos comprometidos em manter conexões estreitas com a igreja e seus sucessores.

“Em resposta ao debate sobre a futura estrutura organizacional da igreja, o conselho de administração da SMU atualizou recentemente seus documentos de governança para deixar claro que a SMU é mantida e controlada apenas pelo seu conselho de administração como a autoridade máxima para a universidade.”

A declaração conclui: 

“Com o Metodista em nosso nome, a Escola de Teologia Perkins como recurso e garantia da representação metodista no conselho de curadores, a igreja continuará a ter uma influência importante no governo da SMU.”

Uma porta-voz disse que a liderança da SMU não estava comentando além a declaração.

O Conselho de Missão da conferência, através de sua própria porta-voz, oferece um pouco além de sua própria declaração.
"O Conselho de Missão da Conferência Jurisdicional da Região Centro-Sul lamenta que um processo seja necessário, mas a conduta da SMU os deixou sem alternativa viável", disse o Rev. Kim Jenne.
 
A Igreja Metodista Unida é, nos EUA, organizada em jurisdições geográficas, consistindo em conferências anuais supervisionadas pelos bispos. A cada quatro anos, os delegados das conferências jurisdicionais se reúnem e elegem bispos, enquanto também lidam com outros assuntos da igreja.

A Jurisdição do Centro-Sul inclui conferências anuais em oito estados. Seu Conselho de Missão - composto por bispos, outros clérigos e leigos - toma decisões sobre as operações da jurisdição entre as reuniões quadrienais da conferência.

O processo enfatiza o longo relacionamento legal da SMU com a Igreja Metodista Unida e suas denominações predecessoras, e com a Conferência Jurisdicional Central do Sul. Ele descreve a conferência como "o fundador, proprietário, controlador e gerente da SMU".
 
Especificamente, o processo alega que os artigos de incorporação da SMU em 1996 garantem à conferência o direito de aprovar os administradores da SMU, o direito de vetar esforços para vender imóveis no campus e o direito de não fazer alterações nos artigos de incorporação sem a aprovação da Conferência Jurisdicional do Centro-Sul. Conferência.

Assine a nossa nova newsletter eletrônica em espanhol e português UMCOMtigo

Assine a nossa nova newsletter eletrônica em espanhol e português UMCOMtigo
Você gosta do que está lendo e quer ver mais? Inscreva-se para receber nosso novo boletim eletrônico da UMCOMtigo, um resumo semanal em espanhol e português, com notícias, recursos e eventos importantes na vida da Igreja Metodista Unida

¡FIQUE INFORMADO!


O processo inclui como um apêndice o registro da SMU no dia 15 de novembro junto ao Secretário de Estado do Texas, alterando o Contrato Social para excluir a frase “a referida instituição educacional será de propriedade eterna, mantida e controlada pela Conferência Jurisdicional Central do Sul da Igreja Metodista Unida”.

Tal ato do conselho da SMU procura "prejudicar" os direitos da conferência, conforme garantido pelos Artigos de Incorporação de 1996, incluindo "seu interesse benéfico nos ativos da SMU mantidos em confiança pelos administradores da SCJC", diz o processo.

 

Solicitado a elaborar sobre a questão da propriedade, Jenne disse por e-mail: “É a posição da SCJC que a SMU detém o título legal de sua propriedade, confiando na SCJC.”

A SMU não apresentou ao tribunal uma resposta formal ao processo. A declaração da escola dizia: “A SMU acredita que as ações de seu conselho estão em conformidade com o Código das Organizações de Negócios do Texas e refletem a maneira como a universidade é operada.”

A questão de quanto controle a Conferência Jurisdicional Central do Sul tem sobre a SMU surgiu anteriormente em 2008, depois de a escola venceu a proposta para abrigar o Centro Presidencial George W. Bush.
 
Alguns Metodistas Unidos se opuseram à ideia de uma escola Metodista Unida se tornar o local, com base na oposição à decisão do Presidente George W. Bush - um Metodista Unido - de levar os EUA à guerra contra o Iraque.

A oposição se concentrou em um instituto político que os críticos disseram ser partidário e em desacordo com os valores metodistas unidos.

A SMU obteve apoio do Conselho de Missão da Conferência Jurisdicional da Região Centro-Sul e, finalmente, a própria conferência votou contra uma medida que procurava impedir a SMU de arrendar terras para o instituto.

A sessão especial de fevereiro passado, chamado Conferência Geral da Igreja Metodista Unida, resultou na aprovação do Plano Tradicional, por uma votação de 438 a 384 votos. O plano reforça restrições contra uniões entre pessoas do mesmo sexo e ordenação LGBTQ.

