Tribunal da Igreja diz que atraso no GC2020 redefine prazos

Translate Page

Palavras Chaves:

  • O Conselho Judicial da Metodista Unida abordou a questão sobre o que significa o adiamento da Conferência Geral para os prazos da legislação.
  • O pronunciamento é uma das duas decisões divulgadas enquanto o tribunal da igreja continua trabalhando na sua sumula.

O tribunal superior da Igreja Metodista Unida decidiu que qualquer adiamento da Conferência Geral redefine os prazos de apresentação da legislação proposta

A decisão do Conselho Judicial ocorre quando a Comissão da Conferência Geral está considerando se a assembleia legislativa internacional – já duas vezes adiada pela pandemia do COVID-19 – precisa ser adiada novamente.

A comissão planifica decidir até o final de Março se a Conferência Geral pode ir adiante conforme programado para 29 de Agosto a 06 Setembro deste ano em Minneapolis. A comissão se reúne em 24 de Fevereiro.

Antes dessa reunião, o Conselho Judicial disse que a comissão da Conferência Geral “errou ao usar a data original como ponto de referência para os prazos de apresentação.”

Os prazos para as petições à Conferência Geral estabelecidos no Livro de Disciplina – o livro de leis da denominação – “são baseados na data da Conferência Geral adiada e redefinidos a cada adiamento,” disse o tribunal da igreja na Decisão 1429.

O pronunciamento está entre duas decisões que o Conselho Judicial divulgou em 22 de Fevereiro, uma vez que continua trabalhando com uma súmula de 22 itens. O tribunal da igreja divulgou anteriormente seis decisões relacionadas a uma nova lei da igreja que permite que as congregações, sob condições limitadas, a deixarem a denominação com propriedades.

Na Decisão 1429, o tribunal da igreja abordou questões trazidas pela Conferência do Alasca relacionadas ao Parágrafo 507 do Livro de Disciplina.

O parágrafo diz que as petições podem ser submetidas até 230 dias “antes da sessão de abertura da Conferência Geral”. O parágrafo também permite que as conferências anuais apresentem petições até 45 dias “antes da sessão de abertura”. Uma petição é um pedido à Conferência Geral para acção oficial sobre um tópico ou questão, semelhante a um projeto de lei perante o Congresso dos EUA.

Após o adiamento inicial da Conferência Geral, a comissão anunciou que estava mantendo os prazos originais da petição para a Conferência Geral de 2020

Isso significava que a comissão trataria todas as petições enviadas depois de 18 de Setembro de 2019 como atrasadas, a menos que fossem enviadas por uma conferência anual. Qualquer legislação da conferência anual que chegue após 21 de Março de 2020, será também considerada atrasada. Queira a Conferência Geral consideraria petições que chegariam mais tarde, ficaria ao critério da Comissão de Referência, um grupo nomeado pelo bispo de 24 delegados que normalmente se reúne no dia anterior à Conferência Geral.

Sob essa interpretação, a legislação apresentada em 8 de Janeiro de 2021 pela delegação da Conferência do Alasca à Conferência Geral estaria atrasada. A petição da delegação do Alasca – intitulada “Aliança do Natal Combinado com Provisões e Protocolo do Wespath” – altera, exclui e combina partes de outras propostas legislativas submetidas anteriormente à Conferência Geral.

Com base no texto da Disciplina, o Conselho Judicial determinou que a delegação do Alasca tinha submetido a legislação “em tempo útil”.

O tribunal da igreja ordenou a comissão da Conferência Geral “ para processar todas as petições devidamente submetidas pela Delegação do Alasca e outros órgãos que não sejam as conferências anuais entre 19 de Setembro de 2019 e 11 de Janeiro de 2022 de maneira não inconsistente com esta decisão.

Antes que a Conferência do Alasca fizesse seu pedido pela decisão declaratória do tribunal, a própria delegação do Alasca fez um pedido semelhante sobre os prazos das petições.

No entanto, na Decisão 1428, o Conselho Judicial decidiu que uma “delegação da conferência anual à Conferência Geral, jurisdicional ou conferência central não é um órgão autorizado” a solicitar por uma decisão declaratória.

For that reason, the Judicial Council ruled on the Alaska Conference request instead.

Por essa razão, o Conselho Judicial decidiu sobre o pedido da Conferência do Alasca como alternativa.

*Hahn é editora assistente de Notícias da MU. Contacte-lhe atraves do (615) 742-5470 ou [email protected]. Para ler mais noticias da Metodista Unida,  subscreva aos Resumos gratuitos diarios ou das Sextas Feiras

**Joao Filimone Sambo é correspondente lusófono em África para Noticias da UM

Área Geral da Igreja
O Conselho Geral de Finanças e Administração, em sua reunião on-line de 19 de agosto, designou como usar o produto da venda da sede da agência em Nashville, Tennessee. Os membros da equipe da agência estão se mudando para o Edifício Harry Denman, nas proximidades, que também abriga os Ministérios de Discipulado e a Junta Metodista Unida de Educação Superior e Ministério. Foto por Mike DuBose, Notícias MU.

Lidando com notícias diversas sobre doações e saídas da igreja

Os membros do conselho da agência financeira da Igreja Metodista Unida discutiram o impacto potencial das crescentes desfiliações da igreja, enquanto comemoravam um aumento nas contribuições e da venda de edifícios por algumas agências.
Conselho Judicial
Membros do Conselho Judicial 2016-2020. (Da esquerda) Primeira fila: Deanell Reece Tacha, N. Oswald Tweh Sr., Rev. Luan-Vu Tran. Fila de trás: Lidia Romão Gulele, o falecido Ruben T. Reyes, o Rev. Øyvind Helliesen, o Rev. Dennis Blackwell e o Rev. J. Kabamba Kiboko. (Não retratada, Beth Capen) O Conselho Judicial divulgou três decisões em 6 de Junho. Foto de Kathleen Barry, Comunicações da Metodista Unida.

Tribunal da Igreja divulga 3 decisões

Uma decisão diz que uma provisão no Livro de Disciplina, o livro de políticas da denominação, deve ser alterada para cumprir a constituição da denominação.
Conselho Judicial
Os bispos metodistas unidos processam o culto de abertura da Conferência Geral especial de 2019 em St. Louis. O Conselho Judicial, o principal tribunal da Igreja Metodista Unida, divulgou um memorando que esclarece uma decisão anterior sobre as eleições de bispos. Foto de arquivo por Mike DuBose, Notícias MU.

Tribunal da Igreja modifica decisão sobre eleições de bispos

O tribunal superior da Igreja Metodista Unida estabeleceu o dia 1º de janeiro de 2023 como a data em que os bispos dos EUA que enfrentam a aposentadoria compulsória devem deixar o cargo, e seus sucessores recém-eleitos tomarem posse.