Furacão “Matthew” deixa mais de 250 mortos e destroi Haiti

(ANSA) – Subiu drasticamente o número de mortes causadas pela passagem do furacão Matthew pelo Caribe, considerado o mais perigoso em uma década a atingir a região. Somente no Haiti, por onde o furacão passou há dois dias e destruiu cidades e plantações, foram ao menos 98 mortes, muitas provocadas por quedas de árvores e inundações. Alguns jornais da América Central já falam em mais de 283 vítimas na região.

A estimativa é de que 350 mil pessoas estejam precisando de assistência imediata no Haiti. O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) disse que a situação se assemelha a um “cenário apocalíptico”. De acordo com o porta-voz do órgão na Itália, Andrea Iacomini, cerca de 522 mil crianças foram atingidas com a passagem do Matthew, que segue em direção às Bahamas e à Florida, nos Estados Unidos, com ventos de 200 km/h.

Iacomini disse que estão sendo registrados casos graves de cólera, dengue e zika vírus. “Com nossas equipes chegando, finalmente, às áreas atingidas, começam a vir notícias da situação”, comentou. O Haiti foi devastado por um terremoto em janeiro de 2010 e até hoje não conseguiu se recuperar completamente.

* Escrito por Agência ANSA Brasil. Este artigo foi publicado no Expositor Cristão. Para visualizar abrir aqui.

Último artigo

Área Geral da Igreja
Foto de Jan Snider, Comunicações Metodistas Unidas.

Cláusula de confiança Metodista Unida: crítica em meio à luta?

Houveram tempos nos últimos 100 anos, quando uma congregação decidia não querer mais fazer parte da denominação Metodista Unida, mas deseja manter toda a propriedade da igreja.
Preocupações Sociais
Ramiro Ramírez toca a campainha da Igreja Metodista Unida de Jackson Chapel em San Juan, Texas. A família de Ramírez doou terras para a igreja, que foi estabelecida em 1874. O muro de fronteira proposto pelo presidente Trump está programado para percorrer a propriedade da igreja, incluindo seu cemitério histórico. Foto de Mike DuBose, SMUN.

Muro da fronteira cortaria igreja histórica

A parede fronteiriça proposta pelo presidente Donald Trump poderia destruir um pedaço da história metodista e perturbar cemitérios sagrados nesta pequena área rural a pouco mais de um quilômetro do Rio Grande.
Área Geral da Igreja
The Rev. Forbes Matonga. Photo by Paul Jeffrey.

Planos tradicionais mantêm status quo

Dois planos - o Plano Tradicional e o Plano Tradicional Modificado - apelam aos Metodistas Unidos que desejam manter o status quo na abordagem da igreja à homossexualidade.