Tendo muito em seu prato nas igrejas do GNJ de Nova York

Other Manual Translations: español

“Porque eu estava com fome e você me deu algo para comer, eu estava com sede e você me deu algo para beber, eu era um estranho e você me convidou para entrar” - Mateus 25: 35

Ter muito em seu prato é uma frase comum em muitas culturas, se você diz: “tem muito em seus pratos”, “ont beaucoup sur leurs assiettes”, “tienen mucho en sus platos”, "그들의 접시에 많은", ou outra maneira . Mas a realidade hoje é que muitas pessoas têm muito em seus pratos ... exceto comida. Três igrejas de Nova York, embora demograficamente muito diferentes - IMU de Spring Valley, IMU New City e IMU Pearl River - estão fazendo sua parte para preencher esses pratos das maneiras mais transformadoras que sabem.

O dom de dar e receber em Spring Valley

Na IMU de Spring Valley, conectar-se com os menos favorecidos da comunidade e nutrir seus corpos e almas sempre foi a melhor parte de seu ministério. Saudações, abraços e palavras de encorajamento são comuns por lá, mas recentemente essa expressão de gratidão e amor parece um pouco diferente, pois longas filas se formam nas noites de quintas-feiras e sábados e conversas sobre empregos perdidos e educação interrompida se espalham em meio ao aroma de refeições caseiras de membros da igreja.

A pequena cidade de Spring Valley tornou-se um caldeirão de doações, enquanto o pessoal da IMU de Spring Valley cozinha, empacota e serve mais de 300 refeições todos os sábados para o crescente número de famintos, muitos dos quais representam os mais vulneráveis durante esse período como minorias, imigrantes e sem-teto.

A Revda. Kay Dubuisson, que emigrou do Haiti há muitos anos, antes de estudar e praticar o serviço social, recentemente lembrou um jovem que é um visitante frequente da igreja. "Elevando-se sobre muitos de nós e com uma aparência assustada, ele se tornou um dos nossos melhores amigos", disse Dubuisson.

“Antes da pandemia, ele caminhava no salão da irmandade dando abraços a todos repetindo 'obrigado pelo que você faz'. Foi a nossa saudação especial. Ao ouvir que as portas da igreja se fechariam, esse jovem ficou com o coração partido e deixou a igreja naquele dia sem esperança.”

Dias depois, a crise da saúde COVID-19 atingiu duramente a comunidade de Spring Valley. Muitos dos pequenos empresários sucumbiram ao vírus, enquanto outros foram forçados a fechar temporária ou permanentemente, forçando as famílias a pedir ajuda.

"Uma semana tivemos que desfazer os pacotes e reembalar novos para que todos que estivessem na fila pudessem comer", disse Dubuisson. “Não vejo o fim dessa fome. Isso me entristece."

Como o desemprego e as doenças continuam afetando Spring Valley, a congregação continua a cozinhar e servir os membros da comunidade que são espanhóis, haitianos, africanos, jamaicanos e judeus, apenas para citar alguns.

"As pessoas estão esperando por nós", disse Dubuisson. Os líderes da igreja arregaçam as mangas e vestem os aventais toda tarde de quinta-feira para servir um jantar com distância segura e depois servem o café da manhã no sábado, e uma despensa de alimentos ao meio-dia.

"Meu foco é estar com aqueles que precisam, uma pessoa de cada vez, e depois resover, seguir adiante e continuar", disse Dubuisson. "Se todos eles tiverem comida quente para comer, um lugar para comer e paz de espírito, haverá paz com a justiça."

Em meio à confusão e incerteza, aquele jovem de quem Dubuisson falou achou difícil voltar. Mas, através da persistência da congregação, ele encontrou o caminho de volta e uma nova maneira de mostrar sua gratidão pressionando as palmas das mãos e os dedos juntos e apontando-os para cima, mantendo as mãos perto do peito e dizendo "obrigado pelo que faz". Depois, acrescentava: "Agradeço e honro você", lembrou Dubuisson.

Este gesto, o Namaskara Mudra, é um gesto de mão de Buda usado para cumprimentar outro ser com o maior respeito, e honrar o divino em todos, e é significativo durante este período de crise na comunidade, disse Duband

uisson.

“A cada semana, durante uma troca de 30 segundos de dar e receber uma refeição quente, olhamos nos olhos um do outro. Entendemos que existe uma conexão profunda, uma reverência e gratidão que, mesmo no meio de tudo o que estava acontecendo, ainda estamos lá um para o outro.

"Este é o presente de 'dar e receber'", continuou Dubuisson. “Este é o dom de 'honrar a Deus e um ao outro'. Podemos não acertar o tempo todo, mas no meio desta temporada difícil, escolhemos honrar a Deus e um ao outro.”

Oferecendo uma mão amiga na cidade

A IMU New City, a apenas seis quilômetros de distância, está fazendo o possível para oferecer novas oportunidades àqueles que estão sofrendo e ansiosos com o que o futuro reserva.

"Estamos fazendo mais trabalho de apoio do que qualquer outra coisa", disse a Revda. Barbara Hoffman, que liderou sua pequena congregação nos últimos cinco anos, mas se aposentará em junho, antes de abrir as portas da igreja à Revda. Amanda Hemenetz.

"Uma de nossas integrantes, Jeannine Alexandro, fez máscaras para doar à Spring Valley, para doar aos sem-teto que participam de seu programa de alimentação".

Outros membros, observou Hoffman, estão doando para o programa de alimentos IMU de Spring Valley e para o Centro Multiuso de Martin Luther King em Spring Valley, que entrega carrinhos de comida para as crianças locais a cada semana.

