Mulheres Unidas na Fé se opõem à decisão da EPA da Suprema Corte

Translate Page

NOVA YORK, 5 de julho de 2022 – Depois que a Suprema Corte decidiu, em uma opinião de 6 a 3, limitar a capacidade da Agência de Proteção Ambiental de regular as emissões de usinas de energia, o que ajudaria a enfrentar a crise climática, a Diretora de Mobilização das Mulheres na Fé Unidas e Advocacia Elizabeth Chun Hye Lee emitiu a seguinte declaração:   

“A  decisão da Suprema Corte em West Virginia v. EPA  sinaliza um grande revés na luta contra a crise climática. Limita a capacidade da Agência de Proteção Ambiental de estabelecer padrões eficazes necessários para reduzir a poluição por gases de efeito estufa de usinas a carvão e gás sob a Lei do Ar Limpo. 

“Como mulheres de fé chamadas para administrar a terra e cuidar umas das outras, estamos profundamente preocupados com a baixa consideração do Tribunal pelas comunidades da linha de frente. Calor extremo, incêndios florestais e tempestades cada vez mais intensas já estão afetando desproporcionalmente mulheres e meninas em todo o mundo e devastando comunidades negras, indígenas, latinas, asiáticas americanas, ilhas do Pacífico e comunidades de baixa renda nos Estados Unidos. Como o maior poluidor climático cumulativo, este é um golpe significativo para a capacidade dos EUA de reduzir a poluição climática e manter a indústria de combustíveis fósseis sob controle. 

“A decisão do Tribunal levanta muitas incertezas e pode impactar mais do que apenas o clima; isso pode ameaçar a capacidade do governo de fazer cumprir as leis relacionadas à saúde pública, direitos dos trabalhadores, ar e água limpos e muito mais. A decisão pode resultar na redução do financiamento para a transição nacional de energia limpa. 

“Com os preços do petróleo e do gás subindo e os impactos climáticos se intensificando, é ainda mais imperativo que o Congresso aprove um financiamento ambicioso de justiça climática para que a nação possa impulsionar uma transição de energia limpa e renovável. Por sua vez, os estados devem redobrar seus esforços para reduzir drasticamente as emissões em seus estados. E a EPA ainda deve exercer sua autoridade para reduzir a poluição climática.

“Pedimos ao governo Biden que use todos os poderes do gabinete executivo para agir rapidamente e enfrentar a crise climática.” 

 

*United Women in Faith (Mulheres Metodista na Fé). Contato: Yvette Moore, diretora de Propaganda e Marketing da United Women in Faith, [email protected].

**Sara de Paula é tradutora independente. Para contatá-la, escreva para [email protected].

 

 

Histórias de Fé
Kit Evans-Ford (à esquerda), uma das vencedoras do Prêmio Investidor Wesleyano Tom Locke em 2022, iniciou uma organização para empregar mulheres sobreviventes de violência sexual. Na foto com Evans-Ford estão seu marido, o reverendo Dwight L. Ford, pastor da Igreja Grace City em Rock Island, Illinois, e seus filhos, Imani e Justice. Foto cortesia de Kit Evans-Ford.

Ministério que ajuda sobreviventes de violência sexual é homenageado com prêmio

Kit Evans-Ford, uma das pessoas vencedores do Prêmio Investidor Wesleyano Tom Locke em 2022, iniciou uma organização para empregar mulheres sobreviventes de violência sexual.
Missão
Os caminhantes atravessam a geleira Kennicott, perto de McCarthy, no Alasca, em 2021. Os cientistas dizem que as geleiras em todo o mundo devem perder de 18% a 36% de sua massa até 2100, resultando em quase 10 polegadas de aumento do nível do mar. Foto por Mike DuBose, Notícias MU.

Relatório divulga os esforços net-zero da igreja

Os oficiais da Igreja mantêm um delicado equilíbrio entre atingir a meta de reduzir as emissões de gases de efeito estufa e administrar ministérios eficazes que usam energia. Um relatório de progresso de um ano foi publicado em 19 de abril.
Área Geral da Igreja
United Women in Faith (Mulheres Unidas na Fé) é o novo nome da organização para mulheres na Igreja Metodista Unida. Logo de cortesia de Mulheres Unidas na Fé, versão em português Rev. Gustavo Vasquez, Noticias MU.

Agência das Mulheres se atualiza e expande as boas-vindas

Mulheres Unidas na Fé é o novo nome da organização feminina da Igreja Metodista Unida. Harriett Jane Olson e Sally Vonner líderes do que era conhecido como Mulheres Metodistas Unidas respondem a perguntas sobre o rebranding.