Metodistas porto-riquenhos levam resposta após terremoto

Other Manual Translations: English español

Uma série de terremotos nas últimas semanas deixou o povo de Porto Rico em constante estado de desconforto e angústia.

A Igreja Metodista de Porto Rico compartilhou esse desconforto, mas também está respondendo à situação por meio de sua própria organização de resposta a desastres e por meio de parceria com o United Methodist Committee on Relief - Comitê Metodista Unido de Ajuda (UMCOR).

A experiência adquirida com a recuperação do furacão Maria tem sido um trunfo nessa resposta, disse Glorymar Rivera-Báez, diretora de programas de recuperação de desastres da REHACE (Rebuilding Communities With Hope). Rivera-Báez entrou em contato com a equipe de resposta a desastres da UMCOR nos EUA imediatamente após o início dos terremotos.

“Embora este seja um momento de grandes dificuldades, um aspecto positivo é que já tínhamos um forte sistema de resposta a desastres por causa do trabalho com o furacão Maria, além de termos um relacionamento contínuo com a UMCOR”, explicou ela.

"Os conselhos, treinamentos e apoio financeiro que eles forneceram ao povo de Porto Rico certamente nos ajudarão a responder a esta situação atual."

Bishop Hector F. Ortiz (left) of the Methodist Church of Puerto Rico surveys earthquake damage at the Church of the Resurrection in Ponce. The stained-glass windows behind him, previously damaged by Hurricane Maria, were repaired with hurricane recovery funds. Photo courtesy of the Methodist Church of Puerto Rico.
O bispo Hector F. Ortiz (à esquerda) da Igreja Metodista de Porto Rico examina os danos causados pelo terremoto na Igreja da Ressurreição, em Ponce. Os vitrais atrás dele, anteriormente danificados pelo furacão Maria, foram consertados com fundos de recuperação de furacões. Foto cortesia da Igreja Metodista de Porto Rico.

 

De acordo com o US Geological Survey, mais de 500 terremotos de magnitude 2 ou superior estremeceram a área desde 28 de dezembro. Das centenas de terremotos, 32 eram de magnitude 4 ou superior, incluindo os de 6 e 7 de janeiro.

Logo for the United Methodist Committee on Relief.

How to help

To support the work of UMCOR and REHACE, donate to Advance #901670.

As notícias indicam que o terremoto de magnitude 6,4 de 7 de janeiro - o mais forte da série de terremotos - deixou um homem morto e feriu pelo menos oito outros, e fez com que dezenas de casas e estruturas desmoronassem e cortassem o fornecimento de energia e água a grandes áreas da ilha.

Dias depois, a ilha ainda está lutando. Mais de 5.000 pessoas estão dormindo fora de suas casas, com 2.200 delas em abrigos administrados pelo governo e 3.400 dormindo em parques, estacionamentos e outros locais. A Igreja Metodista de Porto Rico abriu os estacionamentos de suas igrejas em Ponce e Jayuya para famílias que precisam de um lugar para dormir.

Em 6 de janeiro, os funcionários do escritório central da Igreja Metodista e os gerentes de casos de desastre REHACE, que atendem pessoas que vivem em 26 municípios da ilha, foram aconselhados a trabalhar remotamente e viajar apenas se fosse seguro.

A equipe e os contratados do REHACE ainda estão consertando e reconstruindo casas danificadas pelo furacão Maria em 2017. Todos os projetos de trabalho foram cancelados na semana de 6 de janeiro.

Os engenheiros estruturais e os gerentes de caso da agência iniciaram o processo de avaliação da integridade estrutural das mais de 600 residências que o REHACE reparou nos últimos dois anos. Os funcionários também avaliaram a condição dos acampamentos e locais de acolhimento, onde alguns dos mais de 2.500 voluntários das congregações Metodistas Unidas do continente permaneceram ao visitar a ilha para trabalhar nessas casas. Os primeiros relatórios indicam danos mínimos ou inexistentes até agora.

Em 8 de janeiro, o bispo Hector F. Ortiz, líder episcopal da Igreja Metodista de Porto Rico, viajou para Guayanilla - localizada na costa sudoeste da ilha, perto do epicentro do terremoto - para inspecionar igrejas e residências danificadas.

