Saúde dos idosos e vulneráveis: IMU em Angola Leste no combate a COVID-19


A Igreja Metodista Unida em Angola tem uma rica herança relativa ao trabalho social comunitária que data dos finais do século 19, quando o Metodismo se instalou nesta área geográfica.

Volvidos mais de 133 anos as mentes, pés e mãos dos metodistas unidos, nunca pararam de serem os instrumentos de Deus que os usa para o bem dos necessitados.

“Reconhecemos que certos irmãos têm passado dificuldade de aquisição de materiais essenciais de primeira necessidade para o combate ao COVID-19," disse Gilberto Guedes, director geral de evangelismo em Angola Leste.

"O verdadeiro propósito deste projecto, é de ajudar os nosso irmãoe irmãs necessitadas com equipamento de protecção pessoal (PPE) que cinge-.se basicamente em máscaras, para que juntos lutemos contra à COVID-19," explicou Guedes.

Com uma população estimada em cerca de 32 milhões de habitantes, depois do anúncio dos primeiros 17 casos positivos, número que parecia menos expressivo desde que a doença chegou no País, so que dois dias depois foram anunciados mais 12. Angola passa a contar actualmente com 138 casos positivos, 06 óbitos e 61 recuperados, segundo informação da ministra da saúde Sílvia Lutucuta.
 
"Esta doença respiratória, tem tirado vida de pessoas e a biossegurança passa por: lavar as mãos com água e sabão, desinfectar as mãos com álcool-gel e desenfectar os locais público, uso de máscaras e o distanciamento físico," explicou Gilson Carlos.
Equipes da IMU do Leste de Angola na distribuição de máscaras e panfletos contendo explicação sobre prevenção da COVID-19. Malange, foto de Gelson Carlos.
Equipes da IMU do Leste de Angola na distribuição de máscaras e panfletos contendo explicação sobre prevenção da COVID-19. Malange, foto de Gelson Carlos.
"O cumprimento destas normas tem custado caro para aquelas pessoas que não têm condições e, como resultado, arriscam suas vidas em busca de condições de sobrevivência mesmo sem o uso de máscaras," concluiu Gelson de Oliveira Costa.

Sob o lema: A Igreja na luta contra COVID-19, cuide de si e nós, a Igreja Metodista Unida Conferência Anual do Leste de Angola (IMU_CALA), através da Direcção Geral de Evangelismo distribuiu 500 mascaras a igual número de beneficiários dentre idosos e pessoas vulneráveis nas comunidades a volta da cidade de Malange.

"O projecto tem como público-alvo, idosos e pessoas nas comunidades com dificuldades financeiras para obtenção de máscaras," informou Rev. André Cassule Zundo Vieira, director de estudos e projectos.

“Este projecto é louvável porque a igreja mostra a sua cara, ajudando o próximo que muito necessita. O espírito de auto-doação para o bem-estar dos outros, é fundamental para a Igreja e responde o ensinamento de Jesus Cristo quando disse amai-vos uns aos outros assim como eu vos amei. (Joao 13:34-35)," disse o Rev. João Francisco Miguel Pastor na Igreja Metodista Unida São Paulo, no Distrito Eclesiástico de Malanje e Kiwaba Nzoji. 

“Em meu nome e em nome da igreja agradeço pelo gesto nobre, porque veio numa boa hora, visto que em breve voltaremos a cultuar, estávamos aflitos quanto os nossos mais velhos," disse Laura Pinto, uma das beneficiárias do projecto da distribuição das mascaras.
Uma anciã da comunidade é auxiliada a por máscara. Malange, foto de Gelson Carlos.
Uma anciã da comunidade é auxiliada a por máscara. Malange, foto de Gelson Carlos.
"Estavamos aflitos porque, as pessoas estão ansiosas em regressar às Igrejas (templos) e não sabíamos o que fazer com aqueles que não têm máscaras," disse o senhor Alex Tomás, membro da Igreja Metodista Unida de São Paulo.
 
"Deus age sempre na hora e momento exactos. Quero em nome de todos os beneficiários agradecer a Igreja Metodista, pelo gesto nobre e humano que fizeram, distribuindo-nos as máscaras que certamente, irão prevenir as pessoas do contagio pela COVID-19," agradeceu Tomas.

"Nos também membros da igreja que fomos beneficiados por esta iniciativa, agradecemos, porque por exemplo, muitas anciãs rasgavam as suas vestes para fazerem máscaras, por falta de condições para adquiri-las no mercado," disse Nelson Nhanga Nzage, membro da comunidade Metodista Nova Galileia.
 
"As máscaras são importantes, mais devemos também adoptar outras medidas de prevenção e segurança para nós e para outras pessoas," concluiu Nzage.   

*Nhanga é o comunicador da Conferencia de Angola Leste das Notícias Metodista Unida.

Contacto com a imprensa: Vicki Brown, editora de notícias, [email protected] ou 615-742-5469. Para ler mais notícias da Metodista Unida, inscreva-se nos resumos quinzenais gratuitos.
Missão
Formandos, trabalhando já com as misturas para a produção do sabão. Malange, foto de Gelson Carlos.

No combate à pobreza e pandemia: Angola Leste produz sabão caseiro

Sob a direcção Geral de estudos e Projectos, a Conferência Anual do Leste de Angola idealizou, elaborou e está executando um projecto assistencial que passa pela produção de barras de sabão caseiro para o combate a pobreza, como também a pandemia da COVID-19.
Missão
Grupo das jovens mulheres metodistas provedoras das refeições. Luanda, foto de Orlando da Cruz.

Jovens mulheres da Metodista Unida assitem o hospital de oncologia com alimentos

Em tempos de crise da COVID-19, os Estados decretaram politicas de conteção para diminuição do risco de contagio. Com estas políticas, veio também a restrição para acompanhantes dos pacientes nos hospitais.
Iniciativas congregacionais
A adoração no santuário da Primeira Igreja Metodista Unida de Sulphur Springs, Texas, é retomada, embora com restrições de assentos e outras medidas de segurança relacionadas à pandemia de coronavírus. Os cultos presenciais da igreja em 14 de junho foram os primeiros desde 8 de março. Foto de Sam Hodges, Notícias MU.

De volta à igreja: 'Como a Páscoa e o Natal'

As restrições são muitas, e a pandemia de coronavírus continua sendo uma ameaça, mas mais igrejas Metodistas Unidas estão retomando o culto pessoalmente.