9 igrejas da Nova Inglaterra consideram desfiliação

Translate Page

Citando a posição inalterada da Igreja Metodista Unida sobre questões LGBTQ, nove congregações na Conferência da Nova Inglaterra estão embarcando em um "processo de discernimento" de oito meses para considerar a desfiliação da denominação.

Em um comunicado de imprensa de 26 de setembro, as congregações manifestaram consternação "pelas ações opressivas e punitivas" da Conferência Geral Especial em fevereiro e indicaram "que a compreensão da sexualidade humana e do amor inclusivo de Deus está em conflito direto e potencialmente inconciliável com as políticas" e práticas da Igreja Metodista Unida”.

O grupo disse que também escolheu essa data para notificar o bispo Sudarshana Devadhar de sua intenção, porque 26 de setembro marca o 232º aniversário de quando o Rev. Jesse Lee, um antigo cavaleiro e evangelista metodista do circuito, formou a primeira classe metodista na Nova Inglaterra em 1787.

Bishop Sudarshana Devadhar. Photo courtesy of the Council of Bishops.
Bispo Sudarshana Devadhar. Foto cedida pelo Concílio de Bispos. 

A ideia não é criar uma nova denominação ou tentar salvar ou remodelar a igreja, explicou o Rev. Will Green, ancião provisório encomendado na Igreja Metodista Unida de Brackett Memorial, em Peaks Island, Maine.

Em vez disso, ele disse à Notícias MU, as congregações chegaram à conclusão de que "podemos ter diferenças irreconciliáveis e é hora de partir".

Um curso de ação ainda está para ser decidido. "Nenhuma decisão será tomada antes da Sessão da Conferência Geral de 2020, prevista para acontecer de 5 a 15 de maio de 2020, em Minneapolis", afirmou o comunicado de imprensa.

Ele também observou que qualquer decisão de desassociar exigiria um voto de dois terços de uma conferência encarregada e a ação da Conferência Anual da Nova Inglaterra.

Suscríbase a nuestro nuevo boletín electrónico en español y portugués UMCOMtigo

¿Le gusta lo que está leyendo y quiere ver más? Regístrese para recibir nuestro nuevo boletín electrónico UMCOMtigo, un resumen semanal en español y portugués, con noticias, recursos y eventos importantes en la vida de La Iglesia Metodista Unida. 

¡Manténgase informado/a!

"Estamos discernindo se somos chamados por Deus a nos separar da denominação como uma maneira de buscar a justiça em solidariedade com pessoas que são explicitamente discriminadas pela Igreja Metodista Unida", disse Green.

Em comunicado, Devadhar e os membros do gabinete ampliado da conferência disseram que a conferência "se arrependeria de perder qualquer membro do corpo", mas reconheceu a decisão dessas congregações de explorar a possibilidade de sair.

“É nossa esperança e oração que a Conferência Geral de 2020 permita que nos tornemos uma igreja totalmente inclusiva”, afirmou a declaração do bispo.

A conexão entre as congregações começou depois que a Revda. Linda Brewster, uma pastora local licenciada que serve a Igreja Metodista Unida de Tuttle Road, em Cumberland, Maine, perguntou-se como responder às ações da Associação Geral 2019, que defendiam as proibições da denominação de casamentos entre pessoas do mesmo sexo e clérigos gays “praticantes declarados”.

“Quando a Conferência Geral terminou, foi apenas uma verdadeira sensação de decepção e desesperança em seguir em frente”, disse ela à Notícias MU. "A denominação em que estou não é a igreja metodista em que cresci".

Brewster enviou um e-mail a um grupo de amigos do clero e eles se reuniram para conversar sobre os próximos passos "para nossas igrejas e para nós". O encontro evoluiu para teleconferências semanais on-line e, eventualmente, para discussões sobre desfiliação.

Tuttle Road votou para se identificar como reconciliador há quatro anos, disse Brewster, e se pergunta desde então exatamente o que isso significa, dadas as regras da denominação. "Só posso tomar decisões por mim", acrescentou. "Eles tiveram que decidir se queriam fazer o processo de discernimento".

