Páscoa celebrada em meio a tempestades e pandemia

Other Manual Translations: English español

Tempestades perigosas, tornados e coronavírus não puderam superar o espírito da Páscoa, pois os Metodistas Unidos encontraram maneiras de responder como "pessoas da ressurreição".

Tempestades devastaram vários estados do sul, deixando mais de 30 mortos, segundo reportagens.

Catherine G. Earl, diretora de resposta a desastres e relações com parceiros dos EUA, do Comitê Metodista Unido de Assistência, apontou que o COVID-19 havia criado "um desastre em cima de um desastre" e disse que uma atitude de "saúde em primeiro lugar" era importante.

"Queremos estar seguros quando nos relacionamos com os sobreviventes e também uns com os outros", acrescentou.

Com o COVID-19, muitos pastores já estavam transmitindo seus sermões online da igreja ou de suas casas para esvaziar bancos.

Como ajudar

Doe à Comissão Metodista Unida para  Resposta e Recuperação de Desastres dos EUA através do Advance # 901670   

Enquanto um tornado rugia e as sirenes soavam, o Rev. Chad Brooks, da Igreja Metodista Unida Foundry, Sterlington, Louisiana, foi para seu lugar seguro e terminou o serviço de transmissão ao vivo no domingo de Páscoa em sua banheira.

Em Chattanooga, Tennessee, Troy Hamilton, pastor de jovens da Igreja Metodista Unida do Primeiro Centenário, resgatou uma família da igreja que não podia passar por serviços de emergência.

Hamilton dirigiu o mais longe que pôde e depois caminhou no escuro por uma milha para atender a um pedido de ajuda de uma família da igreja presa na varanda da frente a noite toda.

"Eu usei o GPS do meu celular", disse Hamilton. "Quando disse 'você chegou', eu apenas chamei o nome deles porque estava escuro como breu."

Scott e Susan Farley e suas duas filhas, Catherine e Caroline, tentaram pedir ajuda. Eles postaram seu desespero no Facebook.

“Parecia uma zona de guerra; uma encosta inteira de árvores foi cortada ao meio”, disse Hamilton.

Os quatro estão agora em segurança na casa de um membro da família.

A home in Chattanooga, Tenn., is leveled after deadly tornados cut a swath across the southern U. S.  Photo by Troy Hamilton.
Uma casa em Chattanooga, Tennessee, é destruída após tornados mortais atravessarem o sul dos EUA. Foto de Troy Hamilton.

Pelo menos 11 pessoas morreram no Mississippi, onde Jacob Lanier, um meteorologista, disse que dois tornados catastróficos seguiram quase a mesma área com ventos de até 320 quilômetros por hora.

Destruição e ferimentos maciços em SoSo, Mississippi, incluíram um casal de clérigos aposentados que ficaram feridos, disse Mellie Thomas, diretora de recuperação de desastres na Conferência do Mississippi.

A Igreja Metodista Unida da Filadélfia tem danos significativos, disse Thomas, e a casa do líder leigo da Igreja Metodista Unida de Franklin foi gravemente danificada.

Mais de 18 municípios do Mississippi foram afetados. A conferência está avaliando os danos e planejando sua resposta.

Mississippi pode ter sido o mais atingido desta vez. Com o apoio da UMCOR, a Conferência está bem preparada para responder. "Eles têm muitos fundos no banco", disse Earl. "Eles são capazes de reunir muitos recursos e pessoas."

The remains of a structure and a car in Sumiton, Ala., bear witness to the devastation wreaked by a line of storms that traveled across the southern U.S. April 12. Photo by the Rev Billy Weems, Aldersgate United Methodist Church.
Os restos de uma estrutura e um carro em Sumiton, Alabama, testemunham a devastação causada por uma linha de tempestades que atravessou o sul dos EUA em 12 de abril. Foto do Rev Billy Weems, Igreja Metodista Unida de Aldersgate. 

No norte da Geórgia, tornados deixaram pelo menos sete pessoas mortas no condado de Murray.

Os Metodistas Unidos estavam recebendo relatos de danos residenciais, mas nenhum dano significativo relacionado à igreja. Na parte sul do estado, os seis coordenadores distritais de desastre da denominação estavam relatando apenas danos localizados, disse Luis Morales, coordenador de resposta a desastres da Conferência da Geórgia do Sul.

