Conheça o programa antirracismo da igreja do Brasil

A Igreja Metodista brasileira vem se posicionando contra a discriminação racial no país, por meio da Pastoral de Combate ao Racismo. No último Concílio Geral, em 2011, foi aprovado o Programa Nacional Antirracismo da Igreja Metodista. O documento foi disponibilizado em maio desse ano para download no site da área nacional.

O documento trata o pecado do racismo por vários pontos de vista, e sugere trabalhar com enfrentamento do problema dentro das igrejas. Um dos destaques do texto, se refere à comunidade cristã como uma organização ainda tímida para esse trabalho.

“Embora a Igreja comunique a mensagem cristã de salvação plena a todos e todas, e de igualdade perante Deus, no caso das pessoas negras, de um modo em geral, ela, a Igreja, tem-se omitido ou tem sido muito tímida quanto ao enfrentamento do racismo cultural e institucional que domina na sociedade e nas instituições religiosas”, afirma uma das justificativas do projeto.

O objetivo geral do documento é tornar a Igreja Metodista um espaço de inclusão e vivência fraternal cristã entre as diferentes etnias, num ambiente de respeito e de consideração.

Para alcançar o objetivo, o programa sugere visibilizar o preconceito, capacitar a igreja sobre os temas ligados ao racismo, produzir material relacionado ao tema e empoderar os oprimidos pelo racismo. Também é necessário monitorar a implementação das ações sugeridas por meio da Pastoral de Combate ao Racismo, para verificar o comprometimento e resultados da igreja. Todas as orientação para que esse processo se desenvolva, estão organizadas no programa.

Acesse o site da Área Nacional da Igreja Metodista no Brasil para baixar o documento.

“Porque, assim como o corpo é um, e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, são um só corpo, assim é Cristo também. Para que não haja divisão no corpo, mas antes tenham os membros igual cuidado uns dos outros. De maneira que, se um membro padece, todos os membros padecem com ele; e, se um membro é honrado, todos os membros se regozijam com ele. Ora, vós sois o corpo de Cristo, e seus membros em particular.” – 1 Coríntios 12:12,25-27

* Para ver a publicação original do Expositor Cristão, abra aqui

Preocupações Sociais
A diaconisa metodista unida Bulelwa Ndedwa lidera uma marcha contra a violência de género em Durban, na África do Sul, em 14 de setembro. A marcha começou com a oração numa Igreja Metodista Unida e terminou no centro de Bizana, no distrito de Makukhanye, Cabo Oriental. Foto de Nandipha Mkwalo, Notícias da MU.

Igreja destaca faróis sobre a violência contra as mulheres

Metodistas Unidos da África do Sul marcham por mudanças, exortam a igreja a tomar medidas para proteger os membros do sexo feminino e todas as mulheres.
Preocupações Sociais
Pat Luna fala durante um painel de discussão no Instituto de Liderança, realizado na Igreja Metodista Unida da Ressurreição em Leawood, Kansas, de 25 a 27 de setembro. Ela foi acompanhada pelos Revs. Adam Hamilton, Junius B. Dotson, Ginger Gaines-Cirelli e Michael Bowie. O evento deste ano se concentrou em preservar, mas reformar a Igreja Metodista Unida. Foto de Sam Hodges, Notícias MU.

Evento anual se torna fórum sobre o futuro da igreja

Os centralistas e progressistas se reuniram no Instituto de Liderança para uma sessão de discussão e estratégia.
Área Geral da Igreja
O Rev. Will Green (centro) lidera o canto de "Jesus Lembre-se de Mim Quando Você Entrar no Seu Reino" na "Estação de Oração Queer" durante a manhã de 23 de fevereiro, na oração da Sessão Especial de 2019 da Conferência Geral Metodista Unida em São Luís. Green atende a uma das nove igrejas da Nova Inglaterra que pretendem deixar a denominação. Foto de Kathleen Barry, Notícias MU.

9 igrejas da Nova Inglaterra consideram desfiliação

Nove congregações na Conferência da Nova Inglaterra estão embarcando em um "processo de discernimento" de oito meses para considerar a desfiliação da denominação.