Além das igrejas de Brewster e Green, as outras congregações e líderes pastorais que consideram a insatisfação são:

  • Ballard Vale United Church, Andover, Massachusetts — Rev. Geisa Matos.
  • Calvary United Methodist Church, Arlington, Massachusetts — Rev. Cynthia Good.
  • Chebeague Island United Methodist Church, Chebeague Island, Maine — Rev. Melissa Yosua-Davis.
  • Epiphany United Methodist Church, South Portland, Maine — Rev. Andrea Harvey.
  • HopeGateWay, Portland, Maine — Rev. Sara Ewing-Merrill.
  • Versailles United Methodist Church, Versailles, Connecticut — Rev. Wanda Greaves.
  • West Scarborough United Methodist Church, West Scarborough, Maine — Rev. Dodie Sheffield.

A resposta de Devadhar e do gabinete ampliado aponta para as “muitas incógnitas” sobre o futuro da denominação “incluindo o próprio processo de desfiliação, que está sendo considerado pelo Conselho Judicial em outubro de 2019”.

Tanto a Conferência Geral de 2019 como a Conferência Anual de Nova Inglaterra de 2019 aprovaram legislação sobre o processo para as igrejas que desejam deixar a denominação por causa de suas posições sobre a homossexualidade. A resolução da Nova Inglaterra incluía a exigência de um processo de discernimento de oito meses.

O Conselho dos Bispos solicitou ao Conselho Judiciário uma decisão declarativa sobre a data efetiva do novo parágrafo 2553 do Livro de Disciplina Metodista Unido, adotado pela Conferência Geral 2019.

Além disso, o plano de desfiliação adotado pela Conferência Geral de 2019 foi recentemente questionado por causa de impropriedades nos votos.

A decisão da lei de Devadhar de manter uma resolução da conferência baseada no novo plano de saída será automaticamente revisada pelo Conselho Judicial, como é habitual em todas as decisões legais do bispo.

 

* Bloom é o editor assistente de notícias do United Methodist News Service e está sediado em Nova York. Siga-a em https://twitter.com/umcscribe ou entre em contato com ela em 615-742-5470 ou [email protected] . 

** Sara de Paula é tradutora independente. Para contatá-la, escreva para IMU_Hispana-Latina @umcom.org. Para ler mais notícias da metodistas unidas, assine gratuitamente o UMCOMtigo, um resumo semanal de notícias e recursos.

 

Área Geral da Igreja
O Conselho Geral de Finanças e Administração, em sua reunião on-line de 19 de agosto, designou como usar o produto da venda da sede da agência em Nashville, Tennessee. Os membros da equipe da agência estão se mudando para o Edifício Harry Denman, nas proximidades, que também abriga os Ministérios de Discipulado e a Junta Metodista Unida de Educação Superior e Ministério. Foto por Mike DuBose, Notícias MU.

Lidando com notícias diversas sobre doações e saídas da igreja

Os membros do conselho da agência financeira da Igreja Metodista Unida discutiram o impacto potencial das crescentes desfiliações da igreja, enquanto comemoravam um aumento nas contribuições e da venda de edifícios por algumas agências.
Conselho Judicial
Os bispos metodistas unidos processam o culto de abertura da Conferência Geral especial de 2019 em St. Louis. O Conselho Judicial, o principal tribunal da Igreja Metodista Unida, divulgou um memorando que esclarece uma decisão anterior sobre as eleições de bispos. Foto de arquivo por Mike DuBose, Notícias MU.

Tribunal da Igreja modifica decisão sobre eleições de bispos

O tribunal superior da Igreja Metodista Unida estabeleceu o dia 1º de janeiro de 2023 como a data em que os bispos dos EUA que enfrentam a aposentadoria compulsória devem deixar o cargo, e seus sucessores recém-eleitos tomarem posse.
Conselho Judicial
A Bispa Mary Virginia Taylor da Conferência de Holston abraça o Rev. David Graves após sua eleição como bispo Metodista Unido na Conferência Jurisdicional do Sudeste de 2016. Taylor está entre os 11 bispos norte-americanos que se aposentaram no ano passado, e Graves está entre os bispos que agora assumem trabalho extra por causa das aposentadorias. O Conselho Judicial emitiu uma decisão em 20 de maio, abordando a questão de saber se a conferência jurisdicional pode se reunir para eleger novos bispos. Foto de arquivo de Annette Spence, Conferência de Holston.

Decisão abre portas para eleições de bispos em 2022

O tribunal superior da Igreja Metodista Unida decidiu que o Conselho dos Bispos tem autoridade para convocar conferências jurisdicionais para eleger e designar novos líderes episcopais nos EUA, mas não tem autoridade para alterar a data em que esses novos bispos assumem o cargo.