O Rev. Scott Parrish, coordenador de resposta a desastres da Conferência da Geórgia do Norte, apontou dois fatores que complicam o processo de avaliação de desastres. Uma era a natureza ampla do próprio evento. "É como centenas de desastres locais ao mesmo tempo", explicou. "É apenas incomum para nós."

O fator mais óbvio é a crise do coronavírus. "O COVID-19 é um fator desafiador, e com tudo isso se adiciona outra camada", disse Parrish.

Enquanto aqueles com treinamento em Equipe de Resposta Antecipada sabem como implementar protocolos de segurança, não é tão fácil para os membros da igreja se adaptarem quando desastres naturais ocorrem em um nível muito local. "O maior desafio é todo mundo querer ajudar o vizinho", disse ele.

A home lies in ruins after a tornado tore through the town of North, South Carolina. Photo by Billy Robinson, SC UMVIM/Early Response Team Coordinator.
Uma casa fica em ruínas depois que um tornado rasgou a cidade de North, Carolina do Sul. Foto de Billy Robinson, SC UMVIM / Coordenador da equipe de resposta antecipada. 

As equipes de resposta antecipada da Conferência da Carolina do Sul também estão avaliando os danos.

As tempestades chegaram bem antes do amanhecer na manhã de Páscoa, na região central do Texas Hill Country, com um tornado atingindo um parque de trailers na área de Round Mountain.

Kristine Robinson, pianista e organista da Primeira Igreja Metodista Unida, nas proximidades de Burnet, Texas, estava em seu trailer no parque. Ela recebeu avisos de texto sobre tempestades perigosas e sentou-se na cadeira de balanço de carvalho "conversando com Deus", lembrou.

O trailer começou a balançar, um prelúdio ameaçador. O furacão subiu à casa de Robinson, mas ela aparentemente desmaiou.

"A próxima coisa que sei é que acordo e a cadeira de balanço está sobre mim, me protegendo", disse ela.

O trailer de Robinson estava de lado e ela podia olhar para a porta da frente. Ela mandou uma mensagem de ajuda e os trabalhadores de emergência vieram e entraram no trailer para encontrá-la.

Assine a nossa nova newsletter eletrônica em espanhol e português UMCOMtigo

Assine a nossa nova newsletter eletrônica em espanhol e português UMCOMtigo
Você gosta do que está lendo e quer ver mais? Inscreva-se para receber nosso novo boletim eletrônico da UMCOMtigo, um resumo semanal em espanhol e português, com notícias, recursos e eventos importantes na vida da Igreja Metodista Unida

¡FIQUE INFORMADO!

"Eles me examinaram e eu estava pronta para ir", disse Robinson. “Fisicamente, eu estou bem. Eu ainda estou em choque."

Ela disse que foi inundada com ofertas de ajuda de membros da igreja e de outros amigos, incluindo oferta de acomodações para o próximo período.

As igrejas Metodistas Unidas na área aparentemente escaparam de qualquer dano significativo, disseram funcionários da Conferência do Rio Texas.

O Rev. Grady Roe e sua esposa saíram para conferir a Metodista Unida Walnut da região de Round Mountain, onde ele é pastor. Quando eles chegaram, quatro membros da igreja estavam lá fazendo o mesmo.

A Metodista Unida Walnut se reuniu on-line, devido à ameaça do coronavírus, mas aqueles que checavam a igreja permaneciam por ali e visitavam alegremente por 30 minutos, mantendo os requisitos de distanciamento social.

“Eu brinquei com eles e disse: 'Tenho uma congregação. Acho que posso ter um sermão no carro '”, disse Roe.

O reverendo Billy Weems, pastor da Igreja Metodista Unida de Aldersgate, em Dora, Alabama, lembrou que o céu ficou “escuro” no final da tarde, quando as tempestades chegaram. Ele foi com a esposa para o porão.

"É um bom lugar para tempestades", disse ele.

View of the destroyed hangar and multiple damaged private planes at Monroe Regional Airport, Monroe, La., after devastating storms swept across the southern United States April 12. The image, shared from the City of Monroe’s Twitter account, was accompanied by the notice: “Due to weather conditions and debris removal from the runways …  all flights at the Monroe Regional Airport are cancelled until further notice.” Photo courtesy of City of Monroe.

