Conselho Metodista Mundial convida a oração por o povo do Nepal

Depois do terremoto de magnitude 7,8 neste fim de semana no Nepal que deixou milhares mortos e de feridos, o Conselho Metodista Mundial Justiça Social e Comissão de Assuntos Internacionais emitiu a seguinte declaração em nome do Conselho Metodista Mundial :

"Nós estendemos nossa profunda simpatia para com as vítimas do terremoto no Nepal, suas famílias e as nações vizinhas. Oramos para a Igreja Metodista Nepal para continuar sua missão e propósito em meio a essas circunstâncias difíceis, e nós reconhecemos a missão e o trabalho que estão sendo realizados pelos membros da família Metodista Wesleyana daquele país. Pedimos que todos continuam de mãos dadas em oração pelas vítimas e por aqueles que são afetados.

Nós oramos e pedimos que a família Metodista Wesleyana se envolva em ações que ajudarão o país a avançar depois deste incidente, seguindo as palavras de John Wesley 'Faça todo o bem que puder, Por todos os meios que puder, De todas as maneiras que você pode, Em todos os lugares que você puder, Em todas as vezes que você puder, Para todas as pessoas que você puder, Enquanto você pode sempre'. 

Nós acreditamos que Jesus Cristo continua espalhaando a paz no mundo, e oramos para a Sua paz para cobrir todas as famílias afetadas".

Para acompanhar os esforços de ajuda no terreno, em Nepal, visite nossos links das igrejas membros:

Por favor, envie atualizações ou links adicionais para communications@worldmethodistcouncil.org

Último artigo

Área Geral da Igreja
Foto de Jan Snider, Comunicações Metodistas Unidas.

Cláusula de confiança Metodista Unida: crítica em meio à luta?

Houveram tempos nos últimos 100 anos, quando uma congregação decidia não querer mais fazer parte da denominação Metodista Unida, mas deseja manter toda a propriedade da igreja.
Preocupações Sociais
Ramiro Ramírez toca a campainha da Igreja Metodista Unida de Jackson Chapel em San Juan, Texas. A família de Ramírez doou terras para a igreja, que foi estabelecida em 1874. O muro de fronteira proposto pelo presidente Trump está programado para percorrer a propriedade da igreja, incluindo seu cemitério histórico. Foto de Mike DuBose, SMUN.

Muro da fronteira cortaria igreja histórica

A parede fronteiriça proposta pelo presidente Donald Trump poderia destruir um pedaço da história metodista e perturbar cemitérios sagrados nesta pequena área rural a pouco mais de um quilômetro do Rio Grande.
Área Geral da Igreja
The Rev. Forbes Matonga. Photo by Paul Jeffrey.

Planos tradicionais mantêm status quo

Dois planos - o Plano Tradicional e o Plano Tradicional Modificado - apelam aos Metodistas Unidos que desejam manter o status quo na abordagem da igreja à homossexualidade.