Metodista Unido é o americano mais velho a escalar o Monte Everest

Other Manual Translations: español

Art Muir y su guía Sherpa posan en la cima del mundo. Muir a sus 75 años es el americano más viejo en escalar al tope del Monte Everest. Foto cortesía de Art Muir.

Art muir e seu guia sherpa no topo do mundo se tornando o americano mais velho a chegar ao cume do Monte Everest aos 75 anos. Foto cedida por Art Muir.

 

Em 23 de maio às 7h50, Arthur (Art) Muir, 75, escalou a subida final do Monte Everest, tornando-se o americano mais velho a atingir o pico mais alto do mundo a 29.031 pés, de acordo com os guias do Himalaia. Ele foi acompanhado pelo segundo ex-jogador da NFL a chegar ao cume, Mark Pattison, e mais de uma dúzia de outros escaladores.

Muir, um Metodista Unido de longa data, membro da UMC de North Shore em Glencoe, e ex-membro da diretoria da Fundação UM da Conferência de Northern Illinois, que ajudou a presidir o comitê de subsídios, começou sua jornada ao auge há muitos anos, de acordo com seu filho Charles Muir.

“Sete anos e meio atrás, recebi um telefonema no meio da noite de um número obviamente estrangeiro e até hoje nem tenho certeza de por que atendi”, Charles escreveu no Facebook. “Acontece que era meu pai me ligando do cume do Cotopaxi, um vulcão de 19.000 pés de altura no Equador.”

Charles disse que aquela escalada acendeu um incêndio em seu pai, um advogado aposentado de Chicago, que estava adormecido há algum tempo. “Fogo não é a palavra correta. Um inferno seria mais preciso”, disse Charles. “Isso nos levou a alcançar o Denali juntos, um sonho nosso. Esse sonho levou a outro sonho para ele: Cume do Monte Everest.” 

Infelizmente, uma lesão no tornozelo causada pela queda de uma escada na montanha interrompeu a tentativa de Art Muir no Monte Everest em 2019.

Muir teria que esperar até 2021 para fazer sua segunda tentativa já que o Monte Everest foi fechado para escaladores no ano passado por causa da pandemia.

“Eu pensei que ele nunca iria realizar seu sonho. Mas nunca desacredite o ímpeto e a determinação de meu pai”, disse Charles. “Por dois anos, ele treinou, se exercitou, andou, subiu escadas sem parar - nem mesmo a pandemia de COVID-19 o impediria enquanto construía sua própria academia na garagem.”

 

Una lesión en el tobillo no le permitió a Art lograr su objetivo en su primer intento de escalar el Everest en 2019. Foto cortesía de Charles Muir.

Uma lesão no tornozelo obrigou Art a interromper sua primeira tentativa no Everest em 2019. Foto cedida por Charles Muir.

Charles disse que todo esse trabalho árduo veio junto em 23 de maio, quando seu pai se tornou o americano mais velho a chegar ao topo da montanha (um elogio para o qual Art não dá muita importância). Muir bateu o recorde estabelecido por Bill Burke, que se tornou o americano mais velho a escalar a montanha aos 67 anos em 2009.

Muir admite que às vezes se sentia assustado e ansioso. “Você percebe o quão grande é uma montanha, o quão perigosa é, quantas coisas que podem dar errado. Sim, isso deixa você nervoso, causa alguma ansiedade”, disse Muir a repórteres em Kathmandu. “Estava frio e ventoso no topo e fiquei surpreso quando realmente cheguei lá (no cume). Eu estava cansado demais para ficar de pé e, nas fotos do cume, estou sentado."

Assine a nossa nova newsletter eletrônica em espanhol e português UMCOMtigo

Assine a nossa nova newsletter eletrônica em espanhol e português UMCOMtigo
Você gosta do que está lendo e quer ver mais? Inscreva-se para receber nosso novo boletim eletrônico da UMCOMtigo, um resumo semanal em espanhol e português, com notícias, recursos e eventos importantes na vida da Igreja Metodista Unida

¡FIQUE INFORMADO!

Muir, um avô de seis anos, desceu a montanha com segurança em 30 de maio e está ansioso para comemorar com sua família em casa.

“Quando voltei para o acampamento (base), fiquei totalmente emocionado”, disse Muir durante uma entrevista no programa TODAY. "Para ser sincero, pensei em minha família, pensei em meus netos, um dos quais nasceu enquanto eu estava nessa expedição, e comecei a chorar. Foi uma aventura para toda a vida."

 

Una lesión en el tobillo no le permitió a Art lograr su objetivo en su primer intento de escalar el Everest en 2019. Foto cortesía de Charles Muir.

Charles e seu pai escalaram o Denali juntos em 2015. Foto cedida por Charles Muir.

“Palavras não podem descrever o quanto estou orgulhoso dele. Muito poucos sabem o quão duro ele teve que trabalhar, o quão dedicado e apaixonado ele teve que ser para conseguir isso”, disse Charles. “Quando escalamos o Denali juntos, eu perguntei brincando se ele tentaria escalar o Everest. Ele sorriu para mim e disse: Não sei. Veremos".

Charles disse que talvez seja hora de parar de colocar ideias em sua cabeça antes de decidir conquistar outro feito incrível. Mas pode não haver como pará-lo!

 

* Material publicado pela Conferência Anual do Norte de Illinois. Para ver a versão original deste artigo em espanhol, clique aqui

** Sara de Paula é tradutora independente. Para contatá-la, escreva para [email protected]. Para ler mais notícias da Metodista Unida, assine os resumos quinzenais gratuitos.

Missão
As Revdas. Martha E. Vink (à esquerda) e Alka Lyall lideram um culto da Sagrada Comunhão durante um encontro do Advento em dezembro de 2019 na Igreja Metodista Unida de St. Andrew em Highlands Ranch, Colorado. As duas estão entre os colaboradores que organizam o Liberation Methodist Connexion, uma nova denominação que realizou um evento de lançamento online em 29 de novembro. Foto cortesia da LMX.

Nova denominação metodista progressiva começa

A Conexão Metodista para Libertação está decolando antes da Conferência Geral Metodista Unida realizar uma proposta de separação formal.
Igreja Local
O Rev. Shawn Moses (à direita) da Igreja Metodista Unida da Primeira Graça, Nova Orleans, recebe uma nova família que se junta à igreja. Foto de Kathy L. Gilbert, Notícias MU.

A Questão Metodista: O que significa ser um membro?

Para os Metodistas Unidos, a associação exige participação ativa em uma congregação local que busca tornar o mundo mais parecido com o Reino de Deus.
Preocupações Sociais
Um culto de ordenação e comissionamento da Conferência do Norte de Illinois ocorreu no dia 2 de junho no Centro de Convenções Renaissance Schaumburg, em Schaumburg, Illinois. A conferência ordenou dois diáconos e sete presbíteros, incluindo um diácono abertamente transgênero. Quatro foram comissionados como diáconos provisórios, incluindo dois candidatos abertamente LGBTQ. Dois candidatos foram contratados como anciãos provisórios. Imagem de vídeo, cortesia do livestream da Conferência Northern Illinois.

Duas conferências dos EUA ordenam, comissionam o clero LGBTQ

Três clérigos LGBTQ foram ordenados ou comissionados como diáconos Metodistas Unidos pela Conferência Northern Illinois, e a Conferência de Baltimore-Washington ordenou um ancião LGBTQ e contratou um diácono provisório gay.