Agências da igreja obtêm aprovação para buscar empréstimos nos EUA

Translate Page

As agências gerais metodistas unidas agora têm sinal verde para solicitar empréstimos de pequenas empresas sob um novo programa financiado pela Lei US CARES.

Durante uma reunião on-line de 8 de abril, o conselho do General Council on Finance and Administration (GCFA) - Conselho Geral de Finanças e Administração, aprovou por unanimidade um pedido da agência financeira e autorizou outras agências financiadas pela igreja a buscar os empréstimos.

A ajuda relacionada ao coronavírus nos EUA, alívio e segurança econômica - ou Lei CARES - criou o Programa de Proteção de Salários com o objetivo de permitir que pequenas empresas mantenham os trabalhadores na folha de pagamento durante os fechamentos relacionados a pandemias.
 
Sob o programa, a Administração de Pequenas Empresas dos EUA e seus bancos parceiros estão distribuindo cerca de US $ 349 bilhões em empréstimos garantidos pelo governo federal a empresas com menos de 500 funcionários.

"Pela primeira vez, esses empréstimos também estão disponíveis para organizações sem fins lucrativos", disse Rick King, diretor financeiro da GCFA, ao conselho. "Outra característica única desses empréstimos é que uma parte desses empréstimos tem perdão".

Como a Administração de Pequenas Empresas deixa claro, igrejas e outras organizações religiosas estão entre as pessoas qualificadas para se inscrever.
 
O programa federal desencadeou algum debate sobre se esse uso de dinheiro dos contribuintes viola a proibição da Constituição dos EUA contra o Congresso de fazer uma lei "respeitando um estabelecimento de religião".
 
No entanto, esse debate não ocorreu na reunião do conselho da GCFA, que durou menos de 30 minutos e foi dedicada principalmente ao compartilhamento de informações sobre a aplicação da GCFA.
 
As igrejas Metodistas Unidas em todo o espectro teológico da denominação já apresentaram pedidos de empréstimos. 

Numa altura em que a doação é baixa e as necessidades do ministério são altas, as igrejas têm um interesse particular em apoio adicional. Enquanto os funcionários da igreja pagam impostos estaduais e federais, eles não se qualificam para o seguro-desemprego na maioria dos estados.

O empréstimo máximo no Programa de Proteção de Pagamento é o valor menor de US $ 10 milhões ou 2 1/2 vezes a folha de pagamento mensal média da igreja.

A Small Business Administration disponibiliza perdão do empréstimo pelo valor usado oito semanas após a aprovação do empréstimo, se pelo menos 75% dos fundos forem utilizados para custos da folha de pagamento e o restante for usado para juros, aluguéis ou serviços públicos. Os funcionários beneficiados pelo programa também devem morar nos Estados Unidos.

"Funciona essencialmente como uma concessão", disse King ao conselho.

O GCFA está solicitando cerca de US $ 2,65 milhões no âmbito do programa. Desse montante, a agência estima que cerca de US $ 2,1 milhões serão perdoáveis.

Assine a nossa nova newsletter eletrônica em espanhol e português UMCOMtigo

Assine a nossa nova newsletter eletrônica em espanhol e português UMCOMtigo
Você gosta do que está lendo e quer ver mais? Inscreva-se para receber nosso novo boletim eletrônico da UMCOMtigo, um resumo semanal em espanhol e português, com notícias, recursos e eventos importantes na vida da Igreja Metodista Unida

¡FIQUE INFORMADO!

O empréstimo solicitado cobre o suporte a funcionários da GCFA e suas subsidiárias, a United Methodist Church Foundation e United Methodist Insurance.O pedido de empréstimo também inclui apoio ao pessoal do Conselho Episcopal dos EUA e ao pessoal da Associação Geral. Isso ocorre porque a agência financeira supervisiona os gastos anuais do Conselho dos Bispos e o orçamento para organizar a principal assembleia legislativa da denominação. O Rev. Moses Kumar, principal executivo da GCFA, é o tesoureiro da Associação Geral.

No total, o GCFA diz que 115 funcionários são cobertos pelo seu pedido de empréstimo consolidado. 

Se o empréstimo for aprovado, o GCFA terá dois anos para pagar o que não for perdoado a uma taxa de juros de 1%. O programa não possui multas por reembolso antecipado. 

King observou que 1% de juros é extremamente baixo. Ele disse ao conselho que os atuais investimentos em agências estão rendendo cerca de 3%.

Ninguém na reunião do conselho questionou se o alívio no orçamento era bem-vindo durante um período de grande incerteza. 

Christine Dodson, vice-presidente do conselho e tesoureira da Conferência da Carolina do Norte, elogiou as equipes jurídicas da GCFA e da Wespath, a agência de pensões da denominação, por reunir informações sobre como as igrejas também podem solicitar empréstimos.
 

*Hahn é um repórter multimídia da Notícias Metodista Unida. Entre em contato com ela pelo telefone (615) 742-5470 ou [email protected] . Para ler mais notícias da Metodista Unida, assine os resumos quinzenais gratuitos.

**Sara de Paula é tradutora independente. Para contatá-la, escreva para [email protected]

Faith Sharing
Kayla Alexander (à esquerda), que frequentou a Primeira Igreja Metodista Unida de Baton Rouge quando criança, frequentou a igreja virtualmente enquanto sua família estava trancada por causa do COVID-19 na Austrália, onde agora moram. Alexander e Jamie (à direita dela) trouxeram seu terceiro filho Brady Alexander para Louisiana para ser batizado pelo Rev. Brady Whitton na Primeira Igreja Metodista Unida. Foto cortesia de Kayla Alexander.

Igreja virtual continuará após o COVID-19

Realizar a igreja na internet não vai desaparecer mesmo que o COVID-19 desapareça, de acordo com um pastor Metodista Unido em Louisiana.
Saúde Global
Agricultores colhem arroz em Pujehum, no sul de Serra Leoa, em Janeiro. A machamba faz parte da Iniciativa de Agricultura do Bispo Yambasu, nomeada em homenagem ao falecido Bispo John K. Yambasu. Durante a sua reunião de primavera, a Junta dos Ministerios Globais da Metodista Unida aprovou US$ 3,5 milhoes para apoiar o programa dos projectos agrícolas. Foto de arquivo de Phileas Jusu, Noticas da MU.

Mais apoio da igreja para a agricultura Africana

Durante uma reunião virtual dos Ministérios Globais da Metodista Unida, os líderes da igreja votaram para continuar apoiando a Iniciativa da Agricultura do Bispo Yambasu e outras prioridades de longo prazo, tais como a saúde global, resposta a desastres e trabalhadores imigrantes.
Área Geral da Igreja
O Rev. Gary Graves dá instruções aos delegados durante a Conferência Geral Metodista Unida de 2019 em St. Louis. Os organizadores da Conferência Geral estão formando duas equipes para analisar vistos e logística na esperança de evitar mais atrasos na assembleia legislativa da denominação após seu adiamento para 2024. Graves é secretário da Conferência Geral. Foto de arquivo por Mike DuBose, Notícias MU.

Esforço visa impedir atrasos na Conferência Geral

Os organizadores da principal assembleia legislativa da Igreja Metodista Unida procuram abordar as principais questões que os levaram a adiar a Conferência Geral pela terceira vez.