Actualizado: Bispos pedem adiamento do CG2020

Other Manual Translations: English français español

Com a pandemia de coronavírus ameaçando vidas em todo o mundo, os bispos estão pedindo um adiamento da Conferência Geral - a maior reunião global da Igreja Metodista Unida.

Actualmente, a assembleia de formulação de políticas da denominação está agendada para os dias 5 a 15 de maio em Minneapolis. O evento deve atrair 862 delegados, 66 bispos e convidados de quatro continentes. No entanto, o coronavírus compromete a capacidade de realizar tal reunião.

´´Queremos comunicar ao mundo que as pessoas são mais importantes do que o encerramento do nosso trabalho legislativo ”, disse à UM News o Bispo Kenneth Carter, presidente do Conselho dos Bispos e líder da Conferência da Flórida.

"Acredito que isso poderia salvar vidas."

Numa carta aos organizadores da Conferencia Geral, a Comissao Executiva do Conselho de Bispos disse que as restrições de viagens aos EUA tornam-se difíceis para que os delegados Europeus, Africanos e Asiáticos cheguem a Minneapolis.

"Também é preciso considerar o grave risco resultante de viagens internacionais e encontros numa grande concentração com a potencial propagação do vírus quando estvermos juntos", disse a carta dos bispos.

Os bispos enviaram a carta ao Rev. Gary Graves, secretário da Conferencia Geral, e Kim Simpson, presidente da Comissão sobre a Conferência Geral. A decisão de reagendar está nas mãos da comissão, que planifica a grande reunião.

A comissão planifica realizar uma reunião por teleconferência em 21 de Março para discutir preocupações crescentes sobre o coronavírus.

“Nós levamos nossa responsabilidade a sério para fornecer aos delegados um ambiente seguro no qual vão se tomar decisões importantes que afectam a vida e o futuro da denominação e para garantir a participação total de todos os delegados no processo de tomada de decisão”, Kim Simpson, presidente da comissão, disse em comunicado. "Agradecemos o conselho da Comissao Executiva do Conselho dos Bispos e outros, enquanto procuramos tomar uma decisão que seja do melhor interesse de todos os envolvidos".

O bispo Thomas Bickerton actua na comissão executiva e representa os bispos na comissão da Conferencia Geral com voz, mas sem voto.

 “Percebemos que a decisão final está nas mãos da comissão, mas em resposta ao nosso papel de pastores da igreja em todo o mundo, sentimos fortemente que precisávamos pedir o adiamento da Conferência Geral neste momento”, disse Bickerton. Ele também lidera a Conferência de Nova York, que inclui New Rochelle, onde está em vigor uma zona de contenção para o vírus.

A partir de 16 março, mais de 140 países e territórios têm casos relatados do vírus COVID-19. No total, existem mais de 179.000 casos e mais de 6.500 mortes relacionadas.

Os esforços para reduzir a propagação da doença levaram a encerramentos e cancelamentos em todo o mundo. Líderes de todo o mundo proibiram reuniões públicas. As ligas desportivas suspenderam suas temporadas, os teatros da Broadway estão sombrios e as atracções turísticas da Torre Eiffel à Torre de Tóquio estão fechadas. Muitos pastores Metodistas Unidos também suspenderam o culto em suas igrejas, com alguns recorrendo a serviços online.

Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA, em 15 de março, pediram o cancelamento de reuniões em massa de 50 ou mais pessoas pelas próximas oito semanas.

O Centro de Convenções de Minneapolis - onde está agendada a próxima Conferência Geral - anunciou que, por recomendação do Departamento de Saúde e Governador de Minnesota, está adiando ou cancelando eventos até 12 de abril e pode estendê-los com base em outras orientações de saúde.

Significativamente, para a Conferência Geral, as restrições de viagem da Europa para os EUA entraram em vigor em 13 de março.

Essas restrições afectam particularmente os delegados das conferências centrais - regiões das igrejas na África, Europa e Filipinas. Mesmo delegados de fora da Europa frequentemente precisam fazer escala em um aeroporto do continente antes de aterrissar nos EUA.

O bispo Rodolfo Alfonso "Rudy" Juan, que lidera a Área de Davao no sul das Filipinas e actua na comissão da Conferência Geral, disse que os Filipinos já estavam tendo problemas para obter vistos para os EUA - possivelmente por causa das medidas das Filipinas para encerrar um acordo de defesa de longa data com os EUA.

