A Questão Metodista: A Igreja Metodista Unida apoia os direitos dos trabalhadores?

Translate Page

Desde o início, o movimento metodista concentrou atenção especial nas preocupações dos trabalhadores. Justiça, dignidade e igualdade para os trabalhadores são parte integrante de nossos ensinamentos e heranças sociais. Os metodistas fizeram parte do movimento trabalhista ao longo da história, comprometidos com a equidade e a justiça no local de trabalho.

Quando John Wesley, um dos fundadores do movimento metodista, começou seu ministério na Inglaterra em rápida industrialização, não havia “movimento trabalhista” como o entendemos hoje. Mas Wesley pregou e cuidou de mineiros de carvão e outros trabalhadores oprimidos, se opôs à escravidão e defendeu a proteção das pessoas de condições de trabalho perigosas.

Após a morte de Wesley, seus seguidores continuaram a abordar as injustiças que afetam os trabalhadores, ajudando a criar os primeiros sindicatos britânicos baseados na estrutura das sociedades metodistas.

Nos Estados Unidos, os metodistas estavam entre os primeiros apoiadores do movimento trabalhista. Tanto leigos quanto membros do clero desempenharam papéis de liderança no apoio a trabalhadores do vestuário, trabalhadores têxteis, trabalhadores agrícolas e trabalhadores de fábricas e defendendo a aprovação do Fair Labor Standards Act e do National Labor Relations Act (Lei de normas trabalhistas justas e Lei nacional de relações trabalhistas).

No início do século 20, a igreja trabalhou para acabar com o trabalho infantil e adotou o primeiro Credo Social em 1908. O Credo Social tratava exclusivamente de práticas trabalhistas. Na década de 1950, durante o movimento pelos direitos civis nos Estados Unidos, os metodistas lutaram por salários justos e melhores condições de trabalho.

Assine a nossa nova newsletter eletrônica em espanhol e português UMCOMtigo

Assine a nossa nova newsletter eletrônica em espanhol e português UMCOMtigo
Você gosta do que está lendo e quer ver mais? Inscreva-se para receber nosso novo boletim eletrônico da UMCOMtigo, um resumo semanal em espanhol e português, com notícias, recursos e eventos importantes na vida da Igreja Metodista Unida

¡FIQUE INFORMADO!

A Igreja Metodista Unida, através dos seus Princípios Sociais, reconhece e apoia o direito dos trabalhadores de se organizarem em sindicatos da sua própria escolha e de negociarem colectivamente horas, salários e condições de emprego. A igreja chama tanto o empregador quanto o sindicato a “negociar de boa fé dentro da estrutura do interesse público”.

Desde o Credo Social de 1908 até os Princípios Sociais de hoje, uma crença na dignidade humana dada por Deus sustenta a ênfase histórica dos Metodistas Unidos na justiça ao trabalhador. Para os Metodistas Unidos, a justiça no local de trabalho inclui salários justos, licença por doença, licença de maternidade paga e condições seguras. Por mais de 100 anos, apoiamos um salário digno em todos os setores e nossos Princípios Sociais deixam claro que acreditamos que as pessoas – não os lucros – devem estar no centro de nosso sistema econômico:

“A igreja proclama:” “Por toda a Escritura, Deus nos ordena a tratar os trabalhadores com respeito, dignidade e justiça. A exploração ou pagamento insuficiente de trabalhadores é incompatível com o mandamento de Cristo de amar o próximo — um amor que se estende a todas as pessoas em todos os lugares, inclusive no local de trabalho ”. (Modelo de salário mínimo, Livro de Resoluções).

Assista a esta reflexão em vídeo: Uma Oração Metodista Unida pelos Trabalhadores .

 

* Este conteúdo foi produzido por Pergunte à UMC, um ministério das Comunicações Metodistas Unidas. Para ler mais notícias dos Metodistas Unidos, assine os resumos quinzenais gratuitos.

** Sara de Paula é tradutora independente. Para contatá-la, escreva para [email protected]

Agências gerais
Membros da comunidade passam por um local de distribuição de alimentos para o Comitê Metodista Unido de Alívio após o tufão Haiyan em Dagami, Filipinas. Foto por Mike DuBose, Notícias MU.

A Questão Metodista: Como posso ajudar quando ocorre um desastre?

Você pode se tornar um voluntário, ser treinado como atendente de emergência, contribuir com dinheiro ou suprimentos através da UMCOR (Comitê Metodista Unido de Ajuda).
Missão
Jejuar limitando comida e bebida, acompanhado de oração e leitura devocional, é uma prática espiritual importante para se aproximar de Deus. Foto por congerdesign, cortesia de Pixabay.

A Questão Metodista: O que a UMC diz sobre o jejum?

Os Metodistas Unidos praticam jejum e abstinência. Aprenda por que o jejum é importante para os cristãos.
Teologia
Mulheres se reúnem perto do caixão do Bispo Metodista Unido Abel T. Muzorewa em Mutare, Zimbábue, em maio de 2010. Cerca de 5.000 pessoas compareceram ao seu funeral. Foto de Tafadzwa Mudambanuki, Notícias MU.

A Questão Metodista: Qual é o propósito de um funeral cristão?

O funeral cristão centra-se, fundamentalmente, na esperança da ressurreição por meio de Jesus Cristo e na vida na nova criação.