Cigarras aparecem na igreja, testando o clero

Other Manual Translations: English Español

Pontos chave:

 • Bilhões de cigarras fazem parte do “Brood X”, cobrindo partes de 15 estados e o Distrito de Columbia.

 • Os pastores tiveram que ajustar ou cancelar alguns serviços ao ar livre.

 • O fato de os insetos surgirem após 17 anos no subsolo levou alguns clérigos à reflexão teológica.


 

A reverenda Bonnie Scott recentemente pregou um sermão online intitulado “As Cigarras estão cantarolando”. Ela o fez no estilo da poesia falada e incluiu o som de cigarras ao fundo.

Questionada sobre qual tecnologia ela utilizou para o efeito especial, Scott - pastora da Igreja Metodista Unida Trinity em Germantown, Maryland - respondeu que ela não havia usado nenhuma.

“Acabei de abrir a janela”, disse ela.

Este é um ano de ninhada X cigarras, o que significa que bilhões de insetos voadores de olhos vermelhos surgiram ruidosamente em partes de 15 estados e no distrito de Columbia, após passarem 17 anos no subsolo.

O clero Metodista Unido está encontrando inspiração neste milagre da natureza. Eles também estão tendo que lidar com isso.

A Revda. Ashley Allen, pastora da Igreja Metodista Unida da Oakton em Oakton, Virginia, retirou-se para dentro com alguns paroquianos de uma reunião ao ar livre onde as cigarras eram quase esmagadoras em seu zumbido e voo.

The Rev. Bonnie Scott is intrigued by Brood X cicadas, to the point of preaching a sermon inspired by their life history. Scott is pastor of Trinity United Methodist Church in Germantown, Maryland. Photo courtesy of the Rev. Bonnie Scott.

A Revda. Bonnie Scott fica intrigada com as cigarras Brood X, a ponto de pregar um sermão inspirado em sua história de vida. Scott é pastora da Igreja Metodista Unida Trinity em Germantown, Maryland. Foto cortesia da Rev. Bonnie Scott.

Na entrada da igreja, ela retirou uma cigarra que havia entrado com um paroquiano mais velho, saltando da camisa até o rosto.

“Eu disse a ele para fechar os olhos para que eu pudesse tirar ela rápido e colocá-la de volta para fora”, disse ela.

Embora se pareçam um pouco com gafanhotos famosos na Bíblia, as cigarras são diferentes anatomicamente em aspectos essenciais. Elas voam, mas não enxameiam de verdade, como os gafanhotos. E elas não dizimam colheitas.

Uma vez acima do solo, as cigarras soltam suas conchas, formam asas e procuram locais de pouso em árvores ou arbustos de madeira dura. Os chamados de acasalamento dos machos explicam o som estridente.

Em seus poucos dias acima do solo, os adultos acasalam e as fêmeas colocam os ovos nas folhas. As cigarras nascidas mastigam galhos que caem e os carregam para o solo para que o ciclo recomece.

Existem muitas espécies de cigarras, mas apenas algumas são cigarras periódicas, surgindo após 13 ou 17 anos. Brood X - o X é o numeral romano para 10 - é uma das maiores, com a área de Baltimore-Washington como seu epicentro.

Em Washington, no dia 8 de junho, o avião fretado que transportaria jornalistas à Europa para cobrir a visita do presidente Biden estava com os motores entupidos por cigarras. Outro avião teve que ser encontrado.

O surgimento do Brood IX no ano passado, coincidiu com a época em que as Igrejas Metodistas Unidas estavam mudando suas atividades para o drive-in e outros serviços ao ar livre por causa da pandemia. O Rev. Jon Woodburn, então pastor da Igreja Metodista Unida Oakland em Dry Fork, Virgínia, lembra-se dos técnicos de som aumentando o volume por causa da competição das cigarras.

“Não era apenas alto, aqueles pequenos otários bombardeavam a liderança do louvor e voavam para os carros das pessoas”, disse Woodburn, que agora serve uma igreja na costa da Virgínia.