Vista do hangar destruído e vários aviões particulares danificados no Aeroporto Regional de Monroe, Monroe, La., Depois de tempestades devastadoras que varreram o sul dos Estados Unidos em 12 de abril. A imagem, compartilhada na conta do Twitter da cidade de Monroe, foi acompanhada pelo aviso: "Devido às condições climáticas e à remoção de detritos das pistas ... todos os vôos no Aeroporto Regional de Monroe são cancelados até novo aviso." Foto cedida pela cidade de Monroe. 

Os Weems chegaram bem, mas ele compartilhou fotos que tirou de danos causados por tempestades nas áreas de Dora e Sumiton, inclusive em uma igreja batista. 

Uma igreja Metodista Unida na Conferência do Norte do Alabama sofreu danos causados pelas inundações, disse o Rev. Randy Burbank, coordenador de resposta a desastres e recuperação. Ele não havia recebido um relatório sobre todos os presbitérios, mas observou que as contínuas quedas de energia eram um desafio para muitas pessoas.

Burbank disse que a área em torno de Carbon Hill, Alabama, precisaria de ajuda para recuperação. Ele disse que o distanciamento social relacionado ao COVID-19 adiará o envio de equipes para lá.

"Os vizinhos estão ajudando os vizinhos", disse ele. “Essa é a coisa boa das comunidades rurais. Eles cuidam de si mesmos. Às vezes são boas até demais. Não nos deixam ajudar."

A UMCOR aprovou doações de solidariedade de US $ 10.000 para as conferências do Mississippi, da Geórgia do Norte e da Carolina do Sul, disse Earl.

Earl estava contatando os coordenadores de desastres nas conferências afetadas pelos tornados e espera que eles compartilhem o que estão fazendo nos próximos dias. "Em momentos como esses, essa conexão é tão poderosamente evidente", observou ela.

A bispa Cynthia Fierro Harvey, Louisiana, também observou o poder da conexão.

"Nunca me surpreendo como essas pessoas sabem o que fazer nesses tempos", disse ela.

Hamilton colocou de outra maneira.

“Quando coisas ruins acontecem, todos se reúnem - como o Reino de Deus. É uma coisa linda.”

 

*Gilbert é repórter de multimídia Notícias MU, em Nashville, Tennessee, Hodges é repórter Notícias MU, em Dallas e Bloom é editora assistente de notícias da Notícias MU em Nova York. Entre em contato com eles pelo telefone 615-742-5470 ou [email protected] . Para ler mais notícias da Metodista Unida, assine os resumos quinzenais gratuitos.

**Sara de Paula é tradutora independente. Para contatá-la, escreva para [email protected]

Missão
Parte dos produtos descarregados em Pemba, Moçambique, a serem distribuídos nos centros de reassentamento. Foto de Edilson Fernandes.

Ajuda da Migração Global chega à Moçambique através da UMCOR

A situação humanitária causada pela aglomeração dos deslocados internos que fogem dos terroristas no norte de Moçambique, comoveu a Migração Global para responder as necessidades dos sobreviventes em Cabo Delgado.
Missão
O Rev. Henry Jean Robert Kasongo Numbize ora por suprimentos de socorro em Goma, R.D. do Congo, antes de ser distribuído para ajudar os sobreviventes da erupção do vulcão Nyiragongo (cerca de 10 milhas de Goma), em 22 de maio. Numbize é superintendente do distrito de Goma da Igreja Metodista Unida. Foto de Philippe Kituka Lolonga, Notícias MU.

Esforços cooperativos da igreja ajudam na recuperação do Congo depois de erupção do vulcão

Servindo em parceria, o Comitê de Socorro Metodista Unido e o Connexio Suíça respondem às necessidades urgentes após o desastre de 22 de maio.
Missão
Moradores do bairro Buhene de Goma, no Congo, examinam os danos em suas casas após a erupção do vulcão Monte Nyiragongo, que matou pelo menos 15 pessoas. Foto de Philippe Kituka Lolonga, Notícias MU.Moradores do bairro Buhene de Goma, no Congo, examinam os danos em suas casas após a erupção do vulcão Monte Nyiragongo, que matou pelo menos 15 pessoas. Foto de Philippe Kituka Lolonga, Notícias MU.

Erupção de vulcão no Congo atinge igrejas e casas

Os líderes Metodistas Unidos estão avaliando os danos após a erupção do vulcão Monte Nyiragongo, que varreu uma igreja e muitas casas.