Igrejas rurais emergem do coronavírus

Other Manual Translations: English Español

Pontos chave:

 •  Na zona rural de Kentucky, os membros da Igreja Metodista Unida de Oakton estão saboreando o retorno aos serviços de adoração presenciais conforme as precauções contra o coronavírus diminuem.

 •  Um especialista em ministério rural acredita que as igrejas rurais precisam se inclinar para missões, evangelismo e comunicação com idosos isolados daqui para frente.


Na Igreja Metodista Unida Oakton, o abraço coletivo está prestes a voltar.

Pat Thurmond, que frequenta a igreja com seu marido, Kenneth, disse que está pronta para reviver a tradição, agora que os serviços presenciais voltaram e o distanciamento social e as máscaras não são mais necessárias.

“Demos um grande abraço em grupo aqui antes de COVID”, disse ela. “Precisamos fazer isso de novo.”

A pequena congregação no condado de Hickman era composta por sete pessoas no culto de 13 de junho.

“É bom poder tocar as pessoas”, disse Laura Vincent, a pastora leiga que serve Oakton. “Todo mundo tomou suas vacinas. Limpamos tudo.”

Pastor Laura Vincent reads the Scripture lesson during worship at Oakton United Methodist Church outside Clinton, Ky. Photo by Mike DuBose, UM News. 

A pastora Laura Vincent lê a lição das Escrituras durante o culto na Igreja Metodista Unida Oakton. 

O COVID-19 atingiu as igrejas pequenas e rurais com particular força, disse o Rev. Randy Wall, pastor em tempo parcial e presidente da United Methodist Rural Advocates (Defensores Rurais Metodistas Unidos).

“Existem muitas comunidades onde eles não têm internet ou uma internet muito confiável”, disse Wall. “Se você está em uma igreja que não tem internet conectada a ela, como você pode fazer um culto de adoração por Zoom?”

Algumas igrejas sem serviço de internet não foram informadas sobre as concessões e empréstimos da US Small Business Administration (Administração de pequenas empresas dos EUA) que estavam disponíveis para ajudar a pagar salários e contas enquanto as igrejas não podiam se reunir, acrescentou Wall. Solicitar ajuda também seria difícil sem a internet.

Em Oakton, a congregação de idosos aprendeu a usar o Zoom enquanto a igreja não se reunia pessoalmente. Eles não ficaram entusiasmados com isso, no entanto.

“Tudo bem,  porque ainda ouvíamos a Palavra”, disse Pam Ward, que compareceu ao culto de 13 de junho com a mãe e o pai, Sue e Thomas Ward. “Mas não é nada como vir e ficar bem aqui no prédio. Sentimos falta disso mais do que tudo.”

The Ward family sings together during worship at Oakton United Methodist Church outside Clinton, Ky. From left are: Thomas and Sue Ward and their daughter, Pam Ward. Photo by Mike DuBose, UM News. 

A família Ward canta junta durante o culto na Igreja Metodista Unida Oakton. À esquerda estão Thomas e Sue Ward e sua filha, Pam Ward.

 

Os cultos de domingo devem incluir rostos sorridentes e carinhosos, disse Pam Ward.

“Podemos tocar agora, apertar as mãos de novo, onde, por um ano, você não poderia fazer nada assim.”

No culto, dois dos 16 bancos da igreja foram ocupados. Um grande retrato de Jesus serviu como ponto focal do santuário aconchegante e arborizado. Algumas placas de teto estavam faltando na parte de trás da igreja, expondo o isolamento.

O serviço começou com a canção “When the Roll Is Called Up Yonder”, sugerido por um dos congregantes. Cada uma das canções cantadas no culto foi uma recomendação dos que ocupavam os bancos.

“Sempre funciona”, disse Vincent, que também trabalha 37 horas por semana como enfermeira no Departamento de Saúde do Condado de Graves. “O que eles escolhem sempre está de acordo com a Palavra.”

Members arrive for Sunday worship at Oakton United Methodist Church outside Clinton, Ky. Photo by Mike DuBose, UM News. 

Os membros chegam para o culto de domingo na Igreja Metodista Unida Oakton.

Vincent faz uma viagem de 40 milhas em cada sentido para presidir em Oakton. Ela também cuida de dois netos várias vezes por semana porque sua filha trabalha no turno da noite no Walmart.

No culto, ela se dirigiu a cada participante pessoalmente, recebendo as últimas notícias sobre sua saúde e preocupações.

Assine a nossa nova newsletter eletrônica em espanhol e português UMCOMtigo

Assine a nossa nova newsletter eletrônica em espanhol e português UMCOMtigo
Você gosta do que está lendo e quer ver mais? Inscreva-se para receber nosso novo boletim eletrônico da UMCOMtigo, um resumo semanal em espanhol e português, com notícias, recursos e eventos importantes na vida da Igreja Metodista Unida

¡FIQUE INFORMADO!

"Você colocou as galinhas?" ela perguntou a Wilson Workman, que está cultivando 83 e ainda cultivando 300 acres.

“Como foram as consultas médicas?” ela perguntou ao grupo em geral, fazendo anotações sobre uma mulher da área que havia sido diagnosticada com câncer.

