Na Europa, igreja fechada pode significar abertura para outras pessoas

Other Manual Translations: English español

Em uma área episcopal onde os Metodistas Unidos estão espalhados por pelo menos 11 fusos horários, a conexão na fé para superar o isolamento era importante mesmo antes da pandemia de coronavírus.

Hoje em dia, diz o bispo da região da Eurásia, Eduard Khegay, isso significa explorar a tecnologia de uma maneira que uniu sua vasta área geográfica como nunca visto antes.

"Estou impressionado e muito grato às pessoas chamadas metodistas na Eurásia", escreveu Khegay, que mora em Moscou, em um artigo no site da Eurásia. "Neste tempo de auto-isolamento, provamos ser pessoas de fé, não pessoas dos edifícios."

O culto de Páscoa online organizado pela Área da Eurásia proporcionou um momento único de conexão, informou Khegay. Clérigos e leigos "participaram juntos como uma igreja de conexão de Vladivostok a Kaliningrado, de Bishkek a St. Peterburg, de Satka a Kiev, de Uzhgorod a Almaty e muitos outros lugares na Eurásia", disse ele.

Muito simples, é um tempo de viagem virtual. “Muitos pastores podem ser convidados a pregar on-line na igreja em outra cidade ou país. Posso visitar muitas igrejas on-line na minha área e experimentar o aspecto de conexão da nossa igreja”, disse Khegay.

"E mesmo que a presença on-line não possa substituir a presença física, é uma oportunidade maravilhosa que nós, como pessoas de fé, podemos usar em momentos como esse." 

A Igreja Metodista Unida tem quatro áreas episcopais na Europa - Eurásia, Nórdico e Báltico, Alemanha e Europa Central e do Sul - abrangendo uma ampla variedade de países e culturas. Isso pode significar experiências e calendários diferentes, à medida que os países europeus diminuem gradualmente as restrições de bloqueio adotadas para retardar a disseminação do COVID-19.

A Organização Mundial da Saúde na Europa, diz que a transição será complexa e incerta. "Os desafios e as circunstâncias variam de país para país e não existe uma abordagem única", afirmou a agência em um comunicado de imprensa em 24 de abril . "É vital que os países comuniquem isso claramente ao público para construir confiança e garantir que as pessoas observem restrições específicas à sua situação."

Em 28 de abril, a Europa havia contabilizado 1,38 milhão de casos de COVID-19, informou a OMS, com 126.461 mortes confirmadas. Espanha, Itália, França e Alemanha são os países europeus com os maiores totais individuais de casos confirmados.

Embora a tecnologia tenha ajudado a manter os metodistas unidos na Eurásia durante esta crise, ela não alcança todos. O bispo reconheceu que os idosos continuam sendo a parte mais vulnerável e mais desconectada da população.

Em uma declaração à imprensa de 23 de abril, o Dr. Hans Henri P. Kluge, diretor regional da OMS para a Europa, observou que as estimativas mostram que até metade dos que morreram de COVID-19 na região europeia eram residentes em instituições de longa permanência. "Esta é uma tragédia humana inimaginável", disse ele.

Alcançar além da congregação na Noruega

The Rev. Per Bradley said contact over the phone has been especially important to elderly members of the world’s most northern United Methodist church in Hammerfest, Norway. But he also is using Zoom to create small-group meetings and other gatherings that have attracted some new people to the church. Photo by Karl Anders Ellingsen. 

Legenda: O Rev. Per Bradley disse que o contato por telefone foi especialmente importante para os membros idosos da igreja Metodista Unida mais ao norte do mundo, em Hammerfest, na Noruega. Mas ele também está usando o Zoom para criar reuniões em pequenos grupos e outras reuniões que atraíram novas pessoas para a igreja. Foto de Karl Anders Ellingsen. 

