A igreja na Europa está unida

Translate Page

Pontos chave:

  • Na sua reunião mais recente, o comitê executivo da Igreja Metodista Unida Alemã discutiu formas pelas quais as congregações Metodistas Unidas Europeias podem ajudar face à guerra na Ucrânia.
  • O comitê decidiu realizar uma sessão especial da Conferência Central da Alemanha de 24 a 26 de novembro em Chemnitz.
  • As discussões também abordaram os efeitos que potenciais desfiliações da denominação poderiam ter nas conferências europeias.

Como as congregações metodistas unidas europeias podem ajudar na guerra ucraniana? Esta foi uma pergunta que o comitê executivo da Igreja Metodista Unida Alemã levantou em sua reunião de primavera em Eisenach. 

Um dos pontos focais foi a questão de saber se uma sessão especial da Conferência Central da Alemanha pode ser realizada apesar do adiamento da Conferência Geral – a principal assembleia legislativa da Igreja Metodista Unida. Além disso, a participação dos bispos metodistas unidos europeus por videoconferência levou a discussões detalhadas sobre os impactos da guerra ucraniana e outros tópicos.

adiamento da Conferência Geral até 2024 levantou a questão do que isso significa para as conferências centrais e as conferências jurisdicionais dos EUA, que sempre se reúnem após a Conferência Geral.

Para a Conferência Central da Alemanha, o comitê executivo decidiu realizar uma sessão especial de 24 a 26 de novembro em Chemnitz. Disposições restritivas se aplicam a sessões especiais de uma conferência central. Por esse motivo, o comitê executivo decidiu limitar a agenda a itens essenciais e urgentes. Não serão tratados relatórios regulares de comitês, departamentos administrativos e comissões.

Em particular, as decisões do comitê executivo alemão em novembro de 2020 exigem discussão e aprovação por meio de uma resolução da conferência central. Desde então, os regulamentos relacionados à sexualidade humana e a formação de uma irmandade separada para aqueles com convicções tradicionalistas só vigoraram provisoriamente.

Bishop Harald Rückert. File photo by Mike DuBose, UM News. 

Bispo Harald Ruckert. Foto de arquivo por Mike DuBose, Notícias MU.

“Infelizmente, o adiamento da Conferência Geral significa que o esclarecimento mundial urgentemente necessário é adiado ainda mais”, disse o bispo Harald Rückert, da Área da Alemanha, após a reunião, explicando as consequências de longo alcance do adiamento do mais alto órgão legislativo da denominação. "Na Alemanha, elaboramos um caminho de reconciliação que, por mais urgente que seja, precisa ser discutido e aprovado pela conferência central."

O comitê executivo também decidiu sobre dois itens importantes. Um é sobre a abertura da parte alemã da igreja em questões de sexualidade humana e o estabelecimento simultâneo de uma irmandade da Igreja Metodista Unida, através da qual pessoas com convicções tradicionais em questões de sexualidade humana podem continuar a ter seu lar na igreja.

Bishop Patrick Streiff. File photo by Mike DuBose, UM News. 
Bispo Christian Alsted. Foto de arquivo por Maile Bradfield, Notícias MU.

Durante o encontro, houve videoconferência com os bispos europeus Christian Alsted, do Norte da Europa e das Áreas Episcopais Bálticas, e Patrick Streiff, da Conferência Central da Europa Central e Meridional. É o terceiro “encontro” deste tipo, que foi descrito pelos membros da comissão executiva como muito útil. 

“Isso promove a compreensão mútua das diferenças entre nossas conferências centrais europeias”, disse Rückert, descrevendo sua impressão da conversa. Desta forma, uma “comunidade mais profunda pode crescer” e “a oração uns pelos outros torna-se mais concreta e empática porque sabemos mais uns sobre os outros”.

Os membros do conselho da igreja fizeram perguntas em particular sobre a guerra na Ucrânia e como a denominação estava lidando com isso. Embora a Igreja Metodista Unida na Ucrânia seja pequena numericamente, as congregações de lá oferecem suas igrejas e centros comunitários como locais de refúgio para refugiados. Por parte da Igreja do Leste Europeu, há uma clara condenação da guerra, explicaram ambos os bispos. Há também declarações corajosas sobre a guerra de partes da igreja na Rússia. Em particular, Dom Eduard Khegay de Moscou, responsável pela região da Eurásia, assumiu uma posição clara apesar do risco.

Assine a nossa nova newsletter eletrônica em espanhol e português UMCOMtigo

Assine a nossa nova newsletter eletrônica em espanhol e português UMCOMtigo
Você gosta do que está lendo e quer ver mais? Inscreva-se para receber nosso novo boletim eletrônico da UMCOMtigo, um resumo semanal em espanhol e português, com notícias, recursos e eventos importantes na vida da Igreja Metodista Unida

¡FIQUE INFORMADO!

