Até quando? Possível resposta esta na mão do Conselho dos Bispos

Bispo Bruce Ough lendo a posisicao do Conselho sobre a sexualidade durante a Conferencia Geral 2016.

Os delegados da Conferencia Geral aparentemente pressionaram o botão de “PAUSA” no debate quadrienal da denominação sobre homossexualidade.

Foi ni final da tarde do dia 18 de Meio que os delegados votaram a favor da recomendação do Conselho dos Bispos de adiar o debate sobre a homossexualidade neste encontro da mais alta assembleia de tomada de decisão desta denominação, permitindo assim que a comissão proposta estude a os regulamentos da igreja.

Os bispos pede permissão da conferência para nomear uma comissão especial que irá examinar completamente e possivelmente recomendar revisão de todos os parágrafos no Livro de disciplina, que esteja ligado a homossexualidade. Esta comissão ira representar os quatro continentes assim como as várias perspetivas da Igreja.

“Nós aceitamos o nosso papel como líderes espirituais para orientar a Igreja Metodista Unida numa “pausa pra oração” – parar um pouco com a tentativa a solução legislativa e internacionalmente procurarmos pela vontade de Deus para o futuro,” Disse Bispo Bruce Ough, Presidente do Conselho dos Bispos ao anunciar a recomendação.

Conferência Geral Especial poderá ser convocada

Na senda da discussão deste assunto, de entre algumas possíveis soluções, os bispos sugerem a possibilidade de convocarem uma Conferencia Geral Especial em 2018 ou 2019 para lidar com a proposta avançada – “os bispos sugerem que poderão convocar uma Conferencia Geral especial para lidar com esta proposta”, disse Ough.

Bispos Africanos mostram a sua posição

Nessa altura, os bispos africanos deixaram claro que eles encorajam aos delegados a não abandonarem os ensinamentos da igreja que definem o casamento como sendo a união de homem e mulher. Desde 1972 o Livro da Disciplina indica que todas a pessoas tem um valor sagrado, porem a igreja considera a prática da homossexualidade como incompatível com os ensinamentos Cristãos.

Um encontro dos Bispo já esta marcado para o dia 21 de Maio, depois do encerramento da Conferencia Geral, para estudarem os possíveis caminhos para a solução deste assunto.

* Naftal O.M. aftal e tradutor na CG2016 e relatór para United Methodist News Service. Pode contactar o nnaftal@UMCOM.ORG

Relacionado

Conferencia General
El obispo Kenneth Carter, presidente del Concilio Judicial se encuentra entre quienes escribieron informes al Concilio Judicial sobre los tres planes que surgen del proceso El Camino a Seguir de La Iglesia Metodista Unida (IMU). Se le ha solicitado al Concilio Judicial que se pronuncie sobre la constitucionalidad de esos planes antes de que sean considerados por la Conferencia General Especial. La foto muestra a Carter durante una conferencia de prensa en mayo 2018 en Chicago. Foto por Mike DuBose, SMUN.

Argumentos sobre los planes de El Camino a Seguir

El Concilio Judicial confronta cerca de 30 informes para un total de más de 400 páginas, mientras se prepara para considerar la constitucionalidad de los tres planes para lidiar con la amenaza de división en La IMU por el cisma sobre la homosexualidad.
Misión
De izquierda a derecha: Obispa Peggy Johnson, Hermana Norma Pimentel, Obispa Sally Dyck y Obispa Hope Morgan Ward. Foto cortesía de Tricia Bruckbauer.

El Cuerpo de Cristo en la frontera sur

La Conferencia Anual de Río Texas y el Obispo Robert Schnase encabezaron una delegación de la Junta general de Iglesia y Sociedad (GBCS) de La Iglesia Metodista Unida (IMU) en un viaje a la frontera sur de los Estados Unidos.
Temas Sociales
Al rededor de esta pintura mural que muestra la imagen de Jesús y diferentes episodios de las escrituras, se dieron cita líderes clérigos/as y laicos/as en Ciudad España, para coordinar acciones en favor de la población migrante hondureña.

Metodismo unido en Honduras busca acompañar a quien emigra, a quien se queda y a quien regresa

En convenio con el Plan Nacional de Ministerio Hispano-Latino (PNMHL), la Misión Metodista Unida de Honduras (MMUH) participó en un taller llamado “Migración.