As consequências incluíram resistência aberta a essas políticas por algumas igrejas e conferências dos EUA e pelo menos dois planos apresentados para a Conferência Geral de 2020 que pedem que a Igreja Metodista Unida se divida em duas ou mais denominações , com base em perspectivas sobre a homossexualidade.

Em abril, os curadores da Universidade Baldwin Wallace, em Berea, Ohio, descontentes com a aprovação do Plano Tradicional, votaram pelo fim da afiliação da escola à Igreja Metodista Unida . Os líderes de muitas outras faculdades afiliadas aos Metodistas Unidos emitiram declarações logo após a Conferência Geral de 2019, enfatizando as políticas não discriminatórias de suas escolas.

O presidente da SMU, R. Gerald Turner, estava entre esses líderes. Ele também disse: “Mesmo que valorizemos nosso relacionamento histórico com a igreja, a SMU é distinta da igreja. … Ao fundar a SMU, os membros da Igreja Metodista e os cidadãos de Dallas criaram uma universidade como uma entidade corporativa separada, governada pelo Conselho de Administração da SMU.”

O processo da Conferência Jurisdicional da Região Centro-Sul enfatiza que os Artigos de Incorporação de 1996 garantem que pelo menos metade dos membros votantes do conselho da SMU deve ser Metodista Unido e que três bispos da Jurisdição do Centro-Sul devem estar no conselho.

Os bispos Michael McKee da Conferência North Texas, Cynthia Harvey da Conferência de Louisiana e Scott Jones da Conferência do Texas, atualmente servem no conselho da SMU. Todos os três questionaram a SMU.

Dois outros bispos da Jurisdição do Centro-Sul - o bispo Gary Mueller, da Conferência de Arkansas, e o bispo Bob Farr, da Conferência de Missouri - atuam no Conselho de Missão.
 
Escola de Teologia Perkins da SMU é uma das 13 escolas teológicas Metodistas Unidas. O reverendo William Lawrence, professor emérito e ex-reitor de Perkins, disse que não achava que a disputa afetaria a posição de Perkins na Igreja Metodista Unida.
 
A maior ameaça para Perkins e outras escolas teológicas Metodistas Unidas, é proposta de financiamento reduzido do Fundo de Educação Ministerial da denominação, disse ele.

Lawrence acrescentou que um possível problema com a ação é se o Conselho de Missão poderia autorizar a sua apresentação ou se a própria conferência teria que tomar essa ação.

"As conferências jurisdicionais só existem quando estão em sessão", disse ele.

Embora a palavra do processo estivesse apenas começando a circular, um clérigo Metodista Unido expressou decepção na SMU, na própria alma e na alma do filho.

"A SMU tem um lugar em nossos corações e estou realmente triste pela decisão dos curadores de arrancá-la unilateralmente de sua herança espiritual", disse o Rev. Chappell Temple, pastor da Igreja Metodista Unida de Cristo em Sugar Land, Texas. "O fato de que agora é uma questão civil é ainda pior, pois para todos os administradores o que tinham que fazer na Jurisdição do Centro-Sul, era perguntar".

O processo está disponível online , com o nome das partes e o número do processo, DC-19-19359.

* Hodges é um escritor de Dallas para o Notícias Metodista Unida. Heather Hahn contribuiu. Entre em contato com eles pelo telefone 615-742-5470 ou [email protected] . Para ler mais Notícias Metodistas Unidas, assine os resumos gratuitos quinzenalmente.

** Sara de Paula é tradutora independente. Para contatá-la, escreva para [email protected]

Teologia
Em 1º de julho, Edgardo Colón-Emeric iniciou seus mandatos como reitor e C. Kavin Rowe como vice-reitor da Escola de Teologia Duke.

Novo reitor da Escola de Divindade Duke, Edgardo Colón-Emeric, assume cargo

Em 1º de julho, Edgardo Colón-Emeric iniciou seus mandatos como reitor e C. Kavin Rowe como vice-reitor da Escola de Teologia Duke.
Missão
Tia Moore, uma enfermeira, prepara uma dose da vacina COVID-19 durante uma clínica de vacinação no Meharry Medical College em Nashville, Tenn. Foto Mike Dubose, Notícias MU.

Meharry oferece vacinas e tranquilidade

A United Methodist School of Medicine serve como um centro de vacinação COVID-19, em um bairro tradicionalmente mal atendido, o que está aliviando as preocupações dos médicos céticos.
Missão
Reitoria da Universidade Metodista Unida de Moçambique, cujo seu funcionamento iniciou em 2017, também visitado pelo administrador. Foto de Antônio Wilson.

Universidade Metodista Unida terá via de acesso melhorada

A garantia de melhoria no acesso da Universidade Metodista Unida é do governo do Distrito de Morrumbene através do administrador Morguen Materizo Candeeiro, que no dia 23 de Setembro de 2020, visitou o Centro Educacional de Cambine (CEC).