Agora, os filipinos também enfrentam crescentes restrições de viagens em casa, disse Juan. Manila e outras cidades do país estão bloqueadas por causa da pandemia. "É uma idéia sábia adiar", disse ele.

Mesmo se houver um quórum em Minneapolis, o bispo da região nórdica-báltica, Christian Alsted, disse que "a ausência de um número maior de delegados das conferências centrais criará um défice democrático que prejudicará a credibilidade de todas as decisões tomadas na Conferência Geral. . " Segundo a lei da igreja, a Conferência Geral exige apenas que a maioria dos delegados forme o quórum.

Os bispos reconheceram que qualquer decisão de adiar chega num momento delicado para a igreja.

Esta Conferência Geral foi definida para considerar várias propostas para resolver o debate de longa data da denominação sobre a homossexualidade, dividindo a igreja. Entre as propostas em consideração está o “Protocolo de Reconciliação e Graça Através da Separação”, um acordo mediado entre líderes que geralmente estão em lados opostos do debate. Os bispos Carter, Bickerton, Juan e Alsted assinaram o protocolo.

A Conferência Geral, que normalmente se reúne a cada quatro anos desde 1792, também é responsável por outras decisões cruciais na vida da igreja. Isso inclui a eleição de membros do Conselho Judicial, o equivalente ao Tribunal Supremo da denominação e a votação do orçamento de quatro anos que financia ministérios em toda a denominação.

A planificação da reunião de 10 dias, que custa milhões de dólares, também é um empreendimento plurianual que exige a reserva de um centro de convenções, espaço de hotel e voos para os delegados.

Em sua carta, os bispos prometeram acompanhar a comissão no trabalho de remarcar, bem como com os que sofrem com a pandemia.

"Devemos estar atentos em primeiro lugar à missão", disse o bispo Cynthia Harvey, a próxima presidente do Conselho dos Bispos e líder da Conferência da Louisiana. Ela também assinou o protocolo.

“Muitos foram e serão afectados por esse vírus. O que sei sobre os Metodistas Unidos é que somos resilientes e sabemos como responder em tempos de desastre; talvez devemos aplicar muito do que aprendemos ao longo do tempo para esta crise actual. ”

Hahn é uma repórter multimídia para Noticias da Metodista Unida. Entre em contacto com ela pelo telefone (615) 742-5470 ou [email protected] Para ler mais notícias da Metodista Unida, assine o Resumo Diário ou Resumos Semanais.
Área Geral da Igreja
A bispa Sally Dyck preside uma discussão sobre o orçamento da igreja durante a Conferência Geral Metodista Unida de 2016 em Portland, Oregon. Com a próxima Conferência Geral adiada até 2021, o conselho da agência financeira da denominação decidiu que não tinha outra escolha senão continuar com a fórmula de rateio aprovada em 2016. Foto de arquivo de Maile Bradfield, Notícias MU.

A luta com o orçamento após o adiamento do GC2020

Os líderes financeiros decidiram que não tinham escolha a não ser estender as diretrizes orçamentárias da Conferência Geral de 2016. Mas também reconhecem os desafios financeiros causados ​​pelo COVID-19.
Área Geral da Igreja
A Comissão decidiu continuar com a sede no Centro de Convenções de Minneapolis para a reunião do próximo ano. Fotocomposição em português UMCOM.

Conferência Geral muda para 2021

Embora uma data específica ainda não tenha sido determinada, a Comissão decidiu continuar com Minneapolis como local da reunião.
Área Geral da Igreja
Os Bispos Metodistas Unidos Tracy S. Malone (à esquerda) LaTrelle Easterling (centro) e Gregory V. Palmer participam de um painel de discussão sobre as principais mudanças estruturais propostas à Conferência Geral e as opiniões dos líderes metodistas unidos negros durante o Black Methodists for Church Renewal (Metodistas Negros para Renovação da Igreja), reunião em Kansas City, Missouri. Foto de John W. Coleman.

Caucus afro-americano foca em planos de separação, e visões de liderança

Caucus afro-americano da Igreja Metodista Unida determinou o plano de protocolo para a separação amigável da denominação.