Tal como acontece com a população em geral, o clero Metodista Unido varia nos seus sentimentos sobre as cigarras.

A Revda. Jennifer Smith Walz, pastora líder da Igreja Metodista Unida Princeton em Princeton, New Jersey, está fascinada. Ela tem tirado fotos das cigarras Brood X e medido seu som.

“Eu estava almoçando lá fora um pouco atrás e no meu Apple Watch, a leitura de decibéis subiu para 91”, disse ela. Isso é o mesmo que um cortador de grama alto.

 

By the billions, Brood X cicadas have emerged in recent weeks in 15 states and the District of Columbia, disrupting various actives including outdoor worship services. Photo courtesy of  Professor Gene Kritsky, Mount St. Joseph University.

Aos bilhões, as cigarras Brood X surgiram nas últimas semanas em 15 estados e no Distrito de Columbia, interrompendo várias atividades, incluindo cultos ao ar livre. Foto cortesia do Professor Gene Kritsky, Universidade Mount St. Joseph.

Smith Walz recentemente usou cigarras como assunto para uma mensagem infantil. Ela encontra teologia na entomologia, incluindo a necessidade de cuidar da criação. Algumas partes de Princeton, ela observa, estão desprovidas do som das cigarras, porque o solo de onde emergiriam foi pavimentado.

Enquanto uma fã de cigarras, Smith Walz está um pouco preocupada que elas vão abafar e enojar as pessoas no próximo churrasco de junho em sua igreja.

“Eu não sabia que teríamos que fazer planos de contingência para cigarras”, disse ela.

Scott, pastora de Germantown, já cancelou um culto ao ar livre por causa das cigarras.

Mas ela também está hipnotizada por elas, como evidenciado por sua decisão de pregar um sermão sobre como elas oferecem o que ela chama de uma “bela interrupção” em vidas humanas com clima controlado.

“Isso nos lembra que não há como manter o lado de fora e o lado de dentro”, disse Scott por telefone. “Eu queria traçar um paralelo com a forma como Cristo entra em nosso mundo.”

A Revda. Patricia Allen, pastora sênior da Igreja Metodista Unida de St. Paul em Kensington, Maryland, desenhou cigarras para um devocional online nos dias de semana .

Allen chamou sua palestra de "A Temida Cigarra". Ela compartilhou com sua igreja como, 17 anos atrás, ela estava dirigindo por Baltimore com as janelas abertas quando uma cigarra pousou em seu painel.

“Eu sei que elas são criação de Deus, mas também acredito que Deus criou... eu e essas criaturas para não habitarmos o mesmo espaço”, disse ela.

Allen aconselhou recorrer à ajuda de Deus para enfrentar os medos.

“Temos que decidir se vamos enfrentar nossas cigarras”, disse ela no devocional.

 

Assine a nossa nova newsletter eletrônica em espanhol e português UMCOMtigo

Assine a nossa nova newsletter eletrônica em espanhol e português UMCOMtigo
Você gosta do que está lendo e quer ver mais? Inscreva-se para receber nosso novo boletim eletrônico da UMCOMtigo, um resumo semanal em espanhol e português, com notícias, recursos e eventos importantes na vida da Igreja Metodista Unida

¡FIQUE INFORMADO!

Staff and members of Fairlington United Methodist Church, in Alexandria, Va., cherish photos of a model church made by a boy in the congregation 17 years ago during the last Brood X cicadas emergence. He used cicada husks and Popsicle sticks. Photos courtesy of the Rev. Janine Howard.

Funcionários e membros da Igreja Metodista Unida Fairlington, em Alexandria, Va., apreciam fotos de uma igreja modelo feita por um menino na congregação há 17 anos, durante o último surgimento de cigarras Brood X. Ele usava cascas de cigarra e palitos de picolé. Fotos cortesia da Revda. Janine Howard.

