As conversas sobre divisão da igreja seguem caminhos separados Por Heather Hahn*

Other Manual Translations: English 한국어 Español

Pontos chave:

• Com a Igreja Metodista Unida enfrentando a proposta de uma divisão, muitos fiéis e congregações estão começando a discutir se querem ficar ou partir.

• Neste outono, vários grupos têm eventos planejados para ajudar os frequentadores da igreja a discernir onde se sentirão mais em casa.

• Muitas incertezas permanecem sobre como ou quando tal separação poderá ocorrer.


Enfrentando uma proposta de separação denominacional, muitos Metodistas Unidos esperam grandes decisões à frente sobre onde escolherão para sua igreja lar.

A divisão proposta ocorre após décadas de intensificação do debate sobre a inclusão LGBTQ. Agora, a pergunta que muitos fazem: eles querem permanecer na Igreja Metodista Unida ou procuram uma alternativa?

Neste outono, vários grupos planejaram eventos online ou presenciais com o objetivo de ajudar os fiéis a discutir e discernir a direção que eles e suas congregações podem escolher. Os grupos incluem aqueles que desejam permanecer como Metodistas Unidos e aqueles que desejam estabelecer uma denominação nova, mais teologicamente conservadora.

Essas conversas acontecem em um momento em que ainda há muita incerteza sobre quando ou como essa separação poderá ocorrer.

Bishop Thomas J. Bickerton. <br>
Photo by Kathleen Barry, United Methodist Communications

Bispo Thomas J. Bickerton, Conferência de Nova York. Foto de Kathleen Barry, Comunicações Metodistas Unidas.

A pandemia COVID-19 já atrasou duas vezes a Conferência Geral - a principal assembleia legislativa da denominação que tem uma votação final sobre qualquer plano de separação formal. Ainda restam dúvidas sobre se a grande reunião, que atrai delegados votantes de quatro continentes e vários fusos horários, pode prosseguir conforme está agendada, para acontecer de 29 de agosto a 6 de setembro de 2022, em Minneapolis. Muito depende de vacinas e vistos.

Nesse ínterim, os atrasos e incertezas deixaram muitos frustrados.

“O pessoal quer que a decisão seja tomada ontem”, disse o Bispo da Conferência de Nova York, Thomas J. Bickerton, que atua como representante dos bispos não votantes na comissão que planeja a Conferência Geral.

“Os delegados estão ansiosos por viver suas eleições e estamos ansiosos pela separação”, disse ele. “Sabe, é muito compreensível. Mas só temos que esperar um pouco mais até podermos tomar essas decisões com todas as informações que estão diante de nós.”

Entre aqueles que tentam fornecer informações está a Connectional Table (Mesa Conexional), um órgão de liderança internacional que coordena os ministérios denominacionais.

A partir das 10h00, horário central dos EUA, 5 de outubro, o corpo de liderança será o anfitrião de “Terças-feiras à mesa: Devo ficar? Ou devo ir?”. As conversas semanais online com teólogos e líderes Metodistas Unidos têm como objetivo ajudar os frequentadores a compreender melhor a sua fé, a sua igreja e a si próprios.

The Rev. Kennetha Bigham-Tsai addresses the Pre-General Conference Briefing in Portland, Ore., in 2016. Bigham-Tsai is chief connectional ministries officer for the United Methodist Connectional Table, which unanimously approved plans to host conversations around the globe about the church’s vision and mission. File photo by Mike DuBose, UM News.

A Revda. Kennetha Bigham-Tsai discursa durante as Instruções da Pré Conferência Geral em Portland, Oregon, em 2016. Bigham-Tsai é a chefe dos ministérios conexionais da Mesa Conexional Metodista Unida, que em abril aprovou por unanimidade os planos para hospedar conversas em todo o mundo sobre a visão e missão da igreja. Foto de arquivo por Mike DuBose, Notícias MU.

No início deste ano, a Mesa Conexional comprometeu-se a acolher conversas sobre a futura Igreja Metodista Unida. As “terças-feiras à mesa” fazem parte desse esforço.

“As ‘terças-feiras na mesa’ são sobre identidade”, disse o reverendo Kennetha Bigham-Tsai, chefe dos ministérios conexionais. “Temos que entender quem somos antes de começarmos a articular quem queremos ser - visão.”

Ela disse que isso significa descobrir: “O que há em nossa identidade essencial que queremos conservar? Sobre o que queremos construir à medida que avançamos para um novo futuro?”

