Esforço visa impedir atrasos na Conferência Geral

Translate Page

Pontos chave:

  • Os organizadores da principal assembleia legislativa da Igreja Metodista Unida estão procurando garantir que a Conferência Geral possa avançar em 2024.
  • Após três adiamentos, a comissão da Conferência Geral está formando duas equipes para se concentrar em duas áreas problemáticas: vistos e logística. 
  • Os membros da comissão estão determinados a não deixar que o COVID-19 afete ainda mais a capacidade da Conferência Geral de se reunir. 


Os organizadores da Conferência Geral estão analisando estratégias para evitar mais atrasos na principal assembleia legislativa da Igreja Metodista Unida além de 2024.

Em sua reunião online de 28 de março, a Comissão da Conferência Geral aprovou a formação de duas equipes de estratégia – uma focada em vistos e outra em logística. 

Com as novas equipes, os membros da comissão esperam superar os dois principais obstáculos que impediram a Conferência Geral de avançar em meio à pandemia do COVID-19. 

“Pessoalmente, sou definitivamente a favor de que tenhamos uma Conferência Geral em que estamos todos no mesmo espaço”, disse a Rev. Juliet Spencer, membro da comissão que propôs as equipes de estratégia.

“Eu só não quero que sejamos pegos daqui a dois anos ou daqui a um ano e meio dizendo: 'Opa, ainda não podemos realizá-la presencialmente'”.

Citando longas esperas por vistos dos EUA, a comissão anunciou no início deste mês que estava adiando a reunião legislativa internacional de agosto deste ano para 2024.

A Conferência Geral atrai delegados de quatro continentes, e alguns países estão vendo esperas de visto de mais de um ano por causa de atrasos causados pela pandemia.

A decisão marcou o terceiro atraso relacionado ao COVID, do que muitos esperavam ser uma Conferência Geral crucial. A próxima assembleia enfrenta várias propostas para uma separação denominacional depois de décadas de intensificação do debate e desafio às proibições da Igreja sobre casamentos gays e clérigos gays “praticantes autodeclarados”. 

Marcando uma passagem

A Comissão da Conferência Geral abriu sua reunião online com um momento de lembrança para Ellen Natt.

Natt, membro da comissão desde 2012, faleceu após a reunião mais recente da comissão em 24 de fevereiro. Natt não era apenas uma líder na igreja global, mas também entre seus colegas Metodistas Unidos na Libéria. Ela foi a presidente das Mulheres Metodistas Unidas na Libéria de 2010 a 2014. 

Kim Simpson, presidente da comissão, disse aos membros que não tinha detalhes sobre a morte de Natt. Mas Simpson e outros enalteceram o impacto do ministério de Natt.

“Lembro-me de sua voz retumbante e de sua alegria”, disse Simpson. “Ela estava sempre feliz e interessada em tudo o que você estava fazendo.”

Simpson acrescentou que Natt serviu fielmente com humildade e alegria. 

Com o falecimento de Natt e a renúncia de outro membro, o Conselho dos Bispos nomeará dois novos membros para a comissão. 

Leia o comunicado de imprensa.

Os Metodistas Unidos receberam a notícia do terceiro adiamento de maio de 2020 com uma série de emoções, incluindo raiva e alívio. Um membro renunciou à comissão em protesto.

Ao mesmo tempo, um grupo de conservadores teológicos anunciou que estava adiando a data de lançamento de uma denominação separatista – a Igreja Metodista Global – para 1º de maio, em vez de esperar pela Conferência Geral. Ainda assim, outro grupo de delegados e outros líderes pediram esperança para o futuro da Igreja Metodista Unida.

Os bispos metodistas unidos também estão lutando com o que o atraso significa para as desfiliações da igreja e outras grandes decisões da igreja.

Enquanto isso, a comissão continua planejando realizar a Conferência Geral em 2024, apesar de circunstâncias imprevistas que possam ocorrer.

“Os impactos do COVID-19 não podem continuar a afetar a capacidade da Igreja Metodista Unida e da Conferência Geral de se reunir”, disse a moção de Spencer para a formação das equipes de estratégia. “A criatividade de soluções e expertise nas áreas de tecnologia, viagens e outras devem ser aproveitadas para desenvolver um plano.”

As novas equipes de estratégia servirão como consultores, com a comissão como um todo tomando quaisquer decisões no planejamento da Conferência Geral.

A equipe de estratégia de vistos analisará como os tempos de espera para vistos de entrada variam de país para país e identificará os processos necessários para garantir o tempo adequado para os vistos.

A equipe de logística do evento identificará opções de reunião para a Conferência Geral, incluindo qual tecnologia está à altura da tarefa de servir uma denominação que cruza 16 fusos horários e vários idiomas.  

Cada uma das equipes de estratégia será composta por três membros da comissão e um dos bispos que atuam na comissão com voz, mas sem voto. As equipes também podem convocar Metodistas Unidos adicionais com habilidades relacionadas ao seu foco particular. A maioria dos membros da comissão se ofereceu para servir em uma ou em algumas das equipes. O comitê executivo da comissão indicará os membros de cada equipe. 

