Bispo Streiff discute mudanças na Bulgária-Romênia

Other Manual Translations: Español

No início de abril, a Bulgária e a Romênia decidiram se separar da Igreja Metodista Unida (IMU). Dom Patrick Streiff da Conferência Central da Europa Central e do Sul, fala sobre as questões pendentes e as consequências para a sua área episcopal.

Na sequência da decisão dos metodistas na Bulgária e na Romênia: quais questões ainda ficam abertas e precisam ser esclarecidas?

Basicamente, a questão que agora deve ser esclarecida, é se uma conferência anual fora dos EUA pode deixar a IMU sem um longo processo com votos em vários níveis.

Como bispo, posso declarar durante uma sessão que uma moção não tem base suficiente no Livro de Disciplina ou que a conferência anual não tem autoridade para votar. Nesse caso, minha avaliação torna-se uma questão de direito que eu, como bispo, sou obrigado a submeter ao Conselho Judicial. De acordo com a constituição da igreja, esta questão permanece pendente até o Conselho Judicial se pronunciou sobre isso.

Assine a nossa nova newsletter eletrônica em espanhol e português UMCOMtigo

Assine a nossa nova newsletter eletrônica em espanhol e português UMCOMtigo
Você gosta do que está lendo e quer ver mais? Inscreva-se para receber nosso novo boletim eletrônico da UMCOMtigo, um resumo semanal em espanhol e português, com notícias, recursos e eventos importantes na vida da Igreja Metodista Unida

¡FIQUE INFORMADO!

No caso em apreço, enviei a minha fundamentação sobre a questão de direito ao Conselho Judicial em 8 de abril, solicitando que esta questão seja considerada de forma acelerada. O Conselho Judicial já recebeu um pedido para explorar se uma conferência anual nos EUA poderia votar para deixar a denominação. Então, essa é uma pergunta basicamente semelhante, embora existam diferenças entre os duas áreas no que diz respeito ao Livro de Disciplina.

É claro que questões de acompanhamento financeiro, como salários, benefícios de pensão ou o manuseio da propriedade da igreja, entre outras coisas, também se anexam à decisão. No entanto, gostaria de enfatizar que nem no presente nem no futuro trata-se de complicar o processo de saída da IMU e sobre colocar obstáculos no caminho dos respectivos pastores e igrejas locais. Meu objetivo é mais um processo de separação ordenado e, na medida do possível, consensual, baseado no Livro da Disciplina, conforme estamos agora a tentar explorar com os responsáveis na Romênia.

O que significa esta decisão para a Conferência Central da Europa Central e do Sul?

É importante notar que a Bulgária confirmou que pretende implementar a decisão agora, embora — do meu ponto de vista — tenha surgido sem base legal. A Romênia, por outro lado, confirmou-me mais tarde que enquanto eles querem deixar a IMU e se juntar ao Igreja Metodista Global, querem fazê-lo na conversa e na busca de uma solução respeitosa sob minha liderança. A Romênia, portanto, não se juntará à Igreja Metodista Global já em 1º de maio.

Por cerca de um ano, a IMU na Eslováquia - assim como na Bulgária e na Romênia - tem sido a favor de explorar a possibilidade de se separar da UMC e se juntar a uma igreja metodista tradicional. Todos os outros países estão trabalhando no âmbito da "Mesa Redonda" de forma comum para a Conferência Central no futuro, embora a maioria deles prefira manter a atual ordem da igreja.

A decisão na Bulgária e na Romênia tem impacto na IMU na Suíça?

Aqueles na IMU na Suíça que tiveram relações com igrejas locais búlgaras ou romenas provavelmente ficarão tão tristes com esse desenvolvimento quanto eu. Connexio, a agência de missão e desenvolvimento relacionada à IMU, apoiou fielmente o trabalho nos dois países de muitas maneiras e por muitos anos.