As conversas de 20 a 30 minutos tratarão de tópicos como a compreensão Wesleyana da graça, o papel da Bíblia nas vidas dos Metodistas Unidos e a ligação da igreja em todo o mundo. As discussões estão agendadas para cada semana até 21 de dezembro - primeiro no Facebook e depois disponíveis para visualização em UMC.org/ComeToTheTable e no canal UMC no YouTube.

Algunas próximas conversaciones

Los "Martes en la Mesa" en línea de la Mesa Conexional serán a las 10 a.m. hora central de EE. UU., del 5 de octubre al 5 de diciembre de 2021.

La serie de seminarios web del Equipo de Ministerios de Reconciliación de Alabama-Florida del Oeste "La IMU: ayer, hoy y mañana" estará en Zoom de 6:30 a 7:30 p.m. hora central de EE. UU. todos los jueves por la noche en octubre. Es necesario registrarse, pero el libro de trabajo y los videos de la serie están disponibles para quien no esté registrado.

La Asociación Pacto Wesleyanotiene planeados eventos regionales para el próximo año.

David N. Field, um teólogo Metodista Unido baseado na Suíça e oficial ecumênico do Conselho dos Bispos, será o primeiro convidado. Field, um veterano em debates denominacionais, irá discutir porque é Metodista Unido e como está a pensar nas decisões que tomará.

“Este tempo de espera e incerteza é um chamado para uma tarefa mais difícil, mas, em última análise, mais gratificante para construir relacionamentos entre divisões”, disse ele ao Notícias Metodista Unida. “O que quer que uma igreja local decida fazer e os membros individuais decidam, é importante que vivamos como irmãos unidos por nossa fé comum e compartilhando um amor por Deus, uns pelos outros e pelo próximo. Portanto, meu incentivo é sair e cultivar relacionamentos em todo o espectro de opiniões - relacionamentos que irão durar além de uma divisão quando vier.”

Uma coisa com a qual muitos concordam é que desejam que o rancor denominacional acabe.

Depois de décadas de debate sobre a homossexualidade, as questões chegaram ao auge com a Conferência Geral especial de 2019. A tumultuada assembleia aprovou, por uma votação de 438 a 384, o Plano Tradicional, que reforça a proibição de casamentos entre pessoas do mesmo sexo e a ordenação de clérigos homossexuais “praticantes declarados”. No entanto, a legislação enfrentou resistência imediata que apenas continuou , e os membros da Igreja dos EUA elegeram para a próxima Conferência Geral mais delegados que se opõem ao Plano Tradicional.

Assine a nossa nova newsletter eletrônica em espanhol e português UMCOMtigo

Assine a nossa nova newsletter eletrônica em espanhol e português UMCOMtigo
Você gosta do que está lendo e quer ver mais? Inscreva-se para receber nosso novo boletim eletrônico da UMCOMtigo, um resumo semanal em espanhol e português, com notícias, recursos e eventos importantes na vida da Igreja Metodista Unida

¡FIQUE INFORMADO!

A assembleia legislativa enfrenta várias propostas para se dividir ao longo de linhas teológicas. O mais endossado deles é o Protocolo de Reconciliação e Graça por Separação. Se adotado, o protocolo permitiria que igrejas tradicionalistas e conferências anuais (aquelas que apoiam restrições ao casamento gay e ordenação) saíssem com propriedade da igreja e US $ 25 milhões para formar uma nova denominação. A proposta também reserva US $ 2 milhões para outros grupos de igrejas que possam sair.

The Rev. Angela Pleasants, Wesleyan Covenant Association vice president of clergy and church relations, speaks Sept. 21 at the Tennessee WCA Chapter regional gathering in Franklin, Tenn. Photo by Heather Hahn, UM News.  

Angela Pleasants, vice-presidente de relações com o clero e a igreja da Associação do Pacto Wesleyano, fala em 21 de setembro no encontro regional do Tennessee WCA Chapter em Franklin, Tennessee. Foto de Heather Hahn, Notícias MU.

 

Wesleyan Covenant Association (Associação do Pacto Wesleyano) está supervisionando a formação dessa nova denominação tradicionalista, a Igreja Metodista Global, que planeja romper com a Igreja Metodista Unida. Os líderes da WCA têm realizado eventos regionais em todo o mundo para informar as pessoas sobre os planos para a nova denominação e gerar interesse.

