7ma Região da Igreja Metodista do Brasil reprova ato de racismo

Be sure to add the alt. text

Para ver pronunciamento oficial do bispo Lockmann sobre racismo abra o seguinte enlace: 

http://1re.metodista.org.br/conteudo.xhtml?c=3021

Conforme foi registrado em sua última plenária, o 1º Concílio Regional da Sétima Região Eclesiástica acolheu e foi solidário à denúncia apresentada contra ato de racismo durante o período dos trabalhos conciliares da Igreja Metodista.  Numa manifestação de unidade e coesão, a delegação da 7ª RE não apenas repudiou todo tipo de preconceito e racismo no meio da Igreja Metodista, mas profetizou que o amor seja uma realidade sobre as nossas igrejas, ministérios e nas nossas relações pessoais (1 Co13.1).

O bispo Paulo Lockmann já está encaminhando as providências cabíveis dentro dos trâmites de processo disciplinar da Igreja Metodista. Apesar de ter se defendido, com retratação e pedido de perdão, o pastor que cometeu a atitude racista responderá à comissão instaurada para o caso.

Be sure to add the alt. text

Para ver o video da denúncia sobre racismo feita no Concilio Regional abra aquí.

A Igreja Metodista no Brasil e no Estado do Rio de Janeiro tem uma História de Justiça e compromisso com as causas sociais, e não apoiam nenhum tipo de ato dessa natureza. Prova disso é a Pastoral de Combate ao Racismo, um dos braços da Igreja, que mantém uma atuação ativa e atenta a expressões envolvendo questões raciais.  

A Igreja Metodista é também vanguarda em ações de oposição à naturalização da violência contra o negro e institucionalização do racismo. Nesse sentido, a Igreja na Sétima Região Eclesiástica entende a gravidade de um ato como esse e convoca todos os que se sentem de alguma forma excluídos, seja por discriminação social, racial, de gênero ou de qualquer outro tipo, a juntar-se aos metodistas numa atitude de fé e oração. 

* Paulo Lockmann es Bispo da Igreja Metodista na 1ª e 7ª Regiões Eclesiásticas. Para ver a publicação original deste artigo, abra o seguinte enlace: http://1re.metodista.org.br/conteudo.xhtml?c=3004

Último artigo

Missão
Rachael Porter e o Rev. David Johnston adotaram duas crianças que vieram de uma casa onde havia dependência de opiáceos. Johnston serve como pastor da Igreja Igreja Metodista Unida de Concord, em Atenas, Virgínia Ocidental.

Clero abraça se tornarem pais adotivos

Virgínia Ocidental tem uma das taxas mais altas no país de crianças transferidas para famílias adotivas devido ao abuso de drogas e uma das menores taxas de casas substitutas disponíveis.
Conferência Geral
O Gabinete de Conferência California-Nevada emitiu uma declaração rejeitando a desfiliação ou a retenção de contribuições em resposta ao Plano Tradicional aprovado pela Conferência Geral de 2019. Foto do Centro Metodista Unido da Conferência Califórnia-Nevada em Sacramento, Califórnia, cortesia da conferência.

California-Nevada diz não para retenção de fundos, e desfiliação

O gabinete divulgou uma declaração após um retiro no qual os líderes revisaram as ações e discussões da sessão da conferência anual.
Igreja Local
A polícia disse que um homem do Tennessee invadiu uma igreja em Milford em 1º de julho de 2019 e danificou a porta do escritório porque acreditava que a igreja e seu pastor "apoiavam e promoviam a agenda LGBT". Charles Yarbrough, 30, de Nashville, foi acusado de um crime de ódio, roubo e crime de propriedade. A Igreja Metodista Unida (IMU) Mary Taylor Memorial, no centro de Milford, proclamou que recebe membros da comunidade LGBTQ. Foto de Stock UMCOM.

Policiais de Milford: um homem do Tennessee invadiu a igreja por 'empurrar a agenda LGBT'

A polícia disse que um homem do Tennessee invadiu uma igreja em Milford e danificou uma porta do escritório porque acreditava que a igreja e seu pastor "estavam apoiando e empurrando a agenda LGBT".