'Nossa comunidade latina hispânica está em modo de sobrevivência'

Other Manual Translations: español

Para as comunidades de migrantes hispânicos e latinos que trabalham nos campos e fazendas do Vale Willamette até a fronteira sul do Oregon e ao norte através da paisagem do centro de Washington, nunca houve uma rede de segurança para eles ou suas famílias.

Primeiro o COVID-19 apareceu e a economia despencou. Então, os incêndios florestais os forçaram a evacuar suas casas, se não os destruiria completamente. Tudo isso aconteceu enquanto vivíamos com incerteza e medo, pois as políticas e práticas governamentais visam os trabalhadores migrantes, tornando difícil para eles levantarem suas vozes, enquanto garantem mão de obra agrícola barata.

“Definitivamente, há muito medo na comunidade migrante”, disse o pastor Keren Rodriguez da Igreja Metodista Unida Aloha, a oeste de Portland. “Há um medo implícito de que o ICE (Immigration and Customs Enforcement – Imigração e Controle de Aduanas) vá persegui-los.”

Tornou-se o trabalho dos ministérios hispânicos na área do Greater Northwest da Igreja Metodista Unida apoiar os seus vizinhos e amigos de formas reais e tangíveis durante esta crise aparentemente interminável. 

“Nosso pessoal está aqui para se integrar e trabalhar muito”, disse o Rev. Cruz Edwin Santos, diretor dos Ministérios Hispânicos / Latinos na Conferência do Noroeste do Pacífico. “Nossa comunidade hispânica / latina está em modo de sobrevivência.”

Depois que os incêndios florestais forçaram as evacuações ao redor de Salem, Oregon, Rodriguez trabalhou com a Igreja Las Naciones em Salem e o Coordenador de Resposta a Desastres da Conferência Oregon-Idaho, Dan Moseler, para obter kits de higiene fornecidos pela UMCOR nas mãos do Pastor Zaida Huereca de Las Naciones.

Mas foi mais do que isso. Os trabalhadores agrícolas ainda tinham que trabalhar nos campos, mesmo com a fumaça densa e pesada enchendo o vale e forçando quase todos a entrar. Rodriguez e Huereca trabalharam com Moseler e fizeram parceria com organizações comunitárias como Adelante Mujeres (Adiante Mulheres) e Unete (Juntar-se) para conseguir máscaras N95 para os trabalhadores agrícolas.

“Nossas comunidades estão realmente lutando”, disse Rodriguez. “Eles não podem se dar ao luxo de usar o Zoom. Eles têm que malhar na fumaça e na chuva.”

Rodriguez está orgulhoso da forma como a IMU Aloha fez parceria com igrejas próximas como IMU Hillsboro e Igreja Metodista Unida Portland Westside para fazer com que um caminhão carregado de kits de higiene e outros suprimentos necessários fossem entregues recentemente a Las Naciones.

Oferecer assistência nem sempre é fácil, disse Santos, quando as famílias de migrantes temem que, ao colocar seu nome em um pedaço de papel, se tornem automaticamente alvo do ICE.

“Sempre acredito que os desastres revelam muitas coisas para nós - como o racismo”, disse Santos.

É por isso que tem sido crucial enviar líderes da igreja hispânica às comunidades de migrantes para ajudar a construir essa confiança e permitir que as pessoas saibam que a igreja está aqui para ajudar, não para prejudicá-las.

Artemio Zapoteco, um membro da IMU de Okanogan no centro-norte de Washington, ajudou a conectar trabalhadores agrícolas (como ele) com suprimentos escolares, kits de higiene e limpeza da UMCOR.

“Fiquei muito feliz em ver que o UMCOR atendeu às necessidades da nossa comunidade”, disse Zapoteco. “Estou muito grato pelo que a Igreja Metodista Unida está fazendo. Muitos hispânicos não sabem muito sobre a Igreja Metodista Unida. Ao fornecer essa ajuda para a comunidade hispânica, ela permite que nós, líderes e membros da igreja, sejamos mais ativos e presentes em nossas comunidades.”

Por exemplo, Santos disse que quando os incêndios atingiram Brewster, uma família hispânica local perdeu o acesso à farmácia e precisava de medicamentos para diabetes. Zapoteco e outros ajudaram a família a ter acesso a medicamentos.

“Também conectamos pastores hispânicos com pastores em igrejas maiores”, disse Santos. “Eles não apenas criaram ajuda, mas relacionamentos mais fortes com as igrejas”.

Em 1 de novembro, os membros da IMU de Okanogan distribuirão mais kits de higiene e cartões-presente na igreja das 12h às 17h.

Embora as famílias migrantes tenham um conjunto único de desafios, as famílias hispânicas que vivem em grandes centros urbanos também foram afetadas de forma desproporcional pelas disparidades econômicas criadas por meio do COVID-19. Quando as empresas fecharam, as famílias de imigrantes não conseguiram pagar o aluguel, abastecer seus veículos ou comprar alimentos.

“É importante estar culturalmente ciente das diferenças quando oferecemos ajuda”, disse Rodriguez.

 

Kristen Caldwell é a gerente de comunicações da Conferência Oregon-Idaho.

**Sara de Paula é tradutora independente. Para contatá-la, escreva para [email protected]

Missão
James Hildreth, presidente e CEO da Faculdade de Medicina Meharry, fala durante a coletiva de imprensa no Titans mural no Korean Veterans Blvd., para atualizar o público sobre a resposta de Nashville à Covid-19 e a estratégia daqui para frente. Foto cedida por Alan Poizner para o The Tennessean.

68/5000 O presidente da faculdade metodista pode estar na equipe de Biden

Hildreth ganhou fama enquanto conduzia pesquisas sobre HIV e AIDS que começaram na década de 1980.