Sessão do Instituto de Liderança

The Rev. Tom Berlin (second from left) speaks as part of a panel on The United Methodist Church’s future during the Leadership Institute at United Methodist Church of the Resurrection in Leawood, Kan. Photo by Tom Bradley Photography. 

O Rev. Tom Berlin (segundo da esquerda) fala como parte de um painel sobre o futuro da Igreja Metodista Unida durante o Instituto de Liderança na Igreja Metodista Unida da Ressurreição em Leawood, Kansas. Foto por Tom Bradley Photography.

O recente Instituto de Liderança, realizado na Igreja Metodista Unida da Ressurreição em Leawood, Kansas, incluiu uma sessão sobre o futuro da Igreja Metodista Unida.

Os membros do painel disseram que alguns daqueles que procuram persuadir as igrejas a deixarem a denominação disseram falsamente que o restante da Igreja Metodista Unida irá minimizar a autoridade das Escrituras e da doutrina histórica, incluindo a crença na ressurreição de Cristo.

“Há muito medo e muita desinformação”, disse o reverendo Michael Bowie, diretor executivo nacional do Fortalecimento da Igreja Negra para o Século 21.

Outro palestrante, o reverendo Tom Berlin, disse que nunca ouviu qualquer discussão sobre diluição da doutrina nas muitas reuniões de que participou com centristas e progressistas.

Qualquer pessoa que sugira que essa é a intenção dos que estão comprometidos em permanecer na Igreja Metodista Unida deve oferecer provas, disse ele.

“Se você não fizer isso, precisará reler as Escrituras onde o Senhor diz: 'Você sabe como é com as pessoas do mundo, mas não será assim entre vocês'”, disse Berlin, pastor da Igreja Metodista Unida Floris em Herndon, Virginia.

Berlin acrescentou que também não é certo que centristas e progressistas sugiram que uma nova denominação tradicionalista bloqueará as mulheres que buscam a ordenação como clero. Ele disse que não conhece nenhum Metodista Unido tradicionalista que seja favorável a isso.

Berlin espera que todos se concentrem nos fatos e evitem táticas de medo nas discussões sobre o futuro da Igreja.

“A conversa é muito importante” para qualquer outra abordagem, disse ele.

No final da sessão, o Rev. Adam Hamilton compartilhou porque ele e a Igreja da Ressurreição estão comprometidos em permanecer na denominação. Ele enfatizou o conexionalismo e a perspectiva de alcançar melhor as gerações mais jovens se as restrições LGBTQ forem removidas do Livro da Disciplina, o livro de políticas da denominação.

“Eu acredito que a Igreja Metodista Unida que permanece tem o potencial para ser uma igreja incrível”, disse ele.

- Sam Hodges, Notícias MU

Uma questão que a WCA frequentemente enfrenta é de porque o grupo está organizando uma nova saída quando o Plano Tradicional e proibições semelhantes prevaleceram repetidamente na Conferência Geral.

O Rev. Walter Fenton, vice-presidente do grupo para engajamento estratégico, abordou essa questão em uma reunião recente organizada pela filial do Tennessee da WCA em Franklin, um subúrbio de Nashville.

O resultado final, disse ele, é que os tradicionalistas têm os votos, mas não os meios para aplicá-los.

“O conflito se tornou irreconciliável”, disse ele. “Então você pode ter passado por coisas na Conferência Geral, mas quando você tem pessoas que continuam a desafiar o que foi aprovado e então você tem outras pessoas que são designadas para responsabilizá-los por seu desafio, e eles não fazem isso, você essencialmente tem uma crise constitucional.”

A reunião atraiu cerca de 160 pessoas - cerca de um quarto das quais vieram de fora do estado para participar da Conferência New Room (Nova Sala), um evento separado que começou no dia seguinte. O tom da reunião da WCA foi principalmente de esperança e encorajamento para os fiéis que esperam se juntar à Igreja Metodista Global.

Angela Pleasants, a vice-presidente de clero e relações da igreja do grupo, exortou os que se reuniram a usar esse tempo intermediário para conversar com seus vizinhos, adorar com paixão e manter o foco na missão.

“O reino de Deus não parou só porque nós, metodistas, estamos batalhando de um lado para o outro”, disse ela. “Ainda há almas que precisam ser ganhas para o reino. Portanto, continuamos a fazer isso agora.”

Alabama-West Florida Reconciling Ministries Network (Rede de Ministérios de Reconciliação do Alabama-Oeste da Flórida), um grupo que deseja permanecer na Igreja Metodista Unida, organizou uma série de seminários on-line também com o objetivo de fornecer esperança e informações. 

