A Questão Metodista: O que é o tempo comum?

Translate Page

O ano cristão inclui dois ciclos centrais focados em grandes eventos da vida de Cristo: o ciclo de Natal (Advento-Natal-Epifania) e o ciclo de Páscoa (Quaresma-Páscoa-Pentecostes).

Cada uma dessas estações começa com um tempo de preparação e antecipação, seguido de um tempo de celebração. O Tempo Comum segue cada ciclo.

A palavra "ordinária" aqui não significa "rotina" ou "não especial". Em vez disso, refere-se aos "números ordinais" (primeiro, segundo, terceiro, etc.) usados para nomear e contar os domingos (como o Terceiro Domingo depois da Epifania). Este termo vem do latim ordinalis, que significa "numerado" ou "ordenado", e tempus ordinarium, "tempo medido".

O primeiro período do Tempo Comum, chamado Estação após a Epifania, começa no Dia da Epifania e termina no dia antes da Quarta-Feira de Cinzas (o início da Quaresma). O tema central desta estação é o chamado dos discípulos e o primeiro ministério de Jesus.

Para algumas congregações, isso significará um foco no evangelismo, como encontrado no Antigo Testamento e leituras do Evangelho para cada semana. Para outros, o foco estará em se preparar para ajudar os outros a crescerem em seu discipulado. A leitura da epístola a cada semana enfatiza isso.

O segundo período do Tempo Comum, a Estação, após o Pentecostes, segue o ciclo da Páscoa. Começa no dia seguinte ao Pentecostes e continua no Advento. O propósito desta estação é apoiar novos discípulos e toda a congregação a viver os dons e chamados discernidos durante a época da Páscoa e comissionados no dia de Pentecostes.

Todos os anos, os cristãos experimentam o contraste entre as estações centrais do Natal e da Páscoa, onde vemos Deus nos eventos em torno da vinda de Cristo, e os tempos intermediários, onde vemos, falamos sobre e aproveitamos o trabalho contínuo de Deus no mundo.

Assim, experimentamos dois ciclos regulares de preparação, celebração e ação no ministério a cada ano, com os Tempos Ordinários como os períodos primários de ação.

Tem perguntas? Pergunte à UMC ou encontre um pastor perto de você para conversar. E confira outras perguntas e respostas recentes.

*Este conteúdo foi produzido por Pergunte à UMC, um ministério das Comunicações Metodistas Unidas. Publicado pela primeira vez em 4 de junho de 2019.

**Sara de Paula é tradutora independente. Para contatá-la, escreva para IMU_Hispana-Latina @umcom.org

 

Membros e apoiadores da Coalition of Immokalee (Fla.) Workers (Coalizão de Trabalhadores de Immokalee) oram em Nashville, Tennessee, na conclusão de um protesto contra a recusa da rede de supermercados Publix em aderir a um programa trabalhista de direitos dos trabalhadores agrícolas. O Livro de Resoluções da Igreja Metodista Unida exige que os empregadores "tratem os trabalhadores agrícolas e suas famílias com dignidade e respeito". Foto por Mike DuBose, Notícias MU.

A Questão Metodista: A Igreja Metodista Unida apoia os direitos dos trabalhadores?

A Igreja Metodista Unida apoia os direitos dos trabalhadores como parte de uma herança histórica que remonta aos primórdios do Metodismo na Inglaterra.
Agências gerais
Membros da comunidade passam por um local de distribuição de alimentos para o Comitê Metodista Unido de Alívio após o tufão Haiyan em Dagami, Filipinas. Foto por Mike DuBose, Notícias MU.

A Questão Metodista: Como posso ajudar quando ocorre um desastre?

Você pode se tornar um voluntário, ser treinado como atendente de emergência, contribuir com dinheiro ou suprimentos através da UMCOR (Comitê Metodista Unido de Ajuda).
Missão
Jejuar limitando comida e bebida, acompanhado de oração e leitura devocional, é uma prática espiritual importante para se aproximar de Deus. Foto por congerdesign, cortesia de Pixabay.

A Questão Metodista: O que a UMC diz sobre o jejum?

Os Metodistas Unidos praticam jejum e abstinência. Aprenda por que o jejum é importante para os cristãos.