As poucas e principalmente pequenas congregações Metodistas Unidas nos países que fazem fronteira com a Ucrânia estão fazendo um enorme esforço para oferecer às pessoas abrigo, refeições, cuidado pastoral e conforto. Em toda a Europa, a igreja coordena suas ofertas de ajuda para fornecer a melhor ajuda possível.

Bishop Christian Alsted. File photo by Maile Bradfield, UM News. 
Bispo Christian Alsted. Foto de arquivo por Maile Bradfield, Notícias MU.

Na Alemanha, também, muitas congregações acolheram refugiados da Ucrânia, muitas vezes em cooperação com parceiros ecumênicos locais. A alemã EmK-Weltmission (ou Missão Mundial da Igreja Metodista Evangélica) já encaminhou doações de mais de 300.000 euros para o escritório de coordenação da Conferência Central da Europa Central e do Sul em Zurique. Esse escritório está coordenando a assistência prestada pela Igreja Metodista Unida Europeia e outras igrejas metodistas ativas na Europa em resposta à guerra. 

As discussões com os bispos europeus também se concentraram nos efeitos do anúncio de que, no início de maio, será formada uma nova igreja metodista de orientação tradicionalista, mundial. Ela se separará da Igreja Metodista Unida sob o nome de Igreja Metodista Global. 

Na Conferência Central do Norte da Europa e Eurásia e na Conferência Central da Europa Central e do Sul, esta nova fundação gerou grande tensão em várias regiões. Às vezes, a pergunta é feita se, e como associações inteiras podem seguir procedimentos para deixar a denominação e se juntar a esta nova igreja.

Streiff e Alsted veem no trabalho de reconciliação da mesa redonda alemã um sinal de esperança “de que é possível permanecermos juntos apesar das diferentes convicções”. Do trabalho de uma mesa redonda formada para a igreja na Europa Central e Meridional cresce a esperança de que mais conferências anuais do que se pensava inicialmente sejam abertas a um caminho reconciliatório e queiram continuar a fazer parte da denominação mundial. A mesa redonda criada para o Norte da Europa e os Bálticos, que tinha sido temporariamente descontinuada, também retomou os seus trabalhos.


*Ruof é o comunicador da Conferência Central da Alemanha. David W. Scott, da UM & Global, traduziu o artigo de Ruof do alemão. Contato da mídia de notícias: Julie Dwyer em [email protected]. Para ler mais notícias dos Metodistas Unidos, assine os resumos quinzenais gratuitos.

**Sara de Paula é tradutora independente. Para contatá-la, escreva para [email protected]

Preocupações Sociais
O Rev. Lev Shults traz uma saudação a um culto combinado de congregações de língua checa e russa na Igreja Metodista Unida Praga 2 em Praga, República Checa. Shults lidera a Igreja Metodista Unida Agapé, a congregação de língua russa. Foto por Mike DuBose, Notícias MU.

Congregação de língua russa apoia refugiados ucranianos

Enquanto russos e ucranianos se envolvem em guerra em várias partes da Ucrânia, uma congregação Metodista Unida de língua russa em Praga está encontrando maneiras de apoiar os refugiados.
Preocupações Sociais
Rev Calton Ngale, pastor de Manga, pregando no dia que a Paroquia ofereceu a casa a viuva Victoria Jamisse. Beira, foto de Eurico Gustavo.

Viúva recebe casa construída e doada pela Igreja

A congregação Metodista Unida da Manga, na região de Beira, Moçambique, se uniu para realizar a construção e doação de uma casa segura para acolher a viúva Victória Jamisse de 85 anos de idade, após sua residência precária ter sido destruída pelo ciclone Idai em 2020, e mais recentemente pelos ciclones, Eloise, Ana e Gombe.
Preocupações Sociais
As alunas aprendem a desenhar e a tirar medidas no material de costura durante uma aula no Centro de Formação de Mulheres da Igreja Metodista Unida em Bugembe, Uganda. O centro trabalha com mulheres, jovens, sobreviventes de abuso sexual, pessoas deslocadas e outras da comunidade. O objectivo é melhorar as condições de subsistência por meio de formação e educação vocacional. Foto de Gad Maiga, Noticias da MU.

Subvenções enriquecem o alcance Metodista Unido na África Oriental

Os parceiros dos Ministérios da IMU e Harper Hill Global angariaram mais de US$ 13.000 para auxiliar projectos na Conferência Uganda-Sudão do Sul.