O Rev. Gary Graves, secretário da Conferência Geral, e Sara Hotchkiss, gerente de negócios da Conferência Geral, participarão com ambas as equipes. 

A comissão ainda não anunciou as datas e o local exatos da Conferência Geral em 2024. 

Hotchkiss disse à comissão que as negociações estão em andamento para encerrar os contratos em Minneapolis – o anfitrião inicial da Conferência Geral de 2020. As negociações afetam os contratos com o local de 2024, disse Hotchkiss. 

Assine a nossa nova newsletter eletrônica em espanhol e português UMCOMtigo

Assine a nossa nova newsletter eletrônica em espanhol e português UMCOMtigo
Você gosta do que está lendo e quer ver mais? Inscreva-se para receber nosso novo boletim eletrônico da UMCOMtigo, um resumo semanal em espanhol e português, com notícias, recursos e eventos importantes na vida da Igreja Metodista Unida

¡FIQUE INFORMADO!

A comissão planeja se reunir em seguida para ratificar os termos alcançados com os fornecedores de Minneapolis. 

Graves, o secretário da Conferência Geral, disse que ele e outros membros da comissão ainda estão avaliando o impacto de uma recente decisão do Conselho Judicial sobre os prazos para a legislação proposta. Em fevereiro, o tribunal superior da denominação decidiu que qualquer adiamento da Conferência Geral redefine os prazos de apresentação da legislação proposta.

Graves também espera pedir clareza ao Conselho Judicial sobre o que precisa ser feito caso isso seja visto como uma Conferência Geral adiada em vez de uma nova assembleia. 

Uma questão é se os delegados eleitos para a Conferência Geral de 2020 podem servir em 2024. Outra é se o processo de submissão legislativa recomeça completamente ou se os organizadores da Conferência Geral precisam apenas aceitar submissões adicionais que cumpram os novos prazos.

Graves disse ao Notícias Metodista Unida que ele e outros estão revisando as decisões anteriores do Conselho Judicial, bem como os processos da Conferência Geral para determinar as questões exatas que o tribunal da igreja precisará abordar. 

Em última análise, a comissão completa votará sobre quais perguntas enviar ao Conselho Judicial. 

Kim Simpson, presidente da comissão, disse que adiar a Conferência Geral foi uma decisão difícil para todos os envolvidos.

“Foi aceito em alguns lugares e não aceito em outros. E acho que todo o nosso trabalho será assim”, disse ela a seus colegas membros da comissão. “Mas temos que fazer o que achamos melhor para poder deixar os delegados fazerem seu melhor trabalho, que é o que somos chamados a fazer.”

 

*Hahn é editor assistente de notícias da Notícias MU. Entre em contato com ela em (615) 742-5470 ou [email protected]. Para ler mais notícias dos Metodistas Unidos, assine os resumos quinzenais gratuitos.

**Sara de Paula é tradutora independente. Para contatá-la, escreva para [email protected]

 

Área Geral da Igreja
O Conselho Geral de Finanças e Administração, em sua reunião on-line de 19 de agosto, designou como usar o produto da venda da sede da agência em Nashville, Tennessee. Os membros da equipe da agência estão se mudando para o Edifício Harry Denman, nas proximidades, que também abriga os Ministérios de Discipulado e a Junta Metodista Unida de Educação Superior e Ministério. Foto por Mike DuBose, Notícias MU.

Lidando com notícias diversas sobre doações e saídas da igreja

Os membros do conselho da agência financeira da Igreja Metodista Unida discutiram o impacto potencial das crescentes desfiliações da igreja, enquanto comemoravam um aumento nas contribuições e da venda de edifícios por algumas agências.
Faith Sharing
Kayla Alexander (à esquerda), que frequentou a Primeira Igreja Metodista Unida de Baton Rouge quando criança, frequentou a igreja virtualmente enquanto sua família estava trancada por causa do COVID-19 na Austrália, onde agora moram. Alexander e Jamie (à direita dela) trouxeram seu terceiro filho Brady Alexander para Louisiana para ser batizado pelo Rev. Brady Whitton na Primeira Igreja Metodista Unida. Foto cortesia de Kayla Alexander.

Igreja virtual continuará após o COVID-19

Realizar a igreja na internet não vai desaparecer mesmo que o COVID-19 desapareça, de acordo com um pastor Metodista Unido em Louisiana.
Conselho Judicial
Os bispos metodistas unidos processam o culto de abertura da Conferência Geral especial de 2019 em St. Louis. O Conselho Judicial, o principal tribunal da Igreja Metodista Unida, divulgou um memorando que esclarece uma decisão anterior sobre as eleições de bispos. Foto de arquivo por Mike DuBose, Notícias MU.

Tribunal da Igreja modifica decisão sobre eleições de bispos

O tribunal superior da Igreja Metodista Unida estabeleceu o dia 1º de janeiro de 2023 como a data em que os bispos dos EUA que enfrentam a aposentadoria compulsória devem deixar o cargo, e seus sucessores recém-eleitos tomarem posse.