Declaração de Unidade da Igreja dos Metodistas Unidos na África

Other Manual Translations: español

Que a graça e a paz de Jesus Cristo estejam com vocês, nossos colegas Metodistas Unidos em todo o mundo. Oramos para que você tenha uma alegre celebração de Natal e estendemos a você uma saudação esperançosa de ano novo. Somos membros da Igreja Metodista Unida em conferências de toda a África. Somos clérigos e leigos, incluindo nossos jovens, servindo nossa denominação em diferentes funções: delegados do passado, bem como da próxima Conferência Geral de 2021, e líderes em nossas conferências, distritos e congregações. Nós nos unimos buscando um futuro de sucesso para nossa amada igreja.

Esta declaração emana do amor apaixonado e profundo que temos pela nossa amada Igreja Metodista Unida. Estamos muito preocupados com os últimos desenvolvimentos em nossa denominação, que vão desde a luta contra a pandemia de Covid-19, racismo / tribalismo e as incertezas da Conferência Geral de 2021. O Evangelho de Jesus Cristo é claro ao nos instruir a ser “luz” e “sal” para o mundo e nos comprometer a amar nosso próximo (Mateus 5:14-16, 22:37-39). Enraizado neste mandato escriturístico, estamos a partilhar esta declaração de unidade com os outros Metodistas Unidos na nossa ligação global.

1. Lamentamos a morte repentina do Bispo John K. Yambasu. Sua trágica morte ocorreu em 16 de agosto de 2020, em um terrível acidente de viação enquanto se dirigia para cumprir suas obrigações oficiais. Enviamos as nossas condolências à esposa, aos filhos e aos membros da Conferência Anual da Serra Leoa, ao Colégio dos Bispos da África Ocidental, ao Colégio dos Bispos da África, ao Conselho dos Bispos e a toda a Igreja Metodista Unida. Sua morte foi uma grande perda para cada um de nós. O Bispo Yambasu estava profundamente comprometido com a unidade da Igreja Metodista Unida na África e no resto do mundo para além da Conferência Geral de 2021. Portanto, juramos retomar o legado do Bispo Yambasu. Faremos todos os esforços para garantir que a sua visão de uma Igreja Metodista Unida próspera em África seja mantida, apesar das incertezas que a nossa denominação enfrenta em 2021.

Assine a nossa nova newsletter eletrônica em espanhol e português UMCOMtigo

Assine a nossa nova newsletter eletrônica em espanhol e português UMCOMtigo
Você gosta do que está lendo e quer ver mais? Inscreva-se para receber nosso novo boletim eletrônico da UMCOMtigo, um resumo semanal em espanhol e português, com notícias, recursos e eventos importantes na vida da Igreja Metodista Unida

¡FIQUE INFORMADO!

2. Aplaudimos os enormes esforços feitos pelos Metodistas Unidos em todo o mundo na luta contra o vírus Covid-19. Lamentamos os milhões de mortos e oramos por aqueles que continuam a sofrer durante esta pandemia, tanto no corpo quanto no espírito, junto com seus entes queridos e familiares. Sentimos e vemos seu sofrimento, incluindo muitos cujos recursos econômicos foram afetados por esta pandemia. Também vimos claramente como essa pandemia nos uniu como denominação em nossas diferentes divisões teológicas na luta contra a Covid-19. Apelamos a todos os Metodistas Unidos para caminharem no caminho do amor, justiça e compaixão enquanto nos dirigimos para a Conferência Geral de 2021. Nossa missão em um mundo sofredor nos une.

3. Aplaudimos igualmente os Metodistas Unidos em todo o mundo por se levantarem contra o racismo e a supremacia branca. Lamentamos o pecado do racismo e da supremacia branca, e seu impacto perverso nos Estados Unidos da América visto nos assassinatos cruéis de George Floyd, Breonna Taylor, Ahmaud Arbery e muitos outros, incluindo aqueles que não foram relatados pela imprensa. Compreendemos os males do racismo porque o vivenciamos por meio do tribalismo étnico e da xenofobia na África. Portanto, apelamos a todos os Metodistas Unidos, onde quer que estejam, a continuarem a lutar contra o racismo sistémico, a xenofobia e o tribalismo étnico em quaisquer formas que se apresentem. Rejeitamos a supremacia branca, pois ela discrimina as pessoas com base na cor da pele, na nacionalidade e nos idiomas que falam. Esses males são incompatíveis com o ensino cristão e deveriam ser ofensas puníveis na Igreja Metodista Unida.

4. Celebramos o rápido crescimento da Igreja Metodista Unida na África e dos seus jovens. 70% desse crescimento está entre nossos jovens e jovens adultos. Enquanto comemoramos, também estamos preocupados com o futuro de nossa igreja na África e no resto do mundo enquanto nos encaminhamos para a Conferência Geral de 2021. As conversas de separação prejudicam esse crescimento e prejudicam nossa missão. Os nossos jovens devem poder decidir o seu futuro na Igreja Metodista Unida. Precisamos ouvir suas vozes. Este é um apelo urgente aos nossos líderes africanos e à nossa conexão global.

