Pegadas dos missionários metodistas em Angola são retratadas em livro

O livro intitulado “Angola Colonial Fotografada por Missionários Metodistas,” foi lançado em Luanda sob responsabilidade da Fundação Dr. António Agostinho Neto, organização que leva o nome do primeiro Presidente de Angola cujo pai foi pastor.

“A obra sobre Angola colonial é um verdadeiro celeiro de conhecimentos, do estilo de vida e de encorajamento, pois retrata experiências vividas pelos missionários durante o período de cumprimento da missão do Senhor em Angola,” disse João Manuel da Graça, académico e docente da Universidade Metodista de Angola.

Com 294 páginas coloridas de fotografias inéditas, o livro é de autoria do Missionário Paul A. Blake, que chegou à Angola com apenas quatro anos deidade na companhia de seus pais missionários metodistas, Doris e Melvin Blake, no ano de 1948.

“Os missionários que serviram aqui, enfrentaram enormes dificuldades para fazer chegar o evangelho nos locais mais remotos de Angola,” comentou da Graça.

Paulo Blake cresceu na Missão Metodista de Luanda e numa plantação de café perto de Cambamba no município dos Dembos - Província do Uíge, até por volta dos anos de 1957, tendo depois regressado aos Estados Unidos da América.

“Esta obra literária vai servir de suporte académico para os estudantes que têm a cadeira de Metodismo e Doutrina Social de frequência obrigatória para alunos do primeiro ano na Universidade,” concluiu da Graça.

Assine a nossa nova newsletter eletrônica em espanhol e português UMCOMtigo

Assine a nossa nova newsletter eletrônica em espanhol e português UMCOMtigo
Você gosta do que está lendo e quer ver mais? Inscreva-se para receber nosso novo boletim eletrônico da UMCOMtigo, um resumo semanal em espanhol e português, com notícias, recursos e eventos importantes na vida da Igreja Metodista Unida

¡FIQUE INFORMADO!

O palco escolhido para o lançamento da obra, que na sua cerimónia juntou várias individualidades da esfera religiosa e política nacional, foi o memorial Dr. António Agostinho Neto, localizado na Nova Marginal de Luanda.

“Com este livro, a Igreja ganha mais uma biblioteca viva e um reencontro com a nossa verdadeira história,” disse o Reverendo José Malhado, historiador da Conferencia Anual do Oeste de Angola. “As imagens são tão reais, até hoje alguns edifícios ainda estão intactos, como é o caso do edifício central da Conferencia Anual onde o Bispo e os oficiais trabalham,” comentou Malhado.

“O livro pode ajudar na resolução de conflitos, no que tange a gestão dos imóveis, divisão de parcelas, bem como fazer com que os membros conheçamos grandes feitos dos primeiros missionários que deram e empenharam-se pela causa da Metodista Unida em Angola,” concluiu Malhado.

A obra tem inspirado também estudantes de vários cursos da Universidade Metodista de Angola como é o caso das jovens Débora Paca e Zuzete Vagner do 2˚ ano do curso da Língua Portuguesa e Comunicação.

“Esta obra leva o leitor a uma viagem emocionante sobre a história antiga da cidade de Luanda e do metodismo angolano, e sendo estudante universitária só posso tê-la, porque me ajudará na cadeira do metodismo,” explicou Débora Paca.

Durante a vivência dos missionários em Angola, as suas acções além da expansão do evangelho foram de apoiar as comunidades na prestação de cuidados básicos tais como a saúde, artes e ofícios, corte e costura, empoderando não só os jovens, mas as comunidades onde a Metodista Unida se fazia presente, mesmo trabalhando debaixo da repressão colonial, que era o grande impedimento da expansão do evangelho para outros pontos do país.

“Partilho esta obra com todos os metodistas e o povo angolano e, especialmente, dedico-a a todos missionários em vida e aqueles que precederam meus pais,´´ narrou Paul A. Blake, missionário actualmente aposentado em Salem, Oregon. As suas actividades incluem a digitalização, restauração e partilha on-line de fotos de Angola tiradas por missionários metodistas.

A obra já foi apresentada ao público em Angola nas províncias de Luanda e Bengo, dois dos celeiros do metodismo angolano.

 

* Bento é o comunicador da Conferência de Oeste de Angola das Notícias Metodista Unida. Contacto com a imprensa: Rev. Gustavo Vasquez, editor de notícias, [email protected]. Para ler mais notícias da Metodista Unida, inscreva-se nos resumos quinzenais gratuitos.

Missão
Parte dos sobreviventes que vem se beneficiar dos kits preparados pela Igreja. No chao, vendo-se alguns vestígios de lodo deixado para fúria das aguas Cambambe-Dondo. Foto de Orlando da Cruz.

Metodistas Unidos em Angola apoiam sobreviventes das enxurradas

Em meio a pandemia do Covid-19, Metodistas Unidos do Oeste de Angola arregaçaram suas mangas em apoio às vítimas das enxurradas que assolaram a zona centro da Conferência.
Igreja Local
Superintendente Distrital de Luanda, Rev. Bernardo Neto, carregando a carrinha de mão durante a limpeza. Luanda, foto de Augusto Bento.

Metodistas unidos apoiam a limpeza de Luanda

A cidade de Luanda, também conhecida como a pérola do Atlântico, há bastante tempo que tem atraído muitas pessoas do interior e mesmo doutros continentes, dada a sua localização geográfica e sua beleza arquitetónica.Agora, ela precisa de cabeças, mãos e meios de seus moradores para enfrentar a crise na coleta de resíduos.
Missão
Bispo Gaspar João Domingos fazendo a entrega dos elementos de reconhecimento ao Comandante Geral da Polícia Nacional de Angola Paulo Gaspar de Almeida. Luanda,  foto de Augusto Bento.

Metodistas Unidos em Angola homenageiam profissionais da saúde

A Conferência Anual de Angola Oeste homenageou os profissionais da saúde durante as celebrações dos 136 anos do Metodismo Unido em Angola, acto dirigido pelo Bispo Gaspar João Domingos.