‘Black Lives Matter’ marcham durante a Conferencia Geral e clamam por inclusao

16 de Maio de 2016 | PORTLAND, Ore. (UMNS)

Grupo de manifestantes empunhando disticos com escritas como: “Black Lives matter, Bisexual, transgender, heterossexual (heterossexual), lesbian (lésbicas), gay, disabled (pessoas com deficiência), women (mulheres), men (homens), youth (jovens), and children (crianacas) poor (pobres)” — invadiram a sala onde decorre a sessão para manifestar a sua indignação por não verem os seus direitos respeitados mesmo dentro da igreja.

Questões como “Onde estava Igreja quando negros foram mortos por policiais branco nos Estados Unidos?” e outras, foram levantadas a porta-voz do movimento enquanto o grosso dos manifestantes, que se encontravam no centro da sala, respondiam repetindo o lema “Black Lives Matter.”

Este movimento é composto por pessoas que são e/ou suportam a pessoas com características mencionadas anteriormente.

Segundo Rev. Alex Souto, que também integrava o grupo, explicou que “esta é união de vários grupos que são marginalizados pela sociedade (especialmente americana) e sem poderem se defender.” “Se cada um procurar reivindicar os seus direitos isoladamente, poderá não resultar. Acreditamos que se estivermos unidos, o nosso clamor poderá ecoar melhor e assim poderemos obter resultados desejados, dignidade e justiça”- explicou Souto.

Depois de aproximadamente dez minutos, os manifestantes deixaram a sala com promessa de voltar a interromper a sessão ate que a Conferencia Geral aprove petições que permitam inclusão na Igreja.

Este tipo de manifestação, vem acontecendo há algumas sessões da Conferencia Geral e, esta não seria exceção.

Devemos continuar orando pela Igreja Metodista Unida até que todos percebamos que qual é a verdadeira missão da Igreja.

* Naftal O.M. aftal e tradutor na CG2016 e relatór para United Methodist News Service. Pode contactar o nnaftal@UMCOM.ORG

Preocupações Sociais
 Bispos da Jurisdição Sul- Central da Igreja Metodista Unida. Foto cedida pelo Colégio de Bispos da Jurisdição Sul-Centro.

Bispos da jurisdição Sul-Central chaman para abordar a crise humanitária ao longo da fronteira sul

Colégio dos Bispos da jurisdição Central do Sul juntam-se aos Bispos do Texas em um chamado para abordar a crise humanitária ao longo da fronteira sul dos EUA.
Preocupações Sociais
A diaconisa metodista unida Bulelwa Ndedwa lidera uma marcha contra a violência de género em Durban, na África do Sul, em 14 de setembro. A marcha começou com a oração numa Igreja Metodista Unida e terminou no centro de Bizana, no distrito de Makukhanye, Cabo Oriental. Foto de Nandipha Mkwalo, Notícias da MU.

Igreja destaca faróis sobre a violência contra as mulheres

Metodistas Unidos da África do Sul marcham por mudanças, exortam a igreja a tomar medidas para proteger os membros do sexo feminino e todas as mulheres.
Preocupações Sociais
Pat Luna fala durante um painel de discussão no Instituto de Liderança, realizado na Igreja Metodista Unida da Ressurreição em Leawood, Kansas, de 25 a 27 de setembro. Ela foi acompanhada pelos Revs. Adam Hamilton, Junius B. Dotson, Ginger Gaines-Cirelli e Michael Bowie. O evento deste ano se concentrou em preservar, mas reformar a Igreja Metodista Unida. Foto de Sam Hodges, Notícias MU.

Evento anual se torna fórum sobre o futuro da igreja

Os centralistas e progressistas se reuniram no Instituto de Liderança para uma sessão de discussão e estratégia.