Quando a ordem de “ficar em casa” foi emitida em 12 de março na Noruega, as igrejas Metodistas Unidas tiveram que trancar suas portas, suspender quase todas as atividades normais e enviar seus funcionários para casa.

Essa resposta à crise do COVID-19 levou a uma explosão impressionante de criatividade e atividade, de maneiras novas e antigas. Algumas dessas ações podem até ter um impacto duradouro em como os Metodistas Unidos na Noruega servem como igreja, além da crise do coronavírus.

O Rev. Knut Refsdal, superintendente distrital, disse estar orgulhoso da resposta da igreja à crise. "Fizemos a diferença na vida das pessoas e das comunidades e foi emocionante ver quantas pessoas nessa situação trouxeram o melhor de si", acrescentou.

A primeira decisão importante que a igreja tomou foi que nenhuma pessoa ordenada seria demitida temporariamente, como estava acontecendo com muitos outros noruegueses. Isso deu a todos a possibilidade de avaliar a situação e tentar encontrar maneiras de cuidar de seu rebanho em um momento sem contato físico.

A maioria dos Metodistas Unidos da Noruega está ativa no Facebook, de modo que a plataforma de mídia social e os vídeos foram usados inicialmente para consolar, orientar e dar esperança.

Após uma semana de tentativa e erro, foi adotada uma estratégia de mídia mais consistente. Todos os dias, uma devoção diária de um pastor ou diácono é apresentada no canal principal da Conferência da Noruega, bem como no YouTube e no Facebook. Muitas vezes, um serviço de adoração diário para toda a conferência anual está disponível on-line, hospedado por igrejas locais, e esses serviços estão recebendo milhares de visualizações. Além disso, algumas das igrejas maiores realizaram seus próprios serviços e devoções.

Ser forçado a aprender a usar as mídias sociais para realizar cultos, compartilhar devocionais e organizar reuniões moveu os Metodistas Unidos da Noruega "cinco anos no futuro em apenas algumas semanas", disse Refsdal.

Pastores e diáconos também disseram a ele que seus telefones celulares se tornaram sua ferramenta ministerial mais importante, com alguns até chamando todas as pessoas - ativas ou não - nas listas de membros da congregação. "As respostas foram apenas positivas", relatou.

O contato de voz por telefone foi especialmente importante para os membros idosos da igreja Metodista Unida mais ao norte do mundo, em Hammerfest, na Noruega.

Durante um seminário on-line sobre ser igreja em um momento de isolamento, o pastor do Hammerfest enfatizou a importância de manter contato com todos. "Há alguns que são deixados para trás quando entramos na Internet", disse o Rev. Per Bradley. "O velho telefone é importante para alcançá-los."

Mas Bradley está muito entusiasmado com a adoração on-line e com o uso do Zoom para ser mais local e pessoal - oferecendo orações matinais e criando reuniões em pequenos grupos e outras reuniões que atraíram novas pessoas.

“Vemos que muito disso está funcionando bem, especialmente os pequenos grupos no Zoom. Acredito que continuaremos com algumas reuniões sobre o Zoom, além das físicas, quando voltarmos ao normal”, afirmou Bradley.

Refsdal também está percebendo um maior envolvimento no nível da comunidade. As congregações estão entrando em contato com as autoridades locais e outros suportes locais interessados para oferecer ajuda, cooperação e apoio à medida que as comunidades lidam com a pandemia, explicou.

"Acredito que a UMC na Noruega tenha tido contato com mais pessoas fora das congregações, do que havia tido há muitos anos", disse Refsdal.

Alemanha: A cruz à porta

An Easter cross created from the dried trunk of the Christmas tree stands outside United Methodist Peace Church in Munich, Germany. The cross is part of an "on the doorstep" campaign created by the church after its closure because of the coronavirus pandemic. Photo by Kurt Junginger. 
Uma cruz de Páscoa criada a partir do tronco seco da árvore de Natal fica do lado de fora da Igreja Metodista Unida da Paz em Munique, Alemanha. A cruz é parte de uma campanha "na porta" criada pela igreja após seu fechamento por causa da pandemia de coronavírus. Foto de Kurt Junginger.  

