Luto, orando após ataque na escola

Translate Page

Pontos chave:

  • Metodistas Unidos nos Estados Unidos estão se unindo em oração e buscando ajudar a pequena cidade de Uvalde, no Texas, após um tiroteio brutal em uma escola primária.
  • O presidente do Conselho dos Bispos pediu aos leigos e clérigos que “partirem para ofensiva” para impedir os tiroteios em massa.
  • Os Metodistas Unidos também estão fornecendo aconselhamento e recursos para pessoas que lidam com traumas.

Os Metodistas Unidos estão se esforçando para fornecer apoio e oração após um tiroteio horrível em uma escola primária do Texas que tirou a vida de pelo menos 19 crianças e dois professores.

Mesmo enquanto oram por famílias enlutadas e uma comunidade traumatizada, muitos na igreja também estão perguntando nas palavras do Salmo 13: “Até quando, Senhor, por quanto tempo?”

“Nossos corações estão partidos pelo povo de Uvalde, Texas”, disse o bispo Robert Schnase, cuja área inclui Uvalde, em uma mensagem de 24 de maio. Ele lidera as conferências do Rio Texas e do New Mexico.

“Estamos devastados com as múltiplas vidas perdidas durante o trágico tiroteio na Robb Elementary School. Lamentamos aqueles que morreram hoje, oramos fervorosamente pelas famílias das vítimas e cercamos a grande comunidade de Uvalde em oração”.

Recursos para responder

Os ministérios Metodistas Unidos oferecem vários recursos para responder à violência e ao trauma.

O Ministério de Discipulado oferece:

— Recursos de Trauma para Ministério com Crianças e Famílias

— Como ter conversas corajosas sobre violência armada

— Como ter conversas corajosas para jovens: violência armada

A Conferência Geral, o principal órgão legislativo da denominação, aprovou a declaração “Nosso Chamado para Acabar com a Violência Armada”, que é a #3428 no Livro de Resoluções de 2016.

A Junta Metodista Unida da Igreja e Sociedade, o braço de testemunho social da denominação que defende as resoluções, também tem recursos sobre a violência armada.

“Oramos pelas famílias, amigos e comunidades das vítimas. Ore por conforto. Ore por alívio da dor inimaginável que eles estão sofrendo e sofrerão nos próximos anos”, disse a Revda. Susan Henry-Crowe, a principal executiva da agência. “Devemos engajar, pressionar e conduzir o Congresso a estabelecer leis sobre armas que protejam crianças, nossas famílias, amigos, entes queridos e comunidades.” 

Mulheres Unidas na Fé também ofereceram uma oração.

"Ó Senhor em sua misericórdia, ouça nossos clamores pelas famílias esmagadas pela tristeza pela perda de seus filhos e entes queridos no tiroteio na escola de ontem no Texas", orou Harriett Jane Olson, alta executiva da organização de mulheres. "Senhor, tenha misericórdia de nossa nação que continua a considerar este assassinato recorrente de nossas crianças em idade escolar um preço aceitável de 'liberdade'. Senhor cure nossa mente coletiva e ajude nossos políticos a reunir a integridade e a coragem de agir para que possamos parar essa carnificina e dor".

Os Metodistas Unidos nos EUA enfrentaram violência semelhante muitas vezes antes. Menos de duas semanas atrás, um atirador matou 10 pessoas em um tiroteio em massa alimentado por racismo em uma mercearia de Buffalo, Nova York, e outro atirador matou uma pessoa e feriu outras cinco em um ataque a uma igreja presbiteriana de Taiwan na Califórnia.

O massacre na Robb Elementary em Uvalde agora se junta à lista dos tiroteios em escolas mais mortais. Os Metodistas Unidos também responderam em 2018, quando um atirador matou 17 pessoas na Marjory Stoneman Douglas High School em Parkland, Flórida, e em 2012, quando um atirador matou 26 pessoas – incluindo 20 crianças – na Sandy Hook Elementary School em Newtown, ConnecticutA publicação Education Week relata que este ano, até agora, houve 27 tiroteios em escolas com feridos ou mortos.

Na sequência do massacre desta semana, o Presidente do Conselho Metodista Unido dos Bispos, Thomas J. Bickerton, está a apelar ao clero e aos leigos para “partir para ofensiva” para parar os tiroteios em massa.

“Se você é um corpo da igreja, não se contente apenas com o treinamento ativo de atiradores”, disse ele em um comunicado à imprensa. “Determine que você trabalhará ativamente para transformar vidas da violência para a paz, eleja autoridades que não se contentarão com a inação e injetará nas comunidades a graça e o amor de Cristo que alterarão o curso de nossos comportamentos atuais”.

Uvalde é uma cidade em grande parte hispânica de cerca de 16.000 habitantes no sudoeste do Texas. San Antonio, a grande cidade mais próxima, fica a cerca de 130 quilômetros a leste.

A Primeira Igreja Metodista Unida em Uvalde permaneceu aberta até a noite de 24 de maio para as pessoas virem e orarem. O Rev. Stephen Peyton, pastor sênior da igreja, passou esta manhã se reunindo com líderes comunitários para ver o que mais sua congregação de 500 membros pode fornecer daqui para frente.