Ultimamente, as cigarras têm sido um grande tópico de conversa na Igreja Metodista Unida Fairlington em Alexandria, Virgínia.

O reverendo Janine Howard observou que a equipe e os membros ainda estão compartilhando uma foto de uma igreja modelo criada 17 anos atrás por um menino da congregação, Jonathan Dooley, que usava palitos de picolé para bancos e carcaças de cigarras para as pessoas. Ele deu a igreja da cigarra como um presente ao pastor que estava saindo, o reverendo Drema McAllister-Wilson, cujo mandato se estendeu por outros 17 anos.

Se há uma pastora que adora cigarras, é a Revda. Barbara Miner, pastora associada da Igreja Metodista Unida Floris em Herndon, Virginia.

Dezessete anos atrás, sua filha se casou em uma cerimônia no quintal, com muitos convidados indesejados.

“Tivemos que tirar cigarras de seu véu”, disse Miner. “As damas de honra corriam gritando. Temos essas fotos fantásticas de pessoas tentando parecer felizes e naturais e, na verdade, estão apavoradas.”

Miner usou esta temporada da cigarra Brood X para refletir sobre tudo o que aconteceu desde a última, incluindo sua filha ter dois filhos, e ela e sua filha perderam parentes e amigos íntimos.

“Isso lhe dá a oportunidade de olhar para trás em 17 anos e perceber como esse tempo é curto e, no entanto, o quanto mudou”, disse ela.

Miner é sentimental, mas apenas até certo ponto. Ela observou que cascas de cigarras têm se acumulado do lado de fora da entrada da Metodista Unida Floris.

“O rapaz da manutenção teve que pegar o soprador de folhas.”

 

* Hodges é redator do Notícias Metodista Unida em Dallas. Contate-o em 615-742-5470 ou [email protected] . Para ler mais notícias da Metodista Unida, assine os resumos quinzenais gratuitos.

** Sara de Paula é tradutora independente. Para contatá-la, escreva para [email protected].

Missão
De pé em frente ao púlpito da John Wesley’s New Room em Bristol, Inglaterra, o Rev. Jonathan Pye lidera um serviço religioso em 12 de setembro que comemora o 250º aniversário da travessia do Atlântico de Francis Asbury para a América. Pye é o presidente do Distrito de Bristol da Igreja Metodista na Grã-Bretanha e vice-presidente dos curadores da John Wesley’s New Room. A frequência ao serviço foi limitada para permitir o distanciamento social em meio à pandemia de COVID-19. Foto de Tim Tanton, Notícias MU.

Comemorando o impacto de Asbury em 2 margens

A Igreja Metodista da Grã-Bretanha e a Igreja Metodista Unida celebram conjuntamente o 250º aniversário da travessia do Atlântico por Francis Asbury quando veio da Inglaterra para os Estados Unidos.
Igreja Local
As novas recomendações de máscaras dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos e o aumento da variante delta do coronavírus afetam as decisões das igrejas sobre o culto presencial e os protocolos de segurança. Imagem de Pews por Andrew Seaman, cortesia da Unsplash; imagem da máscara cortesia da Pixabay; gráfico por Laurens Glass, Notícias MU.

Igrejas pedem uso de máscara e fecham portas devido aos picos de vírus

À medida que a variante delta mais contagiosa aumenta nos Estados Unidos, as igrejas Metodistas Unidas estão tomando precauções adicionais. As congregações também estão tomando medidas para alcançar aqueles que resistem à vacinação.
Worship
A Primeira Igreja Metodista Unida em Denton, Texas, junta-se à adoração em 6 de junho, a primeira vez que o santuário foi usado para esse propósito desde a pandemia de COVID-19, forçou o fechamento de edifícios em todos os EUA. Foto por Sam Hodges, Notícias MU.

Igrejas são incentivadas a se relançar, não apenas reabrir

O espírito de inovação em face da pandemia COVID-19 deve continuar e se aprofundar, dizem líderes religiosos experientes.