“Ela está em um hospital sendo tratada, e Deus cuida disso”, Vincent encorajou a congregação.

Church members share a group hug with pastor Laura Vincent (second from right) following worship at Oakton United Methodist Church near Clinton, Ky., in 2015. Prior to the COVID-19 pandemic the small congregation shared a hug with their pastor each week and are looking forward to being able to revive the tradition. File photo by Mike DuBose, UM News. 

Os membros da igreja compartilham um abraço em grupo com a pastora Laura Vincent (segunda à direita) após o culto na Igreja Metodista Unida Oakton em 2015. Antes da pandemia COVID-19, a pequena congregação compartilhou um abraço com seu pastor a cada semana e está ansiosa para ser capaz de reviver a tradição.

Muitas igrejas rurais já estavam em perigo antes do COVID-19, disse Jonathan LeMaster-Smith, consultor e educador que trabalha com clérigos e leigos para explorar o potencial das áreas rurais.

As COVID-19 restrictions lift, UM News reporters and photographers take a look at how things have changed — for local churches, annual conferences, seminaries, United Methodist groups and agencies and others —  and where the denomination is headed. The Post-Pandemic Church. Graphic by Laurens Glass, UM News. 

Notícias MU está fazendo artigos ocasionais sobre como a Igreja Metodista Unida está emergindo da pandemia COVID-19. Foco de hoje: igrejas rurais. 

“Sei que alguns fecharam, mas corriam o risco de fechar antes da pandemia”, disse LeMaster-Smith. “Pode não ter sido relacionado à pandemia.”

Algumas igrejas rurais “voltaram ao jeito que as coisas eram”, à medida que o COVID-19 se tornou um risco menor, disse LeMaster-Smith.

“Se eles realmente pensam sobre como viram Cristo na pandemia e como escolheram responder às necessidades da comunidade durante a pandemia, então devem continuar a avançar nessa direção”, disse ele.

Para prosperar no futuro, as igrejas rurais devem “inclinar-se para missões, inclinar-se para evangelismo e comunicação com idosos isolados”, acrescentou LeMaster-Smith.

A congregação de Oakton não pode fazer muito trabalho evangelístico, porque falta membros e recursos financeiros. Mas Vicente os lembrou durante o sermão de 13 de junho, baseado em uma passagem em 2 Coríntios, que eles ainda tinham a responsabilidade de espalhar a mensagem de Deus.

“Temos que viver nossa vida em voz alta”, pregou Vincent. “Não podemos mais ficar quietos. (…) Nosso trabalho é levar as boas novas ao mundo. Se você sussurrar, ninguém te ouve. Temos que levar isso para o mundo.”

Ela disse para fazer isso, eles devem fazer como Jesus fez.

“Amar as pessoas. Conhecer pessoas onde elas estão. Aceitando-as como são.”

“Podemos fazer a diferença em nosso mundo.”

 

*Patterson é repórter da Notícias MU em Nashville, Tennessee. Contate-o em 615-742-5470 ou [email protected] Para ler mais notícias da Metodista Unida, assine os resumos quinzenais gratuitos.

**Sara de Paula é tradutora independente. Para contatá-la, escreva para [email protected]

Faith Sharing
Kayla Alexander (à esquerda), que frequentou a Primeira Igreja Metodista Unida de Baton Rouge quando criança, frequentou a igreja virtualmente enquanto sua família estava trancada por causa do COVID-19 na Austrália, onde agora moram. Alexander e Jamie (à direita dela) trouxeram seu terceiro filho Brady Alexander para Louisiana para ser batizado pelo Rev. Brady Whitton na Primeira Igreja Metodista Unida. Foto cortesia de Kayla Alexander.

Igreja virtual continuará após o COVID-19

Realizar a igreja na internet não vai desaparecer mesmo que o COVID-19 desapareça, de acordo com um pastor Metodista Unido em Louisiana.
Área Geral da Igreja
O Rev. Gary Graves dá instruções aos delegados durante a Conferência Geral Metodista Unida de 2019 em St. Louis. Os organizadores da Conferência Geral estão formando duas equipes para analisar vistos e logística na esperança de evitar mais atrasos na assembleia legislativa da denominação após seu adiamento para 2024. Graves é secretário da Conferência Geral. Foto de arquivo por Mike DuBose, Notícias MU.

Esforço visa impedir atrasos na Conferência Geral

Os organizadores da principal assembleia legislativa da Igreja Metodista Unida procuram abordar as principais questões que os levaram a adiar a Conferência Geral pela terceira vez.
Área Geral da Igreja
Nesta foto de arquivo, os delegados consideram a legislação durante a Conferência Geral Metodista Unida de 2016 em Portland, Oregon. Citando preocupações em torno do COVID-19 e da disponibilidade de vistos, um grupo de 170 delegados enviou uma carta aos organizadores pedindo que a próxima Conferência Geral seja adiada para 2024. Um grupo de advocacia africano está pedindo que a Conferência Geral avance este ano. Foto por Mike DuBose, Notícias MU.

Delegados pedem adiamento da Conferência Geral

Uma carta assinada por 170 delegados à Conferência Geral pediu à comissão organizadora que adiasse a assembleia legislativa até 2024. Entretanto, outro grupo em África apela a que se realize este ano conforme previsto.