O Sistema Metodista de Saúde em San Antonio também enviou uma equipe de resposta a emergências esta manhã para fornecer aconselhamento em Uvalde. O Rev. Austin Frederick Jr., vice-presidente de cuidado pastoral com o sistema e um ancião Metodista Unido, está liderando a equipe que inclui a Revda. Raquel Feagins, pastora da Igreja Metodista Unida La Trinidad em San Antonio.

De volta a San Antonio, os Metodistas Unidos também estão somando suas vozes para tentar ajudar.

A Igreja Metodista Unida de La Trinidad planeja realizar um culto de oração em 26 de maio.

“Nós trabalhamos historicamente com March for our Lives (Marcha pelas nossas vidas) e Mothers Demand Action (Mães exigem ação) para promover a conscientização sobre a violência armada e a necessidade de uma reforma do senso comum das políticas de armas”, disse o reverendo John Feagins, marido e co-pastor de Raquel Feagins. “Podemos ser chamados em breve para um evento semelhante.”

Como todos os outros, disse ele, a congregação está orando pelas pessoas mortas, feridas e aterrorizadas por este evento e por aqueles que cuidam delas.

Mas ele também ora por todos que vivem com o trauma da violência armada e estão revivendo esse trauma enquanto sofrem com o povo de Uvalde.

“Oro pela fé para superar o medo da violência armada, medo que transforma assassinato em massa em marketing em massa para mais compras e proliferação de armas. Somos um povo de Páscoa”, acrescentou.

“Oro para que os líderes religiosos tenham coragem e integridade para servir ao Príncipe da Paz e promover a paz com justiça, desescalada e desarmamento.”

A Igreja Metodista Unida de Northern Hills em San Antonio também realizou uma vigília de oração hoje.

A Revda. Lupina Villapando-Stewart, pastora sênior da igreja, disse que deseja que a igreja e a comunidade vizinha tenham a oportunidade de lamentar. Ela também quer equipar as pessoas para se tornarem “um círculo de influência” que tenha um impacto positivo em sua comunidade.

Em meio à tragédia da semana, Villapando-Stewart estava pensando na palavra grega makarios – traduzida como “feliz” na maioria das traduções do Sermão da Montanha de Cristo.

Macarios significa que você tem um lugar especial dado por Deus que te faz ver o mundo diferente, certo?” ela disse. “Então, o que eu digo às pessoas é que nosso objetivo é ser makarios para o reino de Deus.”

*Hahn é editora assistente de notícias da Notícias MU. Entre em contato com ela em (615) 742-5470 ou [email protected]. Para ler mais notícias dos Metodistas Unidos, assine resumos gratuitos.

**Sara de Paula é tradutora independente. Para contatá-la, escreva para [email protected]. Para ler mais notícias dos Metodistas Unidos, assine os resumos quinzenais gratuitos.

Conferência Anual
O Rev. Andrew C. Kjorlaug, um ancião da Conferência do Arkansas e capelão do Exército dos EUA, apresenta uma resolução na Conferência Anual do Arkansas que convida a delegação do Congresso do estado a agir sobre a “legislação responsável sobre armas de fogo”. Em um ano que viu vários tiroteios em massa, o Arkansas estava entre várias conferências Metodistas Unidas pedindo aos líderes eleitos que fizessem mais para regular as armas. Captura de tela cortesia da Conferência do Arkansas via YouTube pela Notícias MU.

Conferências agem a respeito da violência armada

Mesmo que as conferências anuais se encontrem no meio de discussões sobre desfiliações da igreja local e desacordos sobre a inclusão LGBTQ, elas estão pedindo ação e aprovando resoluções, além da retórica e dos chamados necessários à oração, sobre o grave problema da violência armada na sociedade americana.
Violência
O Reverendo. Autura Eason-Williams, superintendente do distrito metodista unido, de 52 anos, foi morta por dois adolescentes em 18 de julho em frente à sua casa para roubar seu carro. Foto cortesia do BMCR (Caucus Metodista Negro para Renovação da Igreja).

Segundo adolescente é acusado de matar líder da Igreja Metodista Unida

A promotoria está apresentando acusações de adultos contra os dois adolescentes, de 14 e 17 anos, acusados de assassinato e que seriam elegíveis para serem transferidos para um tribunal adulto, de acordo com a lei estadual do Tennessee.
Preocupações Sociais
Durante uma vigília de oração em 5 de julho, o Rev. Cal Haines de Lake Bluff, Diácono Patricia Bonilla de Grace UMC e o Rev. Esther Lee, da Christ UMC em Deerfield, segure velas e lembre-se das vítimas e feridos no desfile de 4 de julho em Highland Park. Foto cortesia da Conferência Anual do Norte de Illinois.

Comunidades religiosas se reúnem para lamentar, lembrar e orar após a tragédia do Desfile de Highland Park

A IMU Cristo abriu suas portas para a comunidade para uma vigília de oração no dia 5 de julho, cantando o hino “Amazing Grace”, com leitura das escrituras, iluminação de velas e um momento para lembrar as vítimas e suas famílias.