Em Munique, os Metodistas Unidos continuaram uma tradição da Páscoa este ano importada dos Metodistas Britânicos: fazendo uma cruz da paixão com o tronco seco da árvore de Natal.

Uma cruz foi colocada na porta da Igreja Metodista Unida da Paz, na Frauenlobstrasse de Munique, embora a própria igreja estivesse fechada por causa do vírus.

Os transeuntes foram convidados a colocar flores de esperança, confiança e agradecimento na cruz pela Páscoa, usando-a como um sinal de solidariedade com as pessoas do distrito durante um período de crise. Os membros da igreja também organizaram um culto de Páscoa de uma hora, descrito como uma "cruz acústica de flores coloridas".

Na Sexta-feira Santa, o bispo da região da Alemanha, Harald Rückert, realizou um serviço que foi transmitido via YouTube, reconhecendo o medo real e premente sobre o COVID-19 e suas interrupções, enquanto citava a confiança que Jesus traz. O vídeo agora tem 9.699 alcances. Com 30.000 metodistas unidos na Alemanha, o número de espectadores foi muito além das expectativas.

Desde então, muitos estados da Alemanha estão adotando medidas para suspender as restrições à medida que a taxa de infecção por coronavírus diminui, inclusive permitindo a reabertura de lojas menores, permitindo que estudantes do ensino médio façam exames e reiniciem as linhas de produção em algumas fábricas. As diretrizes de distanciamento social permanecem em vigor até 3 de maio.

Os Metodistas Unidos estão adotando uma abordagem medida pelo fato de que alguns líderes alemães em breve permitirão cultos em igrejas, uma opção já aberta em uma base muito limitada em dois estados. Rückert discutiu o alívio das restrições durante uma videoconferência em 23 de abril com os nove superintendentes distritais da igreja alemã. Os líderes da igreja veem a necessidade de "um plano passo a passo comum para serviços e outros eventos".

A renúncia adicional de serviços também pode ser uma opção para algumas congregações. Nesse sentido, diz Rückert, liberdade religiosa também pode significar "que não precisamos fazer tudo o que o estado nos permite em termos de liberdade".

A camera is set to record the 2020 Good Friday online service with Germany Bishop Harald Rückert. As elsewhere, United Methodist churches in Germany were closed because of the during the coronavirus pandemic. The service was recorded on Holy Thursday at the United Methodist Church of Christ Frankfurt am Main, Germany. Photo by Leonie Minor. 
Uma câmera está programada para gravar o serviço online da Sexta-feira Santa de 2020 com o bispo da Alemanha, Harald Rückert. Como em outros lugares, as igrejas Metodistas Unidas na Alemanha foram fechadas por causa da pandemia de coronavírus. O culto foi gravado na Quinta-feira Santa na Igreja Metodista Unida de Cristo Frankfurt am Main, Alemanha. Foto de Leonie Minor.

Além desses primeiros passos, agora as igrejas Metodistas Unidas na Alemanha têm a oportunidade de abrir os edifícios das igrejas anteriormente fechados "para reflexão e oração pessoais", com a aprovação do superintendente responsável e em conformidade com condições específicas. 

Mais do que apenas esperar dias melhores

Michal Tagaj, 82, is a member of the United Methodist Church in Sered, Slovakia, and has made more than 80 masks with his sewing machine.  His granddaughter Emma shows off some of the masks, which are being distributed to church members and people in high-risk groups in several different towns. Photo courtesy of the Central Conference of Central and Southern Europe. 

Michal Tagaj, 82 anos, é membro da Igreja Metodista Unida em Sered, Eslováquia, e fez mais de 80 máscaras com sua máquina de costura. Sua neta Emma mostra algumas das máscaras, que estão sendo distribuídas aos membros da igreja e pessoas de grupos de alto risco em várias cidades diferentes. Foto cedida pela Conferência Central da Europa Central e do Sul.