Intitulados “The UMC: Yesterday, Today and Tomorrow” (A UMC: Ontem, Hoje e Amanhã), os webinars acontecem no Zoom das 18h30 às 19h30, horário central dos EUA, todas as quintas-feiras de outubro. Até agora, mais de 100 pessoas se cadastraram.

Pat Luna, uma das organizadoras da série, disse que a esperança é encorajar um diálogo positivo sobre a denominação que moldou vidas em todo o mundo.

“Eu vi o impacto que isso tem em lugares como minha própria igreja, onde oferecemos a única clínica médica gratuita em nossa área”, disse Luna. “Eu vi o impacto nos telhados da casa que venho cobrindo após uma tempestade.”

Ela acrescentou que a denominação tem uma teologia sólida que abrange o senhorio de Jesus Cristo e os ensinamentos do Credo dos Apóstolos. 

Entre aqueles que se inscreveram está Diana Cason, membro da Primeira Igreja Metodista Unida em Hurst, Texas.

“A educação é o antídoto para o medo”, disse ela. “Para as pessoas que estão procurando algo para fazer, isso é algo para fazer.”

Algumas igrejas não estão esperando para ver o que acontece, mas já estão se dirigindo para as saídas. A Conferência Geral especial de 2019 aprovou novas disposições para tornar possíveis essas desfiliações. Mas para sair com a propriedade, a lei da igreja atualmente exige que as congregações façam grandes pagamentos para cobrir responsabilidades com pensões e outras obrigações.

Pleasants disse no encontro do Tennessee que a Associação do Pacto Wesleyano neste momento está encorajando as congregações a esperar para sair até que o protocolo seja aprovado por causa das “taxas intransponíveis” que teriam que pagar de outra forma.

Bickerton, o bispo da Associação de Nova York, faz questão de visitar todas as igrejas que estão considerando a desfiliação em sua conferência e ouvi-las.

“Minha abordagem foi dizer muito diretamente a eles que não vim para tentar coagi-los”, disse Bickerton, que atuou na equipe que negociou o protocolo. “Não vim convencê-los de nada. Vim para lhes dar informações precisas.”

No final das contas, ele deixou claro que sua esperança é que as congregações escolham ficar.

“Parte do meu papel e função como bispo é proteger a unidade da Igreja”, disse ele. "E isso me leva a dizer - muito genuinamente - eu não quero que você vá embora."

 

*Hahn é editora assistente de notícias da Notícias MU. Sam Hodges, redator da Notícias MU baseado em Dallas, contribuiu para este relatório. Contate-os em[email protected]Para ler mais notícias da Metodista Unida, assine os resumos quinzenais gratuitos.

**Sara de Paula é tradutora independente. Para contatá-la, escreva para [email protected]

 

Conselho de Bispos
Durante a sua reunião online de 2 a 5 de Novembro, o Conselho dos Bispos aprovou “Uma Narrativa para a Continuação da Igreja Metodista Unida” delineando uma visão para a igreja onde todos terão um lar. Gráfico de Laurens Glass, Noticias da MU.

Bispos oferecem estrutura para igreja inclusive

À medida que a denominação se aproxima de alguma forma da separação, os bispos publicam uma narrativa para descrever suas esperanças para a continuação da Igreja Metodista Unida.
Conselho de Bispos
Dados os atrasos que a pandemia trouxe e na realização da Conferência Geral, mais de 250 Metodistas Unidos assinaram uma carta, para solicitar ao Conselho de Bispos para permitir a partida das igrejas que assim o decidirem, preservadas Suas propriedades. Foto cortesia da Conferência Anual de Nova Jersey.

Grupo busca a graça dos bispos nas saídas da igreja

À medida que o Conselho dos Bispos começa a sua reunião online de outono, um grupo de Metodistas Unidos está a exortar os líderes a permitirem que as igrejas que o desejem façam com propriedade.
Histórias de Fé
Rev. Hector Burgos, com sua esposa Pastor Jazelis Adorno e seus filhos: à esquerda Marcos, 16; ao centro Fabian, 23; à direita Joel, 21; front Valeria, 12 anos. Foto cortesia da Conferência Anual Expandida de Nova Jersey.

Em uma jornada para encontrar valor, propósito e esperança

O Rev. Hector Burgos é superintendente distrital da Conferência Anual Expandida de Nova Jersey e diretor de comunicações do caucus hispânico / latino da Igreja Metodista Unida MARCHA.