Já informamos a todos os países da Conferência Central do ano passado que, com um afastamento da IMU, todo o apoio através do Gabinete do Bispo também terminará. Assim, com a partida, por um lado, a minha função de supervisão nesta área terminará, mas, ao mesmo tempo, toda a assistência que até agora ocorreu através do Gabinete do Bispo, também terminará.

A Igreja Metodista de um país que deixa a IMU tem então a oportunidade de decidir de forma totalmente autônoma com quem pretende construir relações e parcerias no futuro. Nessa medida, é perfeitamente possível que as parcerias diretas continuem a nível local ou distrital. No entanto, o Gabinete do Bispo não poderá mais fornecer serviços de mediação ou apoio.

Qualquer cooperação com uma igreja metodista deixando a IMU cessa, incluindo o apoio para ajuda aos refugiados ucranianos?

A ajuda aos refugiados ucranianos é uma ajuda de emergência, não um apoio regular à Igreja Metodista num país. É por isso que eu disse aos superintendentes durante a Conferência Anual que, no momento, a ajuda de emergência continuará a ser fornecida através do Gabinete do Bispo e que então teremos de trabalhar com as organizações doadoras para determinar quando o relacionamento será diretamente com o país e não mais pela coordenação do Gabinete do Bispo.

Que sentimentos a decisão causa em você?

Foi um dia difícil e triste para mim também. Em situações de liderança difíceis, é importante para mim permanecer consciente de meus próprios sentimentos, mas não deixar que eles me guiem. A expressão "manter a cabeça fria" tem um significado importante aqui, porque é importante permanecer o mais respeitoso e objetivo possível para que as situações de tensão não se agravem ainda mais. Até que ponto eu consegui isso é algo que outros terão que julgar mais tarde, quando "a poeira baixar".

 

*Sigmar Friedrich, Zurique

**Sara de Paula é tradutora independente. Para contatá-la, escreva para [email protected]

Conselho Judicial
Os bispos metodistas unidos processam o culto de abertura da Conferência Geral especial de 2019 em St. Louis. O Conselho Judicial, o principal tribunal da Igreja Metodista Unida, divulgou um memorando que esclarece uma decisão anterior sobre as eleições de bispos. Foto de arquivo por Mike DuBose, Notícias MU.

Tribunal da Igreja modifica decisão sobre eleições de bispos

O tribunal superior da Igreja Metodista Unida estabeleceu o dia 1º de janeiro de 2023 como a data em que os bispos dos EUA que enfrentam a aposentadoria compulsória devem deixar o cargo, e seus sucessores recém-eleitos tomarem posse.
Conselho Judicial
A Decisão 1444 do Conselho Judicial divulgou em 10 de maio regras sobre a conferência anual dos EUA não poder se separar da Igreja Metodista Unida sob a lei atual da igreja. A decisão e outras decisões recentes do tribunal superior da Igreja Metodista Unida estão afetando a atual temporada da conferência anual. Gráfico por Laurens Glass, Notícias MU.

Decisões recentes moldam a temporada da conferência anual

À medida que a temporada da conferência anual dos EUA começa, os órgãos regionais da igreja lidam com decisões do principal tribunal da Igreja Metodista Unida sobre desfiliações.
Conselho Judicial
A Bispa Mary Virginia Taylor da Conferência de Holston abraça o Rev. David Graves após sua eleição como bispo Metodista Unido na Conferência Jurisdicional do Sudeste de 2016. Taylor está entre os 11 bispos norte-americanos que se aposentaram no ano passado, e Graves está entre os bispos que agora assumem trabalho extra por causa das aposentadorias. O Conselho Judicial emitiu uma decisão em 20 de maio, abordando a questão de saber se a conferência jurisdicional pode se reunir para eleger novos bispos. Foto de arquivo de Annette Spence, Conferência de Holston.

Decisão abre portas para eleições de bispos em 2022

O tribunal superior da Igreja Metodista Unida decidiu que o Conselho dos Bispos tem autoridade para convocar conferências jurisdicionais para eleger e designar novos líderes episcopais nos EUA, mas não tem autoridade para alterar a data em que esses novos bispos assumem o cargo.