O governo proibiu cultos públicos na Eslováquia semanas atrás, mas isso não cessou a atividade dos Metodistas Unidos.

Além de realizar o culto on-line e distribuir sermões impressos e outros materiais para aqueles que não têm acesso à Internet, os membros da igreja estão encontrando maneiras de ministrar, mesmo isolados.

Michal Tagaj, 82 anos, membro da Igreja Metodista Unida de Sered, criou mais de 80 máscaras faciais com sua máquina de costura. Como em outros lugares, o uso de máscaras em público é obrigatório na Eslováquia.

Suas máscaras foram distribuídas aos membros da comunidade e aos clientes do Teen Challenge (Desafio Jovem), um centro de reabilitação para pessoas viciadas em drogas, em Sered; para um hospital e para os sem-teto em Bratislav; e às congregações Metodistas Unidas em Bratislava, Trnava, Sered e Gerlachov.

A Eslováquia faz parte da Conferência Central da Europa Central e do Sul, que enfrenta numerosos desafios devido à pandemia. Ao mesmo tempo, a igreja está tentando fielmente agir.

Na última semana de abril de 2020, havia sinais de esperança de que o pico da crise pudesse ter passado na Europa - ou pelo menos em partes dela. À medida que o número de novas infecções está diminuindo, vários países anunciaram alguns passos cautelosos em direção à normalidade - o que “normal” pode significar no futuro. Parece, no entanto, que a situação para as igrejas e seus ministérios não mudará tão rapidamente.

Na Suíça, por exemplo, existem três hotéis relacionados aos metodistas. Como um número considerável de hóspedes vem do exterior, não se espera que o número de reservas aumente drasticamente ao longo das próximas semanas, o que causa um considerável desafio financeiro. Para o Hotel Artos em Interlaken, que é conectado a uma casa para idosos, a situação atual é como uma caminhada na corda bamba: embora os hóspedes do hotel sejam necessários do ponto de vista econômico, isso deve ser rigorosamente evitado, caso esses hóspedes causem danos ao trazer o vírus.

Em Zurique, uma congregação Metodista Unida trabalha há décadas com pessoas à margem da sociedade. Juntamente com outras igrejas e instituições, a congregação organizou um “Take-Away” (Retire e leve), onde mais de 150 refeições por dia são fornecidas aos marginalizados desta parte da cidade.

Na Áustria, as igrejas podem considerar retomar seus cultos em meados de maio, mas com fortes restrições de distância social, incluindo requisitos relacionados à equipe de segurança e máscaras. Dadas essas restrições, a liderança da igreja decidiu não reabrir as igrejas em maio, mas continuar fornecendo liturgias e materiais para cultos em casa semanalmente. Além disso, é oferecido um serviço semanal de adoração online para todas as congregações Metodistas Unidas na Áustria.

Assine a nossa nova newsletter eletrônica em espanhol e português UMCOMtigo

Assine a nossa nova newsletter eletrônica em espanhol e português UMCOMtigo
Você gosta do que está lendo e quer ver mais? Inscreva-se para receber nosso novo boletim eletrônico da UMCOMtigo, um resumo semanal em espanhol e português, com notícias, recursos e eventos importantes na vida da Igreja Metodista Unida

¡FIQUE INFORMADO!

A Igreja Metodista Unida na Bulgária está alcançando pessoas eletronicamente de várias maneiras. Um canal do YouTube oferece 40 listas de reprodução e mais de 640 vídeos de sermões, estudos bíblicos, orações matinais, cultos e palestras. A Semana Santa, celebrada uma semana depois que no Ocidente, apresentava cultos diários de adoração organizados por uma igreja local específica. A Comunhão on-line foi oferecida em toda a conferência da Europa Central e do Sul como parte do culto da Semana Santa.