"Um de nossos membros, o Dr. Winsome Downie Rainford, está no conselho do MLK Center e abriu portas para nossa congregação participar dos ministérios que acontecem por lá", disse Hoffman, acrescentando que os membros também se ofereceram para entregar comida para pessoas com problemas de alimentação através do programa de alimentos da Rockland Good News Association.

Hoffman acrescentou que sua congregação está apoiando uma despensa da comunidade local chamada People to People and Helping Hands (Pessoas para pessoas e Mãos amigas), uma organização que ajuda os desabrigados no Condado de Rockland.

Ao apoiar organizações locais que estão lutando para atender à crescente necessidade, Hoffman disse que continua apoiando o Rockland Clergy for Social Justice, uma organização comprometida em salvar o incipiente Distrito Escolar Central de East Ramapo.

Para mais informações, visite www.newcityumc.org/ .

Converse, risque, ore e doe na IMU de Pearl River

Assine a nossa nova newsletter eletrônica em espanhol e português UMCOMtigo

Assine a nossa nova newsletter eletrônica em espanhol e português UMCOMtigo
Você gosta do que está lendo e quer ver mais? Inscreva-se para receber nosso novo boletim eletrônico da UMCOMtigo, um resumo semanal em espanhol e português, com notícias, recursos e eventos importantes na vida da Igreja Metodista Unida

¡FIQUE INFORMADO!

Pequenas igrejas também podem ser poderosas e a IMU de Pearl River não é uma exceção. Quando o COVID-19 começou a devastar o Condado de Rockland, a Revda. Gabrielle Martone, da igreja ao norte da fronteira de Nova Jersey, sabia que precisava oferecer à sua pequena congregação esperança e capacitá-los para ajudar outras pessoas que estavam sofrendo.

Os jovens de sua congregação reconheceram essa necessidade; assim, como parte de um projeto de confirmação, nasceu a Caminhada Virtual do Guerreiro de Oração. A partir de 1º de maio, as pessoas foram incentivadas a passear por seus bairros durante o próximo mês usando uma camiseta azul em apoio aos esforços do COVID-19.

Durante suas caminhadas, eles também foram incentivados a tirar alguns momentos para orar; orar por aqueles que estão lutando; orar pelo fim do COVID-19; orar pelos que estão na linha de frente e orar pelos que estão tomando decisões. Eles conversaram com os outros e riscaram mensagens de esperança ao longo do caminho.

O objetivo era arrecadar US $ 1.000 e doar alimentos enlatados durante todo o mês de maio para beneficiar as despensas locais da People to People e a despensa de alimentos de St. Stephen’s.

Martone, que observou que o projeto pode continuar até o final do mês e superar sua meta inicial, acrescentou que outro confirmador organizou a distribuição de pacotes de atendimento que foram entregues a cerca de 25 pessoas isoladas.

"Nossa congregação tem sido incrivelmente resistente a tudo isso", disse Martone, que acrescentou que muitos membros da igreja estão trabalhando nas linhas de frente. Eles têm cerca de 36 EMTS, enfermeiros, bombeiros e policiais, além de Deb Steward, que é capelão e líder leigo.

A cidade de Spring Valley, com uma população de cerca de 32.000 habitantes, enfrentou alguns desafios significativos nos últimos anos, e a chegada do COVID-19 não apenas os exacerbou, como também chamou a atenção para as iniquidades que tornaram difícil para muitos de seus moradores prosperar. Mas juntas, as igrejas nesta região estão trabalhando para aliviar esses desafios e, junto com essa nova conscientização, um futuro melhor pode estar sendo construído. E juntos, eles estão tornando a Conferência da Grande Nova Jersey ainda maior.

 

*Heather Mistretta -  [email protected]

**Sara de Paula é tradutora independente. Para contatá-la, escreva para [email protected]

 

 

Preocupações Sociais
O Rev. Gilbert Caldwell, pastor aposentado Metodista Unido e ativista dos direitos civis que marchou ao lado do Rev. Martin Luther King Jr., fala durante uma reunião do Black Lives Matter em 7 de junho em Willingboro, NJ. À direita de Caldwell está sua esposa, Grace Caldwell. À esquerda de Caldwell está a Revda. Vanessa Wilson, presidente da Comissão de Raça e Religião da Conferência Greater New Jersey e pastora da Igreja Metodista Unida Good Shepherd em Willingboro. O protesto foi um dos muitos ocorridos nos EUA em cidades menores envolvendo metodistas unidos. Foto de Aaron Wilson Watson.

Comunidades menores são afetadas por protestos

Os Metodistas Unidos se envolveram em comícios da Black Lives Matter em pequenas cidades e cidades de médio porte.
Missão
Formandos, trabalhando já com as misturas para a produção do sabão. Malange, foto de Gelson Carlos.

No combate à pobreza e pandemia: Angola Leste produz sabão caseiro

Sob a direcção Geral de estudos e Projectos, a Conferência Anual do Leste de Angola idealizou, elaborou e está executando um projecto assistencial que passa pela produção de barras de sabão caseiro para o combate a pobreza, como também a pandemia da COVID-19.
Missão
Grupo das jovens mulheres metodistas provedoras das refeições. Luanda, foto de Orlando da Cruz.

Jovens mulheres da Metodista Unida assitem o hospital de oncologia com alimentos

Em tempos de crise da COVID-19, os Estados decretaram politicas de conteção para diminuição do risco de contagio. Com estas políticas, veio também a restrição para acompanhantes dos pacientes nos hospitais.