5. Celebramos a unidade na missão e rejeitamos a dissolução ou separação da Igreja Metodista Unida em África. Estamos cientes de que, após a tumultuada Conferência Geral de 2019, vários grupos e indivíduos nos Estados Unidos apresentaram planos que apelam à dissolução da Igreja Metodista Unida refletida nas suas petições para a próxima Conferência Geral. Não vemos nenhuma evidência de oração e da liderança do Espírito Santo em nenhum plano de dissolução que tenha sido proposto. Nossas conferências centrais não participaram de nenhuma conversa relacionada a essas propostas. Portanto, rejeitamos qualquer plano que exija a dissolução ou desmembramento da Igreja Metodista Unida. Apelamos aos Metodistas Unidos Africanos para rejeitar qualquer dissolução ou separação dentro da nossa denominação na África, e para afirmar que além do próximo Conferência Geral - sob o poder de Jesus Cristo e do Espírito Santo - continuaremos a ser a Igreja Metodista Unida em África representada pela Cruz e pela Chama.

6. Apoiamos o Colégio dos Bispos da África e da Conferência Central das Filipinas na rejeição da dissolução da Igreja Metodista Unida. Estes bispos emitiram declarações separadas publicadas em 31 de agosto de 2019, 09 de setembro de 2019 e 30 de outubro de 2020, que mostram firme oposição contra a dissolução e reafirmaram seu compromisso com a unidade da nossa igreja global.

7. Apoiamos propostas de reestruturação, como o Pacto de Natal, que está enraizado em relações de conexão equitativas e no respeito às políticas e práticas missionárias contextuais. Apoiamos os apelos para uma nova política em que órgãos regionais ou conferências na África, Filipinas e Ásia, Europa e Estados Unidos tenham autoridade legislativa contextual equitativa, permitindo adaptações de seus respectivos Livros de Disciplina para missão e prática eficazes em seus contextos regionais, mantendo a integridade orgânica e unidade da nossa ligação Metodista Unida global. Esta nova política reconhece e honra os dons e graças particulares, a herança teológica e doutrinária, as necessidades e os desafios de cada região. Ele também defende na oração e na missão, a nossa solidariedade global comprometida com a justiça, a reconciliação e a compaixão.

À medida que nos preparamos para a próxima Conferência Geral, apelamos a todos os Metodistas Unidos para gastarem um tempo substancial em orações pela direção do Espírito Santo. Oramos pelas bênçãos de Deus sobre a Igreja Metodista Unida na África e no resto do mundo.

Assinam:

1. Rev. Ande Emmanuel – Nigéria
2. Rev. Lloyd Nyarota – Zimbábue
3. Revda. Dra, Eunice Iliya – Nigéria
4. Revda. Betty Kazadi – RDC
5. Sr. Amos Davidson – Nigéria
6. Sr. Jefferson Knight – Libéria
7. Priscilla Muzerengwa – Zimbábue
8. Rev. Naftal Oliveira MasselaNaftal – Moçambique
9. Pastor Ahmed Ayuba Ahmed – Nigéria
10. Sr. Albert Otshudi Longe - RDC

 

*África, Voz da Unidade (Africa Voice of Unity - AVU) é uma equipe a trabalhar pela unidade da Igreja Metodista Unida em África para além da próxima Conferência Geral.

**Sara de Paula é tradutora independente. Para contatá-la, escreva para [email protected]. Para ler mais notícias da Metodista Unida, assine os resumos quinzenais gratuitos.
Missão
Moradores do bairro Buhene de Goma, no Congo, examinam os danos em suas casas após a erupção do vulcão Monte Nyiragongo, que matou pelo menos 15 pessoas. Foto de Philippe Kituka Lolonga, Notícias MU.Moradores do bairro Buhene de Goma, no Congo, examinam os danos em suas casas após a erupção do vulcão Monte Nyiragongo, que matou pelo menos 15 pessoas. Foto de Philippe Kituka Lolonga, Notícias MU.

Erupção de vulcão no Congo atinge igrejas e casas

Os líderes Metodistas Unidos estão avaliando os danos após a erupção do vulcão Monte Nyiragongo, que varreu uma igreja e muitas casas.
Igreja Local
Christ United Methodist Church em Fairview Heights, que se tornou a maior da Conferência Anual Great Rivers no estado de Illinois, concordou em sair da denominação em um acordo amigável e agora foi registrada como Christ Church, eliminando todas as referências que possam associá-la A Igreja Metodista Unida. Foto cortesia da Conferência Anual Great Rivers.

Fairview Heights Christ deixa a Igreja Metodista Unida

A Igreja Metodista Unida de Cristo, organizada em 1953, tornou-se a maior igreja na Conferência Anual de Great Rivers.
Área Geral da Igreja
O Rev. Keith Boyette discursa no Briefing Pré-Conferência Geral de 2020 em Nashville, Tennessee. O presidente da Wesleyan Covenant Association (Associação do Pacto Wesleyano) tem conselhos para igrejas tradicionalistas que estão considerando deixar a denominação. Foto de arquivo por Mike DuBose, Notícias MU.

Saída de Igrejas em todo o espectro teológico

Igrejas em Maine, Texas, e a maior congregação da Conferência Anual de Great Rivers em Illinois, estão em processo de romper os laços com a Igreja Metodista Unida.