Apesar dos desafios financeiros da igreja búlgara, a igreja forneceu um mês de aluguel gratuito aos inquilinos de longa data que têm dificuldades em conduzir negócios no momento. O ministério carcerário, um dos importantes ministérios diaconais da denominação, atualmente é limitado, mas o superintendente Daniel Topalski disse que espera que esse trabalho seja retomado em breve.

A resposta regional da igreja à crise do coronavírus não altera o fato de que existem enormes problemas para grupos específicos da população. Muitos idosos, por exemplo, estão em extrema necessidade porque seus filhos e netos migraram para outros países e têm que lutar pela sobrevivência, dificilmente recebendo apoio das autoridades públicas.

O povo cigano vive frequentemente nas margens da sociedade em condições precárias. Com famílias numerosas dividindo um ou alguns quartos, os ciganos estão particularmente ameaçados. Em vez de receber assistência, geralmente sofrem discriminação ou até racismo e ódio bruscos.

Muitos ciganos perderam renda, uma vez que não têm permissão para coletar garrafas plásticas ou sucatas nem negociar na rua mantimentos, utensílios domésticos ou flores.

As crianças são particularmente afetadas pelas escolas fechadas, pois não podem seguir a educação on-line devido à falta de equipamento técnico. A Igreja Metodista Unida em vários países tenta ajudar, principalmente trazendo comida para os ciganos que não têm permissão para deixar aldeias onde não há comida à venda.

 

*Esta história foi compilada por Linda Bloom, editora assistente de notícias MU, com contribuições de Karl Anders Ellingsen, comunicador e editor da Igreja Metodista Unida na Noruega; Klaus Ulrich Ruof, oficial de relações públicas e porta-voz da Igreja Metodista Unida na Alemanha em Frankfurt am Main; e Urs Schweizer, assistente do Bispo Patrick Streiff na Conferência Central da Europa Central e do Sul. Contato com a mídia: Linda Bloom, editora assistente de notícias,  [email protected]  ou 615-742-5469. Para ler mais notícias da Metodista Unida, assine os resumos quinzenais gratuitos.

**Sara de Paula é tradutora independente. Para contatá-la, escreva para [email protected]

Área Geral da Igreja
Minneapolis está programada para sediar a próxima Conferência Geral de 29 de agosto a 7 setembro de 2021. Metodistas Unidos nas Conferências de Minnesota e Dakotas estão planejando sediar a Conferência Geral em Minneapolis desde 2013. Foto de Krivit Photography, cortesia do Meet Minneapolis.

Novas datas da Conferência Geral anunciadas

A Conferência Geral, adiada pela pandemia, é remarcada para o final do verão de 2021, apesar dos pedidos de alteração de datas.
Preocupações Sociais
Camille Cody (esquerda), voluntária do Centenary Community Ministries Inc. em Macon, Geórgia, examina a papelada enquanto conversa com um homem sobre o programa de verificação de estímulo do governo dos EUA. Até agora, os voluntários ajudaram mais de 50 sem-teto e pobres a preencher os complicados formulários de impostos e solicitações necessárias para receber um cheque. Foto cedida pela página do Facebook dos Centenary Community Ministries.

As igrejas estendem as mãos para os sem-teto

Grupos Metodistas Unidos mantêm contato com pessoas sem-teto, devido à sua alta vulnerabilidade em meio à pandemia, para ajudá-las a permanecerem seguras.
Missão
O Rev. Mark Hicks (à direita) conversa com o Rev. Bill Seagren durante uma reunião de pastores metodistas unidos em Praga, em fevereiro de 2020. Foto cedida pela Conferência Anual de Holston.

Missionários partem da igreja de Praga devido a problemas relacionados ao vírus

Após um rompimento de dois meses seguido por uma quarentena de duas semanas, Hicks e sua esposa Heather estão juntos novamente em uma casa alugada em Bristol.