Ele visitou a Igreja Metodista da Ressurreição, em Ponce, e a Igreja Metodista de Guayanilla, que sofreram danos extensos. Os vitrais da Igreja da Ressurreição em Ponce, anteriormente danificados pelo furacão Maria, foram consertados com fundos de recuperação de furacões.

"Nosso dever agora é fornecer todo o apoio, ajuda e esperança que pudermos para nossas comunidades", disse Ortiz.

A home in Guayanilla, Puerto Rico, lies in ruins following a series of earthquakes. Hundreds of homes along the island’s southern coast were destroyed or severely damaged, leaving many people afraid to sleep indoors. Photo courtesy of the Methodist Church of Puerto Rico.
Uma casa em Guayanilla, Porto Rico, fica em ruínas após uma série de terremotos. Centenas de casas ao longo da costa sul da ilha foram destruídas ou severamente danificadas, deixando muitas pessoas com medo de dormir em ambientes fechados. Foto cortesia da Igreja Metodista de Porto Rico..

 

A UMCOR concedeu uma doação de solidariedade para ajudar com necessidades imediatas. Uma equipe de avaliação especial da UMCOR viajará para a ilha na semana de 13 de janeiro para realizar visitas ao local e determinar qual a melhor forma de apoiar a Igreja Metodista de Porto Rico e a REHACE em seus esforços de resposta.

A igreja e o REHACE se uniram ao Conselho das Escoteiras do Caribe e aos membros das Organizações Voluntárias de Porto Rico Ativas em Desastres, em um projeto para obter tendas e coberturas que serão distribuídas às famílias afetadas pelos terremotos.

Enquanto isso, os tremores secundários do terremoto devem continuar por mais alguns dias e manter as pessoas no limite.

"O estresse mental que esses terremotos estão causando e os tremores que parecem nunca parar é incrível", disse Gusmary Blanco Mersie, diretora de mídia social da igreja e mãe de duas crianças pequenas.

“Todo mundo tem medo de dormir porque está preocupado com o colapso de um prédio, os bebês não querem ficar em seus quartos porque tudo se move e as crianças se sentem seguras no parque ou na rua. As consequências disso serão muito maiores do que podemos imaginar.”

 

*Curran é consultor de comunicação da Igreja Metodista de Porto Rico e dos Ministérios Globais da MU. Contato com a mídia: Linda Bloom, pelo telefone 615-742-5470 ou [email protected] . Para ler mais notícias da United Methodist, assine os resumos gratuitos quinzenalmente.

**Sara de Paula é tradutora independente. Para contatá-la, escreva para [email protected]

Igreja Local
O incêndio deixou IMU Baxley em pé, mas grande parte do interior, incluindo um piano, um órgão, projetores, uma mesa de comunhão, uma manjedoura, luzes e pisos foram destruídos. Foto cortesia da Conferência Anual da Geórgia do Sul.

Velas do advento iniciam incêndio em igreja

A Primeira Igreja Metodista Unida (IMU) Baxley foi afetada por um incêndio no domingo, 15 de dezembro à tarde, mas nenhum ferimento foi relatado.
Missão
Na ilha de La Gonave, no Haiti, a missão da igreja cresce com o pastor Jean-Jacques Agones, com o apoio das congregações Metodistas Unidas da Conferência Anual da Flórida. Foto cortesia da Conferência Anual da Flórida.

Uma missão de misericórdia e uma vida de serviço

O Haiti é a nação mais pobre do Hemisfério Ocidental, e a insegurança alimentar é constante devido ao desmatamento maciço, que torna o solo da ilha seco e árido.
Missão
A Missão Metodista Unida em Honduras está em processo de crescimento e precisa consolidar a formação de seus assuntos religiosos e leigos. Foto do arquivo da assembleia de 2019 do Rev. Gustavo Vasquez, Notícias MU

Implementando reuniões de classe em Honduras

Existem desafios de missão contextual que precisam ser enfrentados pelos pastores locais da Iniciativa de Missão de Honduras.