Jovens mulheres da Metodista Unida assitem o hospital de oncologia com alimentos

Grupo das jovens mulheres metodistas provedoras das refeições. Luanda, foto de Orlando da Cruz.
Grupo das jovens mulheres metodistas provedoras das refeições. Luanda, foto de Orlando da Cruz.
Em Angola, devido a necessidade crescente de assistência alimentar de muitos doentes, um grupo de jovens mulheres da metodista unida comprometidas com a ajuda ao próximo, decidiu intensificar suas actividades ao hospital de Oncologia, mais concretamente na área pediátrica onde tem assistido duas vezes por semana com refeições.

Denominada sopa solidária, esta é uma actividade promovidapela Liga do Bem, um grupo organizado constituido por jovens mulheres de diferentes congregações Metodistas. 

“A ideia surgiu no início de 2019, no sentido de minimizar às carências alimentares e nutricionais das crianças internadas no hospital de Oncologia,” falou a senhora Marieth de Oliveira, coordenadora da Liga do Bem.

“Por falta de verbas, decidimos na altura servir refeições uma vez por mês, depois duas vezes em cada mês,” explicou de Oliveira.

Com o confinamento, a Liga do Bem, que já é parceira do hospital de Oncologia desde 2017, sabendo que muitos pacientes ali internadosnão têm familiares na capital do País e dai passarem necessidades alimentares, esta achou oportuno estender uma mão de assistência.
Tipo e qualidade das refeições servidas  pelas jovens mulheres metodistas a Oncologia. Luanda, foto de Orlando da Cruz.
Tipo e qualidade das refeições servidas pelas jovens mulheres metodistas a Oncologia. Luanda, foto de Orlando da Cruz.
“Agimos assim porque muitos acompanhantes não têm onde preparar uma refeição para eles e seus familiares que se encontram doentes,” disse Marieth.

“Neste período de Estado de Emergência e distanciamento social, as coisas são ainda piores. De lá para cá, temos servido 300 sopas paratodos  os pacientes, e 50 almoços para as crianças internadas ou em tratamento de quimioterapia todas as terças e quintas feiras,” explicou Oliveira.

“Servimos também frutas e lanches para 50 crianças por dia, e ajudamos com fraldas descartáveis,” disse Oliveira.

Para confeccionar os alimentos a coordenadora do projecto e companheiras tiram dos seus sustentos financeiros e contam ainda com apoio de pessoas singulares e de boa vontade que apoiam esta causa.

Faço voluntariado há 13 anos, trabalhando com crianças e adolescentes com canco. Ha 3 anos como médica voluntaria na oncologia, disse Jú Quiteque.

O meu objectivo de vida e de mostrar as pessoas que estas crianças além de guerreiras são seres humanos como nós  e consegui encontrar este sentimento nas minhas compnaheiras da liga avançou Quiteque.

É uma satisfação enorme quando sei que no final do mês devo reservar um pouco do que ganho para ajudar a salvar vida. Agradeço a Deus pela dádiva e por  nunca ter deixado com que eu desistisse de fazer o bem, tenho dito a Humildade esta nos olhos de quem vê, falou a Voluntária Jú Quiteque.
 
“O nosso lema é Amor gera Amor. Um sentimento de amor ao próximo. Quando fizemos tudo por amor não olhamos, não pensamos nem pensamos nocansaço,mas sim pensamos no sorriso e na alegria de ver alguém feliz, por estar com uma refeição,que é o mínimo que cada um deveria ter,” concluiu Quiteque.

As crianças fazem parte também dos pacientes daquela unidade hospitalar que recebem assistência das jovens mulheres metodistas.
Glorine Telma Macuele e Marieth de Oliveira, jovens mulheres metodistas. Luanda, foto de Orlando da Cruz.
Glorine Telma Macuele e Marieth de Oliveira, jovens mulheres metodistas. Luanda, foto de Orlando da Cruz.
“O sorriso de uma criança é o maior ganho que tenho todos os dias ao partilhar o pão na Oncologia,” explicou Glorine Macuele.

“O que me move a fazer parte desta acção é saber que posso ajudar alguém a sorrir, eque posso fazer parte do sorriso de uma criança, pois para mim fazer o bem faz bem,” disse Macuele.

“É prazeroso estender a mão a quem precisa,” continuou Macuele.

“Pois cada vez que praticamos um gesto de solidariedade sem outros interesses, sentimos que a graça nos alcança e somos duplamente abençoadas,” concluiu Macuele.

Lorenza Baptista uma das beneficiarias das jovens mulheres metodistas. Luanda, foto de Orlando da Cruz
Lorenza Baptista uma das beneficiarias das jovens mulheres metodistas. Luanda, foto de Orlando da Cruz.
Para a pequena Lorenza Baptista, uma das beneficiárias da Oncologia, afirmou “o gesto destas madrinhas é angelical.”

Muitas crianças aqui internadas não têm quem as alimente, pois seus pais ou familiares não vivem nas mediações do hospital.

“Temos a bênção de ter as madrinhas sempre  e prontas para nos alimentar,” disse a adolescente Lorenza.

A adolescente estava emocionada que só dizia incessantemente“muito obrigada, muito obrigada.”

A outra criança que tem se beneficiado das refeições as terças e quintas-feiras é o Josemar Vicente. Ele agradeceu, “Que Deus continue abençoando as madrinhas e padrinhos, que tem se lembrado de nos e que nas suas casas não lhes falte mantimento nenhum.”

Para o mês de Junho (mês da criança), uma grande campanha de solidariedade está sendo levada a cabo pela Radio Kairos - Emissora Metodista de Angola, Liga do Bem e a Monumental Gospel, uma promotora de eventos Gospel com vista a angariar os bens que beneficiarão mais necessitados, especialmente neste período de COVID-19.

“A outra mensagem que deixo neste momento para a sociedade, é que ninguém merece passar fome, por isso cada um onde puder minimize a fome do outro,” concluiu Marieteh Oliveira.
Amor gera amor. As jovens estão prontas para mais uma missão. Luanda, foto de Orlando da Cruz.
Amor gera amor. As jovens estão prontas para mais uma missão. Luanda, foto de Orlando da Cruz.
*Da Cruz é o comunicador da Conferencia de Angola Oeste das Notícias Metodista Unida. Contacto com a imprensa: Vicki Brown, editora de notícias, [email protected] ou 615-742-5469. Para ler mais notícias da Metodista Unida, inscreva-se nos resumos quinzenais gratuitos.
Missão
Formandos, trabalhando já com as misturas para a produção do sabão. Malange, foto de Gelson Carlos.

No combate à pobreza e pandemia: Angola Leste produz sabão caseiro

Sob a direcção Geral de estudos e Projectos, a Conferência Anual do Leste de Angola idealizou, elaborou e está executando um projecto assistencial que passa pela produção de barras de sabão caseiro para o combate a pobreza, como também a pandemia da COVID-19.
Missão
Beneficiários escutam atentamente a explicação sobre o valor do uso da máscara, e sobre os métodos a tomar para a prevenção da doença. Malange, foto de Gelson Carlos.

Saúde dos idosos e vulneráveis: IMU em Angola Leste no combate a COVID-19

Sob direcção geral do evangelismo, a conferência do Leste de Angola elaborou um projecto assistencial que passou pela manufacturação, distribuição de 500 máscaras e boletins informativos contendo as medidas de Biossegurança aos idosos e pessoas mais vulneráveis.
Missão
Mais de 1000 baldes prontos para serem distribuídos às populações. Malange, foto de João Nhanga.

Igreja e trabalho social à comunidade: Angola Leste em Acção

O mundo hoje é transtornado por causa de um inimigo comum a COVID-19, que assola todos os quatro cantos. Esta doença, com mais de 5.000.000 de infectados, e já fez mais de 350.000 óbitos, e milhões de postos de emprego perdidos, aumentando desse modo osofrimento de milhões de pessoas na escala global. Para responder a esta crise mundial, todos somos chamados, para que de mãos dadas